! Inter vence de virada e Santos perde a liderança - 29/09/2004 - UOL Esporte - Futebol

UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  29/09/2004 - 23h44
Inter vence de virada e Santos perde a liderança

MBPress
No Rio de Janeiro

A liderança do Santos chegou ao fim. Nesta quarta-feira à noite, a equipe paulista enfrentou o Internacional no Beira-Rio e foi derrotada por 2 a 1, numa virada sensacional do colorado gaúcho. Com o placar adverso, o time santista foi ultrapassado pelo Atlético-PR, que venceu o Vitória e chegou aos 64 pontos.

Já o Santos continua com 61 pontos e perdeu a invencibilidade de sete partidas. Desde o dia 18 de agosto, quando perdeu por 2 a 0 para o Botafogo, o time dirigido por Vanderlei Luxemburgo não era derrotado.

Enquanto isso, o Inter conseguiu um belo resultado e mantém acessa a esperança de buscar uma vaga para a Copa Sul-Americana do ano que vem. A equipe gaúcha pulou para os 43 pontos e agora é a 13º colocada.

Depois de ir para o intervalo perdendo por 1 a 0 e sendo vaiado pela sua torcida, o time comandado por Muricy Ramalho fez um segundo tempo espetacular e, com gols de Vinicius e Fernandão, virou o marcador.

Ambas as equipes voltam a jogar no próximo sábado. Às 15h30, o Internacional enfrenta o Vasco, em São Januário, enquanto o Santos encara o Guarani no Brinco de Ouro da Princesa, às 18h.

O jogo
O Inter iniciou o jogo dando uma falsa impressão de que sufocaria o Santos. Explorando as avançadas pela esquerda com Chiquinho, a equipe começou em ritmo acelerado e teve uma ótima chance logo aos 4min.

O atacante Rafael Sobis escapou pela ponta esquerda e foi derrubado por Domingos quase na risca da grande área. Falta que Chiquinho cobrou na segunda trave e Edinho cabeceou pela linha de fundo.

A torcida colorada se animou e passou a incentivar o time. Mas, aos poucos, os paulistas, com um melhor toque de bola, trataram de diminuir o ímpeto gaúcho e passaram a controlar o jogo.

O Inter recuou demais e passou a dar espaço para o Santos, que contou com um Elano inspirado coordenando suas ações ofensivas. Aos 14min, o meia recebeu ótimo passe de Deivid, invadiu a área e foi derrubado por Clemer. Pênalti, que Robinho cobrou e o goleiro defendeu, pulando no canto esquerdo e espalmando a bola.

Mas o erro não abateu a equipe santista, que continuou com maior volume de jogo e envolvendo o Inter. Até que aos 34min, Elano marcou um lindo gol. Após tabela entre todo o ataque paulista, a bola sobrou para o meia, que da entrada da área deu um sutil toque com a perna esquerda e encobriu o goleiro Clemer, que desta vez nada pôde fazer.

Atrás do placar, o Internacional esboçou uma pressão no fim da etapa. Mas, atacando de forma desorganizada, a equipe abusou dos cruzamentos dentro da área e dos chutes de longa distância. Num deles Gavilan ainda levou perigo, quando aos 41min arriscou de fora da área e a bola passou perto do gol.

Os donos da casa voltaram com uma alteração para o segundo tempo: o técnico Muricy Ramalho sacou o centroavante Didi, que foi vaiado grande parte da primeira etapa, e colocou o meia Diego. "Quero o Diego jogando nas costas do Léo, que está avançando muito", disse Muricy.

Logo no primeiro ataque, aos 2min, o Inter quase empatou. Diego tocou para Rafael Sobis, que avançou pela direita e cruzou na segunda trave para Fernandão. O atacante pegou de primeira e a bola passou rente à trave direita de Mauro.

Os donos da casa seguiram dominando e a pressão deu resultado. Aos 12min, Chiquinho centrou falta no meio da área, Mauro saiu mal e o zagueiro Vinicius completou de cabeça, deixando tudo igual no marcador.

A torcida colorada foi à loucura e os jogadores corresponderam dentro de campo. Sufocando o Santos e sem deixar os visitantes passarem do meio campo, o time não demorou a virar o placar. Aos 18min, Élder Granja levantou na área, Fernandão subiu mais que Domingos e cabeceou no canto direito de Mauro, que ainda chegou a tocar na bola, mas não conseguiu evitar o gol.

Tentando mudar o panorama da partida, o técnico Vanderlei Luxemburgo tratou de mexer na equipe e a deixou mais ofensiva: tirou o volante Preto Casagrande e colocou o veloz atacante Basílio.

A alteração não surtiu muito efeito, já que o Internacional continuou melhor e levando mais perigo. Aos 32min, Fernandão tocou para Rafael Sobis dentro da área, que desviou e acertou a trave direita de Mauro, que estava batido no lance.

INTERNACIONAL
Clemer; Vinícius, Wilson (Wellington) e Edinho; Élder Granja, Marabá, Gavilán, Fernandão e Chiquinho (Galego); Didi (Diego) e Rafael Sobis
Técnico: Muricy Ramalho

SANTOS
Mauro; Paulo César, Domingos, André Luís e Léo; Fabinho (Marcinho), Preto Casagrande (Basílio), Ricardinho e Elano; Robinho e Deivid
Técnico: Wanderley Luxemburgo

Local: estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)
Árbitro: Edílson Soares da Silva (RJ)
Assistentes: José Cláudio Paranhos e Marco Venício Sá Freire (RJ)
Cartões amarelos: Chiquinho (I), Diego (I), Preto Casagrande (S), Domingos (S), Elano (S), André Luis (S)
Gols: Elano, aos 34min do primeiro tempo, Vinicius, aos 12min e Fernandão, aos 18min do segundo tempo

Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias