! Botafogo vence e tira Santos da liderança - 18/08/2004 - UOL Esporte - Futebol

UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  18/08/2004 - 23h49
Botafogo vence e tira Santos da liderança

MBPress
Em São Paulo

Na estréia do técnico Paulo Bonamigo, o Botafogo conseguiu um importante resultado na luta contra o rebaixamento. Nesta quarta-feira, o time carioca venceu o Santos por 2 a 0, no estádio Caio Martins, mas ainda continua entre os quatro que cairão para a Série B em 2005.

Com o resultado, o clube da Estrela Solitária chega aos 25 pontos, em 21º lugar, ficando apenas um atrás do Paysandu. A equipe de Belém venceu o Corinthians por 2 a 1, com um gol aos 44min do segundo tempo, deixando a zona de rebaixamento.

Para o Santos, o resultado não poderia ter sido pior. Além de ser derrotado por um clube da parte de baixo da tabela, o alvinegro santista perdeu a liderança da competição para o Palmeiras. O alviverde tem 46 pontos, contra 44 dos santistas.

Além de vencer e ainda sonhar com a permanência na primeira divisão, o Botafogo recuperou também a auto-estima do zagueiro João Carlos. O jogador, autor do primeiro gol, não pariticipava de uma partida oficial havia mais de dois meses. Ele se contundiu no dia 12 de junho, contra o Paraná e, desde então, não jogava.

No próximo domingo, o Botafogo vai até Belo Horizonte enfrentar o Atlético-MG, às 18 horas, no estádio Independência. O Santos recebe o Figueirense, às 15h30, na Vila Belmiro.

O jogo
Logo no primeiro minuto, o Santos mostrou que buscaria a vitória mesmo jogando fora de casa. Flávio cruzou da direita, Robinho apareceu no segundo pau e cabeceou. A bola passou rente à trave direita de Jefferson e foi pela linha de fundo.

Ainda atordoado, o Botafogo não conseguiu se acertar, principalmente nos passes. Aos 6min, o Santos perdeu nova oportunidade de abrir o placar. Robinho fez boa jogada pela esquerda e tocou para Elano que, de cabeça, deixou Deivid na cara do gol. O atacante tentou o toque de cobertura, mas Jefferson espalmou por cima do gol

Após os dois sustos, o Botafogo acordou. No entanto, só foi chegar ao ataque com perigo aos 17min. João Carlos recebeu cruzamento na área, subiu livre, mas cabeceou nas mãos de Tapia, que defendeu no meio do gol.

Com a melhora do Botafogo, o Santos passou a atacar menos. Aos 26min, o time paulista ficou pedindo pênalti. Robinho invadiu a área e foi desarmado por Ruy. O atacante caiu e ficou reclamando. O árbitro Evandro Rogério Roman nada marcou e mandou o jogo seguir.

Com o domínio da partida, o Santos voltou a pressionar novamente aos 38min. Elano dominou pela esquerda e chutou forte. Jefferson espalmou e salvou o Botafogo mais uma vez. Um minuto depois, Basílio foi lançado na área, mas na hora de bater foi travado pela zaga e ganhou apenas escanteio.

No segundo tempo, foi a vez do Botafogo assustar logo nos minutos iniciais. Após jogada pela esquerda, a bola sobrou na entrada da área para Valdo bater forte. O chute desviou na defesa e foi para escanteio.

Aos 7min, o time do litoral paulista deixou de abrir o placar por um erro da arbitragem. Ricardinho lançou Robinho na área. O atacante chutou para o gol, mas a arbitragem anulou erradamente, alegando impedimento.

Tocando melhor a bola, o Botafogo conseguiu criar mais jogadas de perigo do que no primeiro tempo. Aos 13min, os donos da casa chegaram ao gol. Elvis cobrou falta da direita, João Carlos subiu livre entre a zaga e, de cabeça, colocou o time botafoguense em vantagem no placar.

Vendo a liderança do Campeonato Brasileiro ir embora, o Santos resolveu atacar como no primeiro tempo. A melhor chance veio aos 23min. Deivid recebeu cruzamento na área, mas desviou muito forte. A bola ainda tocou no travessão antes de ir para a linha de fundo.

Com a apatia de seu time, o técnico Wanderley Luxemburgo fez algumas alterações na equipe. Elas surtiram efeito e a pressão aumentou. No entanto, nervosos, os jogadores do alvinegro paulista não conseguiram criar boas jogadas de ataque e limitaram-se a ficar rondando a área adversária.

Aos 41min, o Botafogo teve ótima chance para fazer o segundo. Carlos Alberto tabelou com Schwenck e a bola sobrou para Têti chutar forte e acertar a trave de Tapia.

No minuto seguinte, a equipe carioca conseguiu ampliar. Carlos Alberto bateu falta, Jorginho Paulista desviou no meio do caminho e enganou o goleiro santista, 2 a 0.

O Santos ainda teve duas oportunidades nos minutos finais, mas a trave e o goleiro Jefferson salvaram o clube carioca e garantiram o resultado positivo.

BOTAFOGO
Jefferson; Ruy, Scheidt, João Carlos e Jorginho Paulista; Túlio, Fernando, Elvis (Têti) e Valdo; Almir (Carlos Alberto) e Schwenck
Técnico: Paulo Bonamigo

SANTOS
Tápia; Flávio, Antônio Carlos, André Luís e Léo, Fabinho (Luís Augusto), Elano (Preto Casagrande) e Ricardinho; Basílio (Marcinho), Deivid e Robinho
Técnico: Wanderley Luxemburgo

Local: estádio de Caio Martins, em Niterói (RJ)
Árbitro: Evandro Rogério Roman (PR)
Assistentes: Gilson Bento Coutinho e Aparecido Donizete Santana (ambos do PR)
Cartões Amarelos: Fernando (B), Schwenck (B), Antônio Carlos (S), Elvis (B)
Gol: João Carlos, aos 13min, e Jorginho Paulista, aos 42min do segundo tempo

Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias