! Líderes empatam e ficam devendo futebol - 08/09/2004 - UOL Esporte - Futebol

UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  08/09/2004 - 23h49
Líderes empatam e ficam devendo futebol

MBPress
Em São Paulo

No duelo dos líderes do Campeonato Brasileiro, Santos e Atlético-PR ficaram devendo futebol. Com baixo nível técnico, as duas equipes empataram por 1 a 1 nesta quarta-feira, na Vila Belmiro, em partida válida pela 29ª rodada do torneio nacional.

O resultado mantém as duas equipes empatadas com 52 pontos. O Santos, que tem uma vitória a mais, segue na liderança do Brasileiro. O Atlético-PR continua na segunda posição.

Além disso, o time paranaense alcançou a 11ª partida sem perder no Campeonato Brasileiro. A última derrota aconteceu no dia 24 de julho. Jogando no estádio Heriberto Hülse, o Atlético-PR foi goleado pelo Criciúma por 4 a 1.

Com a igualdade, o Santos continua com uma incômoda marca. A equipe paulista não venceu nenhum duelo direto com concorrentes mais diretos ao título. No ano passado, o Cruzeiro venceu os dois confrontos diretos com o time paulista.

No primeiro turno, jogando na Vila Belmiro, Deivid e Mota marcaram e o Cruzeiro fez 2 a 0 sobre o Santos. Na segunda metade do torneio, no Mineirão, Aristizábal (2) e Felipe Melo selaram a vitória dos donos da casa por 3 a 0.

E a história teve começo semelhante nesta temporada. No primeiro turno, jogando na Arena da Baixada, o centroavante Washington marcou e o Atlético-PR venceu o Santos por 1 a 0.

As duas equipes voltam a campo no próximo domingo, às 16 horas. O Santos disputa o clássico paulista contra o Palmeiras, no Pacaembu. O Atlético-PR recebe o Corinthians na Arena da Baixada, em Curitiba.

O jogo
Santos e Atlético-PR entraram em campo com muitos problemas no setor ofensivo. O clube paranaense não pôde escalar o habilidoso Dagoberto, suspenso por ter recebido o terceiro cartão amarelo. O mesmo motivo tirou Deivid e Elano do time paulista, que também não contou com Robinho (convocado para a seleção brasileira).

Em virtude disso, a marcação foi a principal característica dos minutos iniciais. O Atlético-PR concentrou sua equipe no campo defensivo e apostou nos contra-ataques. Com isso, o Santos teve bastante espaço para trocar passes.

Entretanto, a equipe paulista sentiu falta de criação no meio-campo. Tanto que as primeiras oportunidades aconteceram em chutes de longa distância. Aos 3min, André Luís cobrou falta da intermediária, a bola passou no meio da barreira e Diego caiu para o canto direito para defender.

Os donos da casa voltaram a assustar aos 12min. Zé Elias recebeu na meia direita e arriscou de fora da área. O chute rasteiro passou muito perto da trave esquerda da equipe paranaense.

A partir daí, porém, os dois times passaram a abusar dos passes errados. A partida ficou muito truncada no meio-campo e os atacantes pouco tocaram na bola. Com isso, o trabalho dos goleiros foi bastante reduzido.

O panorama só mudou no segundo tempo. As duas equipes voltaram mais dispostas e os gols foram conseqüência disso. O Atlético-PR inaugurou o marcador logo aos 2min. Jadson cobrou falta para a área. Completamente livre, Marinho cabeceou bem e fez para os visitantes.

A resposta do Santos não demorou. Aos 4min, Fabinho recebeu na meia direita e lançou Basílio dentro da área. O atacante girou o corpo e bateu cruzado, sem chances de defesa para o goleiro Diego.

Este foi o 12º gol de Basílio no Campeonato Brasileiro. Com isso, o atacante reserva se iguala a Deivid na corrida dos artilheiros. O jogador do Santos que mais marcou no torneio nacional é o camisa 7 Robinho, dono de 17 bolas nas redes adversárias.

O início cheio de emoções, contudo, não foi condizente com o restante do segundo tempo. As duas equipes voltaram a errar muito e o nível técnico da partida caiu consideravelmente. Com isso, ninguém teve forças para acabar com a igualdade.

SANTOS
Mauro; Flávio (Bóvio), Domingos, André Luís e Léo; Zé Elias, Fabinho, Ricardinho e Marcinho (Luizinho); Basílio e William (Luís Augusto)
Técnico: Wanderley Luxemburgo

ATLÉTICO-PR
Diego; Rogério Corrêa, Marinho e Marcão; Fernandinho, Fabiano, Alan Bahia, Jadson (Morais) e Ivan; William e Washington
Técnico: Levir Culpi

Local: estádio Urbano Caldeira, Vila Belmiro, em Santos (SP)
Árbitro: Edílson Soares da Silva (RJ)
Assistentes: Eurivaldo de Farias Lima e Marco Venício Barros Sá Freire (ambos do RJ)
Cartões amarelos: Domingos (S), Fernandinho (A), Ivan (A), William (S), Marinho (A), Zé Elias (S), Fabiano (A)
Gols: Marinho, aos 2min, e Basílio, aos 4min do segundo tempo

Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias