! Washington bate recorde e Atlético-PR mantém a ponta - 21/11/2004 - UOL Esporte - Futebol

UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  21/11/2004 - 17h55
Washington bate recorde e Atlético-PR mantém a ponta

MBPress
No Rio de Janeiro

O Atlético-PR conseguiu mais um grande resultado na caminhada rumo ao título brasileiro de 2004. Na tarde deste domingo, no Moisés Lucarelli, em Campinas, o time rubro-negro fez 3 a 2 na Ponte Preta e manteve a liderança do Brasileirão, agora com 81 pontos, restando quatro rodadas para o fim da competição.

Para completar, Washington marcou duas vezes e agora é o maior artilheiro em um só Campeonato Brasileiro, com 32 gols. Marinho e Alecsandro, duas vezes, completaram o placar.

Jogando pela primeira vez contra seu ex-time desde que saiu de Campinas em 2002, o atacante garantiu a quarta vitória consecutiva ao rubro-negro, nas quais colaborou com sete gols.

Agora, restam quatro partidas para o bicampeonato brasileiro. O próximo desafio é contra o Grêmio, domingo às 18h, em Erechim, Rio Grande do Sul. Depois, o time ainda pega São Caetano em casa, Vasco fora e Botafogo em casa.

A Ponte Preta se complicou na luta pela vaga na Copa Sul-americana. O time permaneceu com 58 pontos, na nona posição, mas não vence há quatro jogos. Sem poder contar com o goleiro Lauro e o lateral André Cunha, suspensos, e Luciano, machucado, o time campineiro não resistiu ao líder.

Na próxima partida, a Ponte Preta enfrenta o Criciúma, domingo que vem, às 16h, novamente no Moisés Lucarelli. Os últimos adversários são Fluminense fora, Internacional em casa e Vitória, na Bahia.

O jogo
Mesmo jogando com quatro volantes, a Ponte foi a primeira a levar perigo ao gol adversário. Logo aos 3min, em uma bola lançada dentro da área, o goleiro Diego soltou, mas Rogério Corrêa salvou o Atlético-PR, em uma chance clara desperdiçada pelo time de Campinas.

O castigo veio rápido. Aos 10min, Denis Marques lançou Washington, que chutou firme, sem chances para Aranha. O artilheiro do campeonato igualava a marca de Dimba como maior goleador em uma só temporada, fazendo seu 31º gol.

Bem ao seu estilo, o time paranaense chamou o adversário para o seu campo e aproveitou os contra-ataques. A Ponte foi à frente, mas não conseguiu chegar com perigo.

Tocando bem a bola, o Atlético-PR quase fez o segundo aos 24min, quando Washington arriscou de longe e Aranha, que subtituía a titular Lauro, suspenso, fez boa defesa.

Logo na seqüência, Washington caiu dentro da área em uma disputa com Gustavo, pediu pênalti, mas Carlos Eugênio Simon nada marcou. Apesar de equilibrar as ações, a Ponte Preta não teve objetividade, acabando por ser presa fácil para o ataque do líder do campeonato.

Aos 30min, Fernandinho cruzou pela direita e Marinho se antecipou e cabeceou para o fundo das redes, fazendo o segundo para o rubro-negro.

Com o gol, a partida diminuiu um pouco o ritmo. A Ponte só chegou novamente aos 43min, quando o zagueiro Alexandre tentou um chute, mas mandou longe da meta de Diego.

No segundo tempo, o técnico Nenê Santana, pressionado pela torcida, que protestava desde o segundo gol do Atlético-PR, colocou Roger no lugar de Júlio César.

A substituição teve efeito imediato. Aos 6min, o atacante arrancou pela esquerda e chutou, o goleiro Diego rebateu e, na sobra, Alecsandro, livre, empurrou para as redes, descontando para a Ponte Preta.

O gol animou o time de Campinas, que partiu para o ataque. Aos 11min, Roger, novamente, tentou de perna direita, mas mandou longe. Pressionando, a Ponte quase empatou aos 16min, em um chute de Ricardo Conceição que Diego defendeu com estilo.

Com outra postura e ótima atuação de Roger, a Ponte foi ao ataque, mas quase tomou o terceiro aos 19min, quando Dênis Marques isolou um chute frontal à meta de Aranha. O time campineiro chegou logo depois com Ângelo, que arriscou sem olhar para os companheiros em melhor posição.

Aos 27min, Nenê Santana tirou Ângelo e colocou o meia ofensivo Danilo, indo para a pressão. Mas aos 33min, Washington bateu uma falta com força, rasteiro, fazendo um gol histórico e colocando 3 a 1 no placar. O artilheiro se tornava o maior da história de um só campeonato nacional.

Sem desanimar, a Ponte continuou apertando e Alecsandro, novamente, marcou aos 39min, subindo sozinho de cabeça e colocando fogo na partida. Sem ter outra opção, o time de Campinas se lançou ao ataque, mas o Atlético-PR soube se segurar.

PONTE PRETA
Aranha; Ângelo (Danilo), Alexandre, Gustavo e Bill; Marcus Vinícius, Romeu, Ricardo Conceição e Flávio (Vander); Alecsandro e Júlio César (Roger)
Técnico: Nenê Santana

ATLÉTICO-PR
Diego; Marinho, Rogério Corrêa e Marcão; Fernandinho, Alan Bahia, Fabiano (Pingo), Jadson e Ivan; Denis Marques (William) e Washington
Técnico: Levir Culpi

Local: estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP)
Árbitro: Carlos Eugenio Simon (Fifa-RS)
Auxiliares: Altemir Haussmann e Villi Tissot (ambos do RS)
Cartões amarelos: Flávio (Ponte Preta)
Gols: Washington aos 10min, e Marinho aos 30min do primeiro tempo; Alecsandro aos 6min, Washington aos 33min, e Alesandro, aos 39min do segundo tempo

Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias