! São Paulo vence, mas título fica distante - 05/12/2004 - UOL Esporte - Futebol

UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  05/12/2004 - 17h52
São Paulo vence, mas título fica distante

MBPress
Em São Paulo

O São Paulo fez sua parte. Neste domingo à tarde, o tricolor paulista bateu o Vitória por 4 a 1, no Barradão, em Salvador. Mas, apesar do bom resultado, o time são-paulino continua distante do título do Campeonato Brasileiro. Já o Vitória continua próximo, mas do rebaixamento à série B.

Com mais três pontos, o São Paulo passa a somar 81, faltando duas rodadas para o fim da competição. O líder Atlético-PR, porém, também venceu neste domingo, 5 a 2 no São Caetano, e manteve-se quatro pontos à frente da equipe tricolor. Além disso, o Santos goleou o Grêmio e passou aos 83 pontos.

Nas duas últimas rodadas, o São Paulo irá enfrentar Flamengo, em casa, e Goiás, fora. O time tricolor pode chegar, no máximo, aos 87 pontos. Para ser campeão, o São Paulo precisa torcer para que o Atlético-PR, que enfrenta Vasco fora e Botafogo em casa, não vença nenhuma das partidas.

Se o título brasileiro continua distante, a vaga na Copa Libertadores está praticamente assegurada. Com quatro pontos de vantagem para o São Caetano, o São Paulo precisa de mais uma vitória para garantir seu lugar no torneio sul-americano.

Há ainda a possibilidade de o São Paulo conquistar sua vaga na Libertadores já nesta segunda. O São Caetano será julgado no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) no caso da morte do zagueiro Serginho. Caso seja punido, o time do ABC perderá 24 pontos. Assim, a equipe são-paulina já estará na Libertadores em 2005.

Dentro de campo, o time tricolor mostrou bom futebol contra uma equipe frágil. A partida ainda teve uma vitória pessoal do técnico Emerson Leão. O treinador barrou o pentacampeão Júnior do time, que nem viajou para Salvador, e apostou em Fábio Santos.O substituto teve atuação decisiva, com assistências e um gol.

Já a situação da equipe baiana é complicada. Com 48 pontos, o Vitória continua na zona de rebaixamento. O time rubro-negro jogará fora de casa contra o Cruzeiro e, com mando de campo, contra a Ponte Preta. Porém, o jogo contra a equipe campineira não deverá acontecer em Salvador.

Desesperada, a torcida do Vitória protestou muito nas arquibancadas do Barradão, mas acabou exagerando.Vários objetos foram atirados no gramado, além de um torcedor ter invadido o campo ainda no começo do segundo tempo.

Além disso, o Vitória também pode ficar sem seu principal jogador. Edílson não apareceu na concentração na última sexta-feira, chegou atrasado ao treino de sábado pela manhã e deixou o clube sem conversar com ninguém da diretoria rubro-negra.

O jogo
O Vitória esteve mais presente no ataque nos primeiros minutos de jogo, com o São Paulo tentando apenas controlar a equipe rubro-negra. Depois de cercar a área são-paulina, o Vitória chegou pela primeira vez aos 10min. O zagueiro Rodrigo falhou e Arivélton ficou livre. O meia, porém, finalizou em cima do goleiro Rogério Ceni.

No minuto seguinte, porém, o São Paulo respondeu. Fábio Santos foi lançado na esquerda e fez um cruzamento perfeito para Grafite. O atacante são-paulino, livre, tocou de cabeça, mas para fora do gol. A partir daí o São Paulo passou a dominar o jogo, mantendo o Vitória longe de sua área.

Além de não ser ameaçado, o time tricolor ainda chegou ao primeiro gol aos 20min. Diego Tardelli teve espaço para carregar a bola, enquanto a zaga do Vitória foi abrindo, e bateu já da entrada da área, rasteiro, no canto direito do goleiro Juninho.

Com a vantagem no placar, o São Paulo teve ainda mais tranqüilidade em campo. O Vitória apenas conseguiu cruzar algumas bolas na área tricolor. Com uma forte marcação, e até cometendo várias faltas, o time visitante quase não teve seu gol ameaçado.

Tranqüilo atrás, o São Paulo chegou ao segundo gol aos 37min. Em nova jogada pelo lado esquerdo do campo, o lateral Fábio Santos foi lançado por Renan e cruzou rasteiro. O goleiro Juninho ficou esperando a bola, mas Grafite foi mais rápido e desviou parao gol.

Com o Vitória já demonstrando abatimento e perdido em campo, a equipe são-paulina ainda desperdiçou outra chance para marcar ainda no primeiro tempo. Aos 42min, Grafite bateu mal na bola, mas Cicinho desviou para o gol. Juninho fez ótima defesa.

O início do segundo tempo foi anda mais tranqüilo para o São Paulo. Logo aos 5min, Grafite cruzou para Diego Tardelli marcar. O atacante, porém, estava em posição duvidosa e o gol foi anulado. Aos 10min, Rogério Ceni cobrou falta e quase fez. A bola tocou no travessão, em cima da linha e saiu.

Sempre jogando no ataque, o São Paulo chegou ao terceiro gol aos 11min. Grafite recebeu de Fábio Santos pela esquerda e cruzou. Desta vez Diego Tardelli apareceu em posição normal e tocou entre as pernas do goleiro Juninho.

Com a boa vantagem no placar, o São Paulo diminuiu seu ritmo. Em função disso, o Vitória conseguiu partir para o ataque. A primeira boa oportunidade aconteceu aos 17min. Magnum bateu para o gol, a bola desviou na zaga tricolor e quase entrou.

Com sua torcida protestando e atirando objetos no gramado -um torcedor chegou a invadir o gramado, o Vitória, mesmo com o domínio, quase não ameaçou. Apenas aos 30min, em cobrança de falta de Magnum, o goleiro Rogério Ceni trabalhou fazendo firme defesa.

Já esperando o fim do jogo, o São Paulo chegou com perigo ao ataque. Aos 35min, Grafite bateu forte para o gol e Juninho fez boa defesa. Já o Vitória, aos 41min, conseguiu diminuir. Obina cobrou pênalti cometido por Rodrigo e marcou. Aos 43min, porém, Fábio Santos, de cabeça, fechou o placar.

VITÓRIA
Juninho; Alex Santos, Alex Silva, Milton do Ó e Fabinho (Sandro); Xavier (Amaral), Vinícius (Magnum), Cléber e Arivélton; Gilmar e Obina
Técnico: Evaristo de Macedo

SÃO PAULO
Rogério Ceni; Edcarlos, Diego Lugano e Rodrigo; Cicinho, Renan (Gabriel), César Sampaio, Danilo (Daniel) e Fábio Santos; Grafite e Diego Tardelli (Nildo)
Técnico: Emerson Leão

Local: estádio do Barradão, em Salvador
Árbitro: Leonardo Gaciba da Silva (RS)
Auxiliares: José Otávio Dias e Sérgio Buttes Cordeiro (RS)
Cartões amarelos: Cléber (V), Edcarlos (SP)
Gols: Diego Tardelli, aos 20min, e Grafite, aos 37min do primeiro tempo; Diego Tardelli, aos 11min, e Obina, aos 41min, Fábio Santos, aos 42min do segundo tempo

Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias