! Santos vence São Caetano e assume liderança - 12/12/2004 - UOL Esporte - Futebol

UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  12/12/2004 - 17h56
Santos vence São Caetano e assume liderança

MBPress
Em São Paulo

A situação mudou. O Campeonato Brasileiro deu uma aula de dinamismo neste domingo e o panorama da tabela está completamente diferente depois da 45ª rodada. Isso porque o Santos venceu o São Caetano por 3 a 0 e assumiu a liderança da competição.

Folha Imagem 
Elano (esq) e Léo festejam gol do Santos na vitória sobre o Azulão; veja fotos
Para roubar o primeiro posto, que antes era do Atlético-PR, o Santos contou com a ajuda do Vasco. Os cariocas venceram os paranaenses por 1 a 0 e escaparam definitivamente do rebaixamento.

Agora, para ser campeão, o Santos precisa apenas vencer o descompromissado Vasco na última rodada. O time paulista soma 86 pontos, um a mais que o Atlético-PR. E a equipe de Wanderley Luxemburgo ainda tem uma vitória a mais.

Neste domingo, grande parte do mérito do Santos deve-se ao retorno do meia Elano. Ele havia rompido um dos ligamentos do tornozelo direito e desfalcou a equipe paulista nas últimas três rodadas. Diante do São Caetano, marcou o primeiro gol e foi um dos melhores em campo.

A ascensão do Santos começou no dia 24 de outubro, data da última derrota da equipe no Campeonato Brasileiro. Jogando no Morumbi, Grafite marcou e o São Paulo venceu por 1 a 0.

Desde então, o Santos foi imbatível no Brasileirão. O time da Vila Belmiro disputou oito partidas válidas pelo torneio nacional e venceu cinco delas. Além disso, somou três empates nesse período.

Esta foi a primeira vitória do Santos sobre o São Caetano em partidas válidas pelo Campeonato Brasileiro. Nos cinco confrontos anteriores, a equipe do litoral perdeu quatro e empatou um.

E se ainda briga pelo título do Brasileiro, o Santos já tem um motivo para comemorar desde agora. Com a vitória sobre o São Caetano, o time paulista ultrapassou a marca de 100 gols na competição de 2004 e dificilmente perderá a condição de melhor ataque.

O resultado, aliás, encerrou uma longa série invicta do São Caetano. O clube não perdia no Anacleto Campanella desde o dia 29 de agosto, quando o Flamengo fez 1 a 0. Desde então, colecionou expressivas nove vitórias.

Com a derrota, o São Caetano estaciona nos 53 pontos. O clube do ABC paulista despenca para a 17ª posição e não depende apenas do STJD para brigar por uma vaga na próxima edição da Libertadores.

Atualmente, a quarta posição do Brasileiro é do Palmeiras. A equipe do Parque Antártica soma 78 pontos, um a mais do que o que o clube comandado por Péricles Chamusca conseguiu em campo (o São Caetano perdeu 24 pontos por ter escalado o zagueiro Serginho de maneira irregular).

Na última rodada do Campeonato Brasileiro, o Santos lutará pelo título em São José do Rio Preto. O adversário da equipe paulista é o Vasco. E o São Caetano encerra sua participação no torneio em Belo Horizonte, contra o Atlético-MG. As duas partidas acontecem no domingo, às 16h.

O jogo
Ceará, Dininho, Euller, Fabrício Carvalho e Fernando Baiano. Apesar da enorme lista de desfalques, o São Caetano não sentiu falta de entrosamento no confronto com o Santos. Desde os minutos iniciais, o clube do ABC foi mais incisivo e demonstrou mais força ofensiva.

Tanto é que o time da casa precisou de apenas 3min para criar a primeira clara oportunidade de gol. Marcinho fez linda jogada individual pelo meio e lançou na esquerda para Warley. O atacante girou o corpo sobre Leonardo e chutou de pé esquerdo, mas a bola passou acima da meta defendida por Mauro.

Atordoado, o Santos não conseguia se livrar da forte marcação que o São Caetano exerceu no campo de ataque. Só que o time do ABC paulista errou muitos passes e não conseguiu chegar ao gol.

Portanto, neste momento do primeiro tempo, a partida se concentrou no meio-campo e o nível técnico caiu. Até que, aos 22min, Marcinho passou por dois marcadores e foi derrubado na meia direita. Lúcio Flávio cobrou com categoria e a bola explodiu na trave esquerda do Santos.

O lance acordou o São Caetano, que melhorou a qualidade dos passes e conseguiu imprimir velocidade. Aos 29min, por exemplo, os donos da casa puxaram contra-ataque e Lúcio Flávio lançou para a direita. Warley saiu da bola e ela chegou até o volante Mineiro, que dominou e bateu cruzado. O chute passou à direita de Mauro.

Quando o São Caetano era melhor, contudo, o Santos teve sorte. Basílio dividiu com o zagueiro Gustavo na meia direita e a bola sobrou para o meia Elano na entrada da área. O camisa 11 dominou e chutou de pé esquerdo, no canto direito alto de Sílvio Luiz.

Depois do gol, o Santos ainda teve uma oportunidade para ampliar a vantagem no primeiro tempo. Foi aos 38min, quando Ricardinho aproveitou um contra-ataque e ançou para Elano na direita. O meia chegou sozinho e chutou de primeira, com muita força. A bola ainda desviou no zagueiro Gustavo e passou perto da trave direita do São Caetano.

Este lampejo de bom futebol, porém, foi o último dos 45 minutos iniciais. O São Caetano, desesperado, não conseguiu encontrar espaços na defesa do Santos. E o time do litoral, que apostou nos contra-ataques, errou seguidos passes.

A situação só mudou no início do segundo tempo. Aos 7min, Deivid recebeu dentro da área e abriu na esquerda para Léo. O lateral-esquerdo adiantou a bola e foi derrubado por Marcos Aurélio. Pênalti que Ricardinho cobrou no canto esquerdo para ampliar a vantagem dos visitantes.

O Santos acertou outro contra-ataque aos 12min. Elano fez lindo lançamento da intermediária e deixou Basílio na cara do gol. O atacante aproveitou a saída de Sílvio Luiz e tocou por cobertura, mas a bola passou à esquerda.

E parece que o Santos conseguiu mesmo consertar seu contra-ataque. Tanto é que, em outra jogada em velocidade, os visitantes chegaram ao terceiro gol. Léo recebeu na esquerda aos 16min e cruzou de primeira. Basílio apareceu livre dentro da pequena área e tocou de cabeça para marcar.

Com a vantagem estabelecida, o Santos pouco fez até o término do segundo tempo. O time comandado por Wanderley Luxemburgo limitou-se a tocar a bola de lado e administrar a vitória sobre o São Caetano, que deixa a taça do Brasileiro muito próxima da Vila Belmiro.

SÃO CAETANO
Silvio Luiz; Marcos Aurélio (Éder), Gustavo e Thiago; Paulo Miranda, Marcelo Mattos, Mineiro, Lúcio Flávio e Triguinho; Marcinho e Warley (Neto)
Técnico: Péricles Chamusca

SANTOS
Mauro; Paulo César, Leonardo, Ávalos e Léo; Fabinho, Preto Casagrande (Bóvio), Ricardinho e Elano (Marcinho); Basílio (William) e Deivid
Técnico: Wanderley Luxemburgo

Local: estádio Anacleto Campanella, em São Caetano do Sul (SP)
Árbitro: Rodrigo Martins Cintra (SP)
Auxiliares: Ana Paula Oliveira (FIFA-SP) e Maria Eliza Barbosa (SP)
Cartões amarelos: Lúcio Flávio (SC), Fabinho (S), Deivid (S), Leonardo (S), Marcos Aurélio (SC), Marcinho (SC), Mauro (S), Triguinho (SC), Gustavo (SC)
Cartão vermelho: Marcelo Mattos (SC)
Gols: Elano, aos 31min do primeiro tempo; Ricardinho, aos 7min e Basílio, aos 16min do segundo tempo

Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias