! "Em casa", Santos vence e segue 100% - 27/01/2005 - UOL Esporte - Futebol

UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  27/01/2005 - 22h25
"Em casa", Santos vence e segue 100%

MBPress
Em São Paulo

O Santos realmente leva sorte quando atua no estádio Wilson Fernandes de Barros, em Mogi Mirim. No ano passado, em partida válida pelo Campeonato Brasileiro (a Vila Belmiro estava interditada), goleou o Figueirense por 4 a 1. Nesta quinta-feira, pelo Paulistão, venceu o Mogi Mirim por 4 a 2.

O duelo foi bastante movimentado, com duas equipes bastante ofensivas. Entretanto, os visitantes mostraram mais eficiência e conseguiram construir o placar positivo.

Esta foi a primeira derrota do Mogi Mirim no Paulistão. O time do interior estreou com uma vitória por 2 a 1 sobre o Corinthians, em pleno Pacaembu, e também bateu o União Barbarense por 2 a 1. Com seis pontos, cai da quarta para a sexta colocação no Estadual.

O Santos, em contrapartida, segue com 100% de aproveitamento. O time da Vila Belmiro venceu os três jogos que disputou e ainda tem o melhor ataque do Paulistão. Foram 11 gols marcados, média de quase quatro por partida.

Com nove pontos ganhos e saldo positivo de sete gols, o Santos lidera o Campeonato Paulista. Palmeiras e São Paulo, com a mesma pontuação, aparecem logo na seqüência.

O grande destaque do Santos foi o garoto Douglas. Ele entrou no segundo tempo, no lugar de Robinho, tocou duas vezes na bola e marcou os dois últimos gols do time comandado por Oswaldo de Oliveira.

As duas equipes voltam a campo no próximo domingo. Às 17 horas, o Mogi Mirim joga fora de casa contra a Internacional. Uma hora depois, na Vila Belmiro, o Santos disputa o clássico do litoral contra a Portuguesa Santista.

O jogo
Mesmo dentro de casa, o Mogi Mirim apresentou uma postura bastante defensiva no início do confronto com o Santos. Com forte marcação individual sobre Robinho e Deivid, o time do interior conseguiu impedir os avanços dos visitantes e apostou no contra-ataque.

Foi assim, aos 4min, que Diguinho criou a primeira oportunidade de gol. O meia do Mogi Mirim conduziu a bola pelo meio e arriscou de fora da área. A bola passou à direita de Mauro, sem perigo para o camisa 1 do Santos.

Em outro contra-ataque, o Mogi Mirim quase inaugurou o marcador. Aos 8min, Fabinho perdeu a bola para Fábio Costa, que invadiu a área e foi travado por Domingos antes de conseguir concluir.

Mais eficiente, o Santos conseguiu aproveitar a primeira falha da defesa adversária e abriu o placar. Aos 9min, Robinho dominou na direita e passou por dois marcadores. Com rara precisão, o camisa 7 lançou para Fábio Baiano dentro da área. O meia bateu de primeira, de pé direito, e acertou o ângulo esquerdo do goleiro João Gabriel.

Este foi o primeiro gol marcado pelo meio-campista Fábio Baiano com a camisa do Santos. O jogador defendeu o Corinthians no ano passado e chegou à Vila Belmiro no início desta temporada. Ele disputou apenas três partidas (todas pelo Campeonato Paulista), duas delas como titular (foi reserva apenas na estréia, na goleada por 5 a 1 sobre a Portuguesa).

Era tudo que o Santos precisava para estabelecer sua superioridade técnica sobre o Mogi Mirim. Depois do gol, o Mogi Mirim saiu mais e deu espaços para a equipe da Vila Belmiro, que melhorou a qualidade dos passes e deu a impressão de que conseguiria um massacre sobre os donos da casa.

Entretanto, os visitantes insistiram muito em jogadas pelo meio. Nem tanto porque encontraram espaços na defesa do Mogi Mirim, mas porque os laterais do Santos pouco ajudaram. Na esquerda, o meia Luís Augusto foi improvisado para suprir a ausência do titular Léo, lesionado. E Flávio, novo dono da ala direita, teve atuação bastante apagada.

Com o jogo concentrado na faixa central do gramado, o Santos só assustou em lances individuais. Aos 26min, por exemplo, Robinho fez novo lançamento para a área. Desta vez, João Gabriel saiu bem e cortou a bola antes da chegada de Deivid.

O Santos voltou a levar perigo somente aos 36min. Fábio Baiano carregou a bola pelo meio e, sem opções de passe, resolveu arriscar a conclusão. No entanto, o chute saiu muito fraco e completamente sem direção.

Sem criatividade, o Santos não conseguiu levar perigo ao gol do Mogi Mirim. Com isso, permitiu o avanço da equipe da casa, que começou a ganhar espaço. Tanto que, aos 39min, o zagueiro Fábio Brás aproveitou uma sobra de bola e chutou da entrada da área, de pé esquerdo. A bola entrou no canto direito do goleiro Mauro, que não conseguiu alcançar.

Mais disposto depois do intervalo, o Santos marcou logo aos 4min do período complementar. Fábio Baiano carregou a bola até a linha de fundo pela direita e cruzou na medida para Deivid. Completamente livre de marcação, o camisa 9 tocou de cabeça e acertou o canto direito de João Gabriel.

O inusitado é que esta foi a primeira finalização de Deivid durante a partida. Em todo o primeiro tempo, isolado, o atacante pouco tocou na bola. Na etapa final, com mais participação de Fábio Baiano, Elano e Ricardinho, a atuação do camisa 9 também cresceu.

Prova da evolução do Santos é que o clube visitante quase ampliou aos 5min. Deivid fez linda jogada pela direita e cruzou para trás. Fabinho bateu de primeira e a bola passou à esquerda do goleiro João Gabriel.

O segundo tempo estava realmente movimentado. Prova disso é que, aos 9min, o Mogi Mirim quase empatou. Marcelinho cruzou da esquerda, a zaga falhou e a bola sobrou com o centroavante Neto. Ele dominou na coxa e chutou de pé esquerdo, muito perto da trave.

No lance seguinte, o Santos mostrou ao Mogi Mirim que tinha o controle do jogo. Deivid foi derrubado na direita e conseguiu uma falta perigosa. Na cobrança, Ricardinho rolou para Robinho, que chutou de primeira e quase acertou o canto esquerdo de João Gabriel.

Depois disso, porém, o ritmo da partida caiu muito. O Santos não conseguia acertar a saída de bola da defesa e o Mogi Mirim não encaixou nenhum contra-ataque. Com isso, o placar não teve qualquer alteração até o término da partida.

O técnico José Carlos Serrão ainda tentou alterar a formação tática do Mogi Mirim. Avançou a marcação e aumentou o número de jogadores no ataque. Com isso, o time da casa cresceu e teve muitas chances para empatar.

A melhor delas aconteceu aos 31min, em um cruzamento de Marcelo Miguel da esquerda. A bola passou por toda a área e chegou no segundo pau para o centroavante Mendes, que tocou de cabeça. Mauro esticou o braço esquerdo e conseguiu fazer uma defesa incrível.

Quando tudo parecida definido, aos 45min, apareceu a genialidade de Ricardinho. O camisa 8 deu um lindo toque de calcanhar e deixou o atacante Douglas na cara do gol. Com tranqüilidade, ele tocou de pé esquerdo e acertou o canto direito do arqueiro João Gabriel.

Douglas ainda teve tempo para marcar mais um. Aos 46min, ele recebeu lançamento de Deivid na esquerda, invadiu a área com a bola dominada e tocou por cima do goleiro João Gabriel, que saiu mal do jogo.

Aos 47min, depois de uma troca de passes na área do Santos, o Mogi Mirim descontou. A bola sobrou para Ânderson, que chutou de pé esquerdo e marcou o segundo jogo dos donos da casa.

MOGI MIRIM
João Gabriel; Fábio Brás, Marcelo Miguel e Zé Roberto; Tiago Matos, Tozo, Diguinho, Marcelo Rosa (Ânderson) e Marcelinho (Gabriel); Fábio Costa (Mendes) e Neto
Técnico: José Carlos Serrão

SANTOS
Mauro; Flávio, Ávalos, Domingos e Luís Augusto; Fabinho, Fábio Baiano (Bóvio), Ricardinho e Elano (Tcheco); Robinho (Douglas) e Deivid
Técnico: Oswaldo de Oliveira
Local: Estádio Wilson Fernandes de Barros, em Mogi Mirim (SP)
Árbitro: Edílson Pereira de Carvalho (SP)
Auxiliares: Evandro Luiz Silveira e Paulo Sérgio Breghiroli Garcia (ambos de SP)
Cartões amarelos: Fábio Brás (M)
Gols: Fábio Baiano, aos 9min; Fábio Brás, aos 39min do primeiro tempo; Deivid, aos 4min; Douglas, aos 45 e aos 46min; e Ânderson aos 47min do segundo tempo

Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias