! São Caetano confirma arritmia em exames de Fabrício Carvalho - 05/02/2005 - UOL Esporte - Futebol

UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  05/02/2005 - 10h34
São Caetano confirma arritmia em exames de Fabrício Carvalho

Da Redação
Em São Paulo

AFP 
Fabrício Carvalho comemora gol em
jogo da Libertadores do ano passado
O atacante Fabrício Carvalho, 26, está afastado do futebol desde que exames realizados em janeiro deste ano no Hospital do Coração (HCor), em São Paulo, constataram uma arritmia em suas batidas cardíacas.

A edição deste sábado da "Folha de S. Paulo" revelou a informação, confirmada horas depois pela assessoria de imprensa do São Caetano, clube que detém os direitos do atleta.

Em nota oficial, o departamento médico do clube do ABC esclareceu que, assim como os outros membros do elenco da equipe, o jogador foi submetido a exames clínicos e cardiológicos no início desta temporada - antes disso, ele acusou tendinite no joelho e começou a tratar a sua lesão.

Por causa da arritmia, informa o documento, os médicos do HCor decidiram refazer os exames no camisa 9 para dar um laudo final e conclusivo, até o dia 11 deste mês, sobre a intercorrência no atleta.

Fabrício é titular do Azulão e, desde o começo do ano, era pretendido pelo São Paulo - o técnico Emerson Leão pediu à diretoria do clube que contratasse o jogador, especialista no jogo aéreo.

O atacante era companheiro de clube do zagueiro Serginho, morto em campo há três meses, em jogo do Campeonato Brasileiro. A morte de Serginho, aliás, levará o presidente -Nairo Ferreira de Souza- e o médico do clube -Paulo Forte- a responderem a ação penal depois que o juiz Cassiano Rocha acolheu a denúncia apresentada pelo promotor de Justiça Rogério Leão Zagallo, ontem.

A suspeita de problemas no músculo do coração de Fabrício Carvalho fez com que o jogador não fosse escalado em nenhuma partida do Campeonato Paulista.

Oficialmente, para proteger o jogador enquanto novos exames não são realizados, o São Caetano vinha divulgando que a tendinite no joelho esquerdo o impedia de atuar pela equipe.

Se a arritmia constatada nos exames de janeiro estiver mesmo ligada a um problema cardíaco, o jogador será afastado por pelo menos 90 dias, para tratamento.

Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias