! Santos goleia e volta a liderar o Brasileiro - 16/10/2004 - UOL Esporte - Futebol

UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  16/10/2004 - 19h55
Santos goleia e volta a liderar o Brasileiro

MBPress
Em São Paulo

Depois de três rodadas, o Santos retomou a liderança do Campeonato Brasileiro. Nesta tarde de sábado, o alvinegro goleou a Ponte Preta por 4 a 0, na Vila Belmiro, e agora torce por um tropeço do Atlético-PR para se manter em primeiro lugar.

Folha Imagem 
Deivid festeja o gol que abriu caminho para goleada do Santos contra a Ponte
Ambos os times somam 68 pontos, mas os paulistas levam vantagem no número de vitórias, 21 contra 20. Os paranaenes, no entanto, ainda jogam neste domingo. Fazem o clássico diante do Paraná, na Arena da Baixada, em Curitiba, e podem voltar à ponta.

A partida diante da Ponte marcou, aliás, a despedida temporária do Santos dos jogos na Baixada. Por causa da punição imposta pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), o clube terá de enfrentar o Fluminese, dia 30 de outubro, e o Goiás, dia 14 de novembro, a 150km da Vila Belmiro.

Além disso, pagará uma multa de R$ 75 mil por causa de um copo d'água atirado pela torcida sobre o técnico Hélio dos Anjos, do Vitória. Neste Brasileirão, o Santos já havia perdido o mando de uma partida por uma bomba jogada no gramado no clássico diante do São Paulo. Na ocasião, o time enfrentou em seguida o Figueirense, em Mogi Mirim.

Enquanto o Santos volta a sonhar com o título do Brasileirão, a Ponte Preta se afasta ainda mais da briga por uma vaga na Copa Libertadoresde 2005. O time permanece com 59 pontos, agora em nono lugar, e corre risco de ficar de fora também da Copa Sul-Americana.

Esta foi a quarta partida seguida sem vitória do clube de Campinas. Neste perído, acumulou derrotas para Cruzeiro (5 a 0) e São Paulo (1 a 0) e empatou com o Botafogo (1 a 1). O último resultado positivo aconteceu no dia 24 de setembro, quando venceu o Figueirense por 1 a 0, em Florianópolis.

Na próxima rodada, o Santos enfrenta o São Paulo, domingo, às 16 horas, no Morumbi, enquanto a Ponte Preta faz o dérbi campineiro com o Guarani, às 18 horas, no Brinco de Ouro.

O jogo
Desde o início do jogo, o Santos foi para cima e encurralou a Ponte Preta no campo defensivo. Logo aos 3min, Robinho tocou para Léo, que invadiu a área e tocou para Elano. O meia chutou, a bola desviou em Alexandre e saiu pela linha de fundo, raspando a trave do gol de Lauro.

A pressão continuou em seguida, e gol não demorou a sair. Aos 12min, Bill errou na saída de bola, Paulo César recuperou e cruzou rasteiro. Deivid, na pequena área, apenas desviou para fazer 1 a 0.

Na primeira vez em que foi ao ataque, a Ponte quase empatou. Após cobrança de escanteio, Alecsandro se antecipou à marcação e desviou. Mauro, bem colocado, fez bela defesa.

O lance não mudou em nada o ritmo da partida. O Santos seguiu melhor e, aos 22min, chegou ao segundo gol. Em nova jogada pela direita, Paulo César levantou para a área e Preto Casagrande, de cabeça, ampliou.

Com a boa vantagem, o Santos passou a tocar mais a bola, mas sem perder o poder ofensivo. Elano, Robinho, Deivid e Ricardinho ditavam o jogo e não davam chances para os adversários se recuperarem.

Aos 34min, por muito pouco o alvinegro não chegou ao terceiro gol. Em rápido contra-ataque, Robinho avançou pela esquerda e cruzou para Deivid. O atacante dominou e bateu por cima de Lauro, acertando o travessão. No rebote, a defesa da Ponte conseguiu afastar a bola.

No segundo tempo, com a vitória praticamente garantida, o Santos voltou mais desligado na partida. Sem o mesmo ímpeto ofensivo, o time do técnico Vanderlei Luxemburgo demorou a se concentrar novamente.

Melhor para os campineiros, que tentaram tirar vantagem do momento de pouca inspiração do adversário. No entanto, também não conseguiu criar boas jogadas. Com Lindomar e Danilo fazendo péssima partida, a alvinegra pouco produziu e praticamente não levou perigo.

A primeira boa jogada da segunda etapa surgiu apenas aos 12min. E foi falta. Preto Casagrande recebeu na área, chutou forte e acertou a trave de Lauro. Na seqüência, Elano levantou para a área e Ricardinho, de cabeça, fez o terceiro.

Cinco minutos depois, o Santos chegou ao quarto gol. Novamente de cabeça. Robinho lançou Léo de calcanhar na esquerda. O lateral cruzou, Elano desviou e Ricardinho cabeceou para o gol.

Com a desvantagem, o técnico Nenê Santana ainda tentou reagir com algumas mudanças no time. Saíram Danilo e Lindomar para as entradas de Roger e Magal. Em vão. A Ponte continuou sem força ofensiva e praticamente não deu trabalho a Mauro no segundo tempo.

Aos 34min, Robinho fez bela jogada individual e chutou cruzado. Lauro defendeu com os pés e salvou a Ponte de sofrer o quinto gol.

No final do jogo, o Santos apenas segurou o resultado, principalmente com as saídas de Preto Casagrande e Ricardinho, destaques da partida até o momento.

SANTOS
Mauro; Paulo César, Leonardo, André Luís e Léo; Fabinho, Preto Casagrande (Ricardo Bóvio), Ricardinho (Zé Elias) e Elano (Marcinho); Robinho e Deivid
Técnico: Wanderley Luxemburgo

PONTE PRETA
Lauro; André Cunha, Gustavo, Alexandre e Bill; Marcus Vinícius, Ricardo Conceição, Romeu, Lindomar (Magal) e Danilo (Roger); Alecsandro
Técnico: Nenê Santana

Local: estádio Urbano Caldeira, em Santos (SP)
Árbitro: Silvia Regina de Oliveira (FIFA SP)
Auxiliares: Marcelo Carvalho Van Gasse (SP) e Marinaldo Silvério (SP)
Cartões amarelos: André Cunha (PP), Romeu (PP), Robinho (S)
Gols: Deivid, aos 11min, e Preto Casagrande, aos 22min, do primeiro tempo; Ricardinho, aos 13min e aos 18min, do segundo tempo

Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias