! Na raça, São Paulo vence Palmeiras no final - 02/10/2004 - UOL Esporte - Futebol

UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  02/10/2004 - 17h59
Na raça, São Paulo vence Palmeiras no final

MBPress
Em São Paulo

Com gol de Cicinho, aos 47min do segundo tempo, o São Paulo obteve sua segunda vitória consecutiva no Campeonato Brasileiro. Nesta tarde de sábado, o time do técnico Emerson Leão venceu o Palmeiras por 2 a 1, de virada, e voltou a sonhar com uma vaga na Copa Libertadores de 2005.

Folha Imagem 
Atacante são-paulino Grafite domina a bola durante o clássico contra o Palmeiras
O resultado faz o time tricolor chegar aos 56 pontos, agora na quarta colocação. Já o Palmeiras permanece com 55, em sexto, mas ainda na briga por uma vaga na competição Sul-Americana.

Além de confirmar o momento de ascensão no Brasileiro após a goleada por 7 a 0 sobre o Paysandu, o São Paulo devolve a derrota do primeiro turno. Na ocasião, o alviverde venceu por 2 a 1, na despedida do atacante Vágner Love, negociado com o CSKA, da Rússia.

O tropeço no clássico quebra uma série de duas vitórias consecutivas do Palmeiras no torneio. O time havia vencido Vasco e São Caetano e se recuperado da série de seis partidas sem vencer.

Mesmo com a derrota deste sábado, o Palmeiras manteve larga vantagem sobre o rival nos confrontos do Brasileirão. Em 36 jogos, conseguiu 15 vitórias e 18 empates contra apenas quatro vitórias dos são-paulinos. No duelo geral, a equipe tricolor está na frente. Em 272 partidas, obteve 94 vitórias e perdeu outras 90. Aconteceram também 89 empates.

Na próxima quarta-feira, o São Paulo busca sua terceira vitória seguida contra a Ponte Preta, às 21h50, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas. Já o Palmeiras recebe o Paraná, no mesmo dia, às 20h30, no Parque Antarctica.

O jogo
Atuando com esquemas defensivos, São Paulo e Palmeiras fizeram um início de jogo com muita marcação e poucas jogadas ofensivas. Tanto é que o primeiro lance de perigo surgiu apenas aos 13min. Nildo cruzou da direita, Danilo apareceu entre os zagueiros na área, mas chutou por cima do gol de Sérgio.

Com Élson bem marcado por Renan no meio-campo, o Palmeiras teve dificuldade em fazer a bola chegar ao ataque para Pedrinho e Osmar, que ficaram presos na marcação dos três zagueiros adversários.

Aos 26min, o São Paulo perdeu o volante César Sampaio. Após cobrança de escanteio em favor do Palmeiras, o jogador bateu a cabeça em uma dividida com o atacante Osmar e precisou ser substituído pelo garoto Alê.

Apesar da forte marcação, o time tricolor seguiu melhor em campo, principalmente nas jogadas pela direita com Cicinho e Renan. No entanto, o São Paulo pecou nos passes e não conseguiu concluir com precisão.

O time do Morumbi voltou assustar aos 32min. Grafite fez boa jogada individual, invadiu a área pela esquerda e chutou forte. Sérgio, bem colocado, defendeu em dois tempos no canto direito.

Três minutos depois, o São Paulo voltou a levar perigo. Nildo bateu escateio, a defesa não conseguiu cortar, Lugano desviou e a bola sobrou para Grafite na pequena área. O atacante tentou girar, mas foi travado por Sérgio.

Sem poder ofensivo, o Palmeiras foi ao ataque com perigo pela primeira vez apenas aos 38min. E com eficiência. Marcinho pegou rebote na entrada da área e chutou cruzado. A bola ficaria para Osmar, porém, ele foi derrubado por Cicinho na área. Na cobrança, o próprio Osmar abriu o placar, fazendo seu 11°gol no Brasileirão.

No segundo tempo, o São Paulo chegou ao empate logo no primeiro minuto. Após cruzamento da direita de Cicinho, o zagueiro Daniel furou e a bola sobrou livre para Nildo empurrar para o gol.

Com o empate no início, o São Paulo foi para o ataque. Porém, continuou cometendo os mesmos erros do primeiro tempo, chegando ao ataque, mas não conseguindo caprichar no passe final. Aos 16min, Grafite recebeu livre na área e chutou por cima do gol, perdendo boa chance de virar o jogo.

Sentindo a mesma dificuldade de ligar a defesa ao ataque, o técnico Estevam Soares sacou Élson e Alceu para as entradas de Adãozinho e Diego Souza, na tentativa de melhorar o passe.

Nem mesmo as mudanças fizeram o desempenho do Palmeiras crescer. Recuado no campo defensivo, o time passou a ser pressionado pelo São Paulo. Aos 28min, Souza bateu escanteio, Lugano apareceu livre na segunda trave, mas não conseguiu cabecear e perdeu ótima chance de fazer o segundo.

Seis minutos mais tarde, o time tricolor voltou a assustar. Em um rápido contra-ataque, Grafite tocou para Souza, que invadiu a área. O meia soltou a bomba e Sérgio espalmou para fora.

Aos 47min, o São Paulo, finalmente, chegou ao segundo gol. Depois de três chutes em cima de Sérgio, Cicinho pegou o rebote e marcou seu oitavo gol neste Brasileiro.

SÃO PAULO
Rogério Ceni; Rodrigo, Fabão e Lugano; Cicinho, César Sampaio (Alê), Renan, Danilo (Diego Tardelli), Nildo (Souza) e Júnior; Grafite
Técnico: Emerson Leão

PALMEIRAS
Sérgio; Baiano, Daniel, Nen e Lúcio; Marcinho, Alceu (Diego Souza), Claudecir e Élson (Adãozinho); Pedrinho e Osmar
Técnico: Estevam Soares

Local: estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Árbitro: Sálvio Espínola Fagundes Filho (SP)
Assistentes: Ednilson Corona e Ana Paula Oliveira (SP)
Cartões amarelos: Fabão (SP), Cicinho (SP), Claudecir (P), Pedrinho (P), Alê (SP), Grafite (SP), Lugano (SP) e Rodrigo (SP)
Gols: Osmar, aos 41min do primeiro tempo; Nildo, a 1min, e Cicinho, aos 47min do segundo tempo

Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias