! Iluminado, São Paulo goleia e dispara - 24/02/2005 - UOL Esporte - Futebol

UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  24/02/2005 - 22h52
Iluminado, São Paulo goleia e dispara

MBPress
Em São Paulo

O São Paulo de 2005 é o melhor da história do clube no Campeonato Paulista. Com a goleada de 5 a 0 sobre a Portuguesa Santista nesta quinta-feira, no estádio do Morumbi, o tricolor atingiu 92,6% de aproveitamento e superou a equipe de 1946, que teve 92,5% - naquele ano, o time foi campeão estadual de forma invicta.

Além disso, com o expressivo resultado, os comandados do técnico Emerson Leão voltaram a disparar na liderança, agora com 25 pontos, três a mais do que o Mogi Mirim, segundo colocado, e quatro a mais do que arqui-rival Santos, terceiro colocado.

Apesar da facilidade da partida, a goleada do São Paulo foi consolidada apenas no segundo tempo. Na primeira etapa, quando ocorreu um apagão de 20 minutos, o tricolor teve falhas no setor ofensivo e marcou com Cicinho no final [Diego Tardelli, duas vezes, Luizão e Renan marcaram os outros].

NOITE DE ARTILHEIRO

Tardelli começa lamentando


após apagão, se recupera...


festeja gols no Morumbi...


e recebe apoio de Luizão
Com os gols que assinalou, inclusive, o atacante Diego Tardelli recuperou a artilharia do certame [e se isolou nela], agora com dez - na quarta-feira ele havia perdido o posto para Robinho, do Santos, e Finazzi, do América. Ambos têm nove gols cada.

A partir desta sexta-feira, o técnico Émerson Leão começa a preparar a equipe para o clássico de domingo, contra o Corinthians. A partida marcará o confronto entre o líder do Paulistão e a equipe que mais investiu em contratações neste início de temporada do futebol brasileiro.

Goleada para Grafite
A maior goleada do São Paulo neste Campeonato Paulista foi dedicada pelos jogadores ao atacante Grafite, que teve sua mãe seqüestrada na última quarta-feira, em Campo Limpo Paulista - ela foi solta nesta quinta-feira, algumas horas antes da partida.

Sua ausência em campo, porém, foi motivada pelo terceiro cartão amarelo, que ele levou no jogo contra o Palmeiras (vitória por 3 a 0), no final de semana passado.

O jogo
O São Paulo começou fulminante, pressionando a defesa da Portuguesa. Com menos de 30 segundos de jogo, Júnior recebeu na esquerda, carregou para o meio e chutou forte. O goleiro Ronaldo fez a defesa com tranqüilidade, em dois tempos.

Cinco minutos depois, Júnior fez outra jogada pelo centro do ataque tricolor. Desta vez, porém, o lateral passou para Danilo na entrada da área. Ele cortou para o meio e chutou, mas, novamente, Ronaldo defendeu.

Aos 13min, Renan dominou a bola pouco à frente do círculo central, carregou em direção ao gol da Santista e chutou muito bem. Ronaldo, no entanto, conseguiu fazer grande defesa e colocou para escanteio.

A partida seguiu com o São Paulo dominando o meio de campo e arriscando principalmente em chutes de longa distância. Depois dos vinte minutos, no entanto, a Portuguesa conseguiu equilibrar a partida, defendendo com maior segurança os ataques são-paulinos. O goleiro Rogério Ceni, contudo, seguiu sem ser ameaçado pelo ataque da Santista.

Depois dos trinta minutos iniciais, a Portuguesa chegou à sua melhor oportunidade de gol no primeiro tempo. Jeci cobrou falta de longe, com muita força e, depois de atravessar a barreira de dois jogadores do São Paulo, a bola saiu à direita de Rogério Ceni, rente à trave.

Aos 38min, o zagueiro Jeci, da Portuguesa Santista, recebeu o segundo amarelo na partida, depois de agarrar Diego Tardelli perto da linha de fundo e foi expulso de campo. Pouco depois, caiu a energia elétrica no estádio do Morumbi e o jogo foi interrompido.

Enquanto o trio de arbitragem esperava a volta da iluminação para reiniciar a partida, o técnico do São Paulo, Émerson Leão, aproveitou para dar instruções ao time. Pouco depois, a mudança de postura da equipe mostrou a eficiência das instruções do comandante.

Vinte minutos depois, com os refletores novamente acesos, o jogo recomeçou, aos 41min. Apenas três minutos depois, o time conseguiu abrir o placar. Danilo recebeu na esquerda do ataque, tocou para Diego Tardelli na pequena área da Santista e o atacante recuou para Cicinho, que, da marca do pênalti, chutou e fez o primeiro do São Paulo.

No segundo tempo, Leão mudou ainda mais a forma de jogo do São Paulo. Com a vantagem no placar e um homem a mais em campo, ele tirou o zagueiro Alex para a entrada do atacante Jean e colocou Souza no lugar de Danilo.

Logo aos 6min de jogo, Jean tabelou com Diego Tardelli na entrada da área e saiu sozinho na frente do goleiro Ronaldo. A conclusão, no entanto, saiu à esquerda do gol da Portuguesa. Mas a partir daí, o São Paulo não deu chances à Santista e se lançou ao ataque.

Aos 12 min, Luizão dominou a bola na lateral esquerda e cruzou para a área. O atacante Diego Tardelli e a defesa da Portuguesa passaram em branco, mas o volante Renan aparceu para, de cabeça, fazer o segundo.

Menos de quatro minutos depois, o São Paulo ampliou com Diego Tardelli. O atacante avançou do meio de campo, se livrou do zagueiro Fabrício e, da entrada da área, chutou para marcar o terceiro do São Paulo.

Mesmo com a vitória garantida, o time do Morumbi não parou e, aos 24min, Luizão, que jogou no lugar de Grafite, suspenso, fez o dele. Ele recebeu passe de Tardelli na entrada da área da Portuguesa e chutou no canto esquerdo de Ronaldo.

As oportunidades do São Paulo continuaram saindo até o final de jogo, e aos, 42, de pênalti, Diego Tardelli fez o seu segundo no jogo, chegando a 10 gols no Campeonato Paulista. Com isso, o atacante é o artilheiro da competição.

SÃO PAULO
Rogério Ceni; Edcarlos, Lugano e Alex (Jean); Cicinho (Daniel Rossi), Mineiro, Renan, Júnior e Danilo (Souza); Diego Tardelli e Luizão
Técnico: Émerson Leão

PORTUGUESA SANTISTA
Ronaldo; Fabrício, Edinho Baiano e Jeci; Nelsinho, Júlio César, Itaparica, Magal e Jaílson; Rodriguinho (Leandro Moreno) e Andradina (Sinval)
Técnico: Sérgio Guedes

Local: estádio Morumbi, em São Paulo (SP)
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira
Auxiliares: Aline Lambert e Carlos Augusto Júnior
Cartões amarelos: Rodriguinho (P), Jeci (P), Jean (S), Ronaldo (P), Diego Lugano (S)
Cartões vermelhos: Jeci (P)
Gols: Cicinho, aos 44min do primeiro tempo; Renan, aos 12min, Diego Tardelli, aos 16min, Luizão, aos 24min, e Diego Tardelli, aos 42min do segundo tempo

Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias