! Ponte tropeça e empata em casa com o Botafogo - 29/09/2004 - UOL Esporte - Futebol

UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  29/09/2004 - 23h49
Ponte tropeça e empata em casa com o Botafogo

MBPress
Em Campinas

Ainda não foi desta vez que a Ponte Preta voltou a vencer no estádio Moisés Lucarelli. Nesta noite de quarta-feira, o time de Campinas empatou por 1 a 1 com o Botafogo, pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Com o resultado, o clube paulista sobe para 53 pontos, mas cai para a sexta colocação, já que seus adversários diretos por uma vaga na Copa Libertadores do próximo ano venceram no meio de semana.

Apesar do bom posicionamento no Brasileirão, a expectativa por uma vitória diante dos cariocas era muito grande na Ponte Preta. O time conseguiu duas vitórias seguidas fora de casa (Juventude e Figueirense), mas não conseguiu fazer valer seu mando de campo.

Esta foi a quarta partida seguida sem vitória da Ponte em Campinas. O último resultado positivo aconteceu no dia 18 de agosto, quando venceu o Flamengo por 1 a 0. Após isso, empatou com Atlético-MG (0 a 0) e Palmeiras (1 a 1), além de perder para o Paraná (2 a 0).

Para o Botafogo, o resultado não foi dos piores, principalmente por ter atuado com um jogador a menos durante boa partida do jogo. Se não conseguiu vencer, pelo menos se manteve fora da zona de rebaixamento. Tem agora 35 pontos, em 20° lugar, dois pontos a mais que Paraná e Vitória.

Em compensação, o time não conseguiu quebrar um tabu de não vencer a Ponte em Campinas. A última vitória sobre o adversário no interior de São Paulo aconteceu no Campeonato Brasileiro de 1978.

No próximo sábado, a Ponte Preta vai a Belo Horizonte enfrentar o Cruzeiro, às 18 horas, no Mineirão. Já o Botafogo faz o clássico contra o Fluminense, às 16 horas, no Maracanã.

O jogo
Ponte Preta e Botafogo fizeram um início de primeiro tempo com muita marcação e pouca objetividade ofensiva. Sem poder de criação no meio-campo, ambos os times não conseguiram criar boas jogadas de ataque e deram pouco trabalho aos goleiros.

Precisando vencer, o alvinegro carioca perdeu o atacante Schwenck, aos 20min, expulso por agredir com um tapa no rosto o zagueiro Luiz Carlos. Apesar de estar com um a menos, o Botafogo conseguiu abrir o placar no minuto seguinte. Ricardinho cruzou da linha de fundo e Caio, livre de marcação, apenas empurrou para o gol.

Em desvantagem, a Ponte, mesmo atuando com dois atacantes, não conseguiu reagir de imediato. A primeira vez que chegou com perigo ao campo ofensivo foi aos 29min. Lindomar arriscou de fora da área e Jefferson espalmou para fora.

Apesar de ainda tentar o empate, a Ponte Preta encontrou dificuldade em organizar seu meio-campo. Com Danilo e Lindomar apagados em campo, o time paulista não teve força para levar a bola até o ataque.

No segundo tempo, o técnico Nenê Santana sacou o volante Ângelo e colocou o lateral-direito Luciano Baiano. Assim, André Cunha passou a atuar no meio-campo para tentar dar mais criatividade ao time.

A mudança melhorou o rendimento do time que, logo aos 4min, conseguiu empatar. Roger fez jogada pela linha de fundo e cruzou. A bola desviou no lateral Ruy e foi parar dentro do gol de Jefferson.

A igualdade logo no início da segunda etapa motivou a Ponte. Com isso, o time foi para o ataque e sufocou o Botafogo em seu campo. Aos 16min, o árbitro marcou toque de mão de Ruy dentro da área.

Na cobrança, Lindomar marcou, mas o árbitro Márcio Rezende de Freitas mandou repetiro chute por causa de invasão da área. Na segunda cobrança, Jefferson adivinhou o canto e defendeu. A bola ainda tocou na trave antes da defesa afastar.

A chance desperdiçada fez os campineiros caírem de rendimento na partida. O time só foi melhorar com as entradas dos atacantes Macedo e Alecsandro, que conseguiram dar mais velocidade ao ataque paulista.

A partir dos 30min, jogo caiu ainda mais de produção. Percebendo a dificuldade da Ponte em passar por sua marcação, o Botafogo começou a tocar melhor a bola e a administrar o resultado.

No final do jogo, a Ponte Preta ainda tentou pressionar, mas não conseguiu o segundo gol e teve de se contentar com mais um tropeço em casa no Campeonato Brasileiro.

PONTE PRETA
Lauro, André Cunha, Luiz Carlos, Rafael Santos e Bill; Ângelo (Luciano Baiano), Romeu, Lindomar e Danilo (Macedo); Roger e Barata (Alecsandro)
écnico: Nenê Santana

BOTAFOGO
Jefferson, Ruy, João Carlos (Gustavo), Scheidt e Renatinho; Fernando, Túlio, Valdo e Ricardinho (Fábio Reis); Caio (Almir) e Schwenck
Técnico: Paulo Bonamigo

Local: estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP)
Árbitro: Márcio Rezende de Freitas (Fifa/SC)
Assistentes: Alcides Zawaski Pazetto e Marco Antônio Martins (ambos de SC)
Cartões amarelos: Romeu (PP), Scheidt (B)
Cartão vermelho: Schwenck (B)
Gols: Caio, aos 21min do primeiro tempo;Roger, aos 4min do segundo tempo

Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias