! São Paulo vence e se aproxima da taça - 26/03/2005 - UOL Esporte - Futebol

UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  26/03/2005 - 17h46
São Paulo vence e se aproxima da taça

MBPress
Em São Paulo

Só um milagre tira a taça do Campeonato Paulista do São Paulo. O time dirigido por Emerson Leão venceu o Santo André por 3 a 1 neste sábado e ficou muito próximo de ser campeão.

FESTA NO MORUMBI

Jogadores saúdam torcida que enche o Morumbi, enquanto...


...Diego Tardelli garante a festa no sábado com 2 gols.


Rogério Ceni também marca o seu, em cobrança de pênalti, ...


para a alegria do Homem Aranha nas arquibancadas.
Com isso, o São Paulo chega a 41 pontos e mantém dez de vantagem sobre o Santos. Assim, precisa apenas de uma vitória nas últimas quatro partidas para ficar com o título do Campeonato Paulista.

Além disso, o São Paulo segue brigando para se tornar campeão invicto. Neste Paulistão, a equipe dirigida por Emerson Leão venceu 13 dos 15 jogos que disputou e ainda tem um ataque fenomenal: 45 gols em 15 partidas, média de três a cada 90 minutos.

E o técnico Emerson Leão ainda segue imbatível no Morumbi. Desde que assumiu o São Paulo, o treinador trabalhou no estádio em 22 partidas, venceu 18 e empatou outras quatro.

O Santo André, com esta derrota, fica com 23 pontos e pode perder a quinta colocação do Campeonato Paulista para o arqui-rival São Caetano, que joga neste domingo.

Os dois grandes destaques do São Paulo foram o atacante Diego Tardelli e o goleiro Rogério Ceni. O camisa 19, autor de dois gols neste sábado, chegou a 12 e aparece na vice-liderança da tabela de artilheiros do Paulistão (o líder é Finazzi, que tem 14).

Se tivesse atuado com um pouco mais de seriedade, sobretudo na primeira etapa, Tardelli poderia ter ultrapassado Finazzi. No entanto, desperdiçou oportunidades claras para marcar.

O outro gol do São Paulo foi marcado pelo camisa 1 Rogério Ceni, que ensinou Diego Tardelli a cobrar penalidades. O camisa 19 desperdiçou as duas últimas oportunidades que teve em tiros da marca da cal.

A penalidade, contudo, gerou muita reclamação do Santo André. Tudo porque o volante Mineiro se jogou na área e não foi tocado por ninguém. "Só ele (o árbitro) conseguiu ver alguma coisa", disparou o lateral-esquerdo Romerito.

Neste sábado, Rogério Ceni cobrou com imensa categoria e acertou o ângulo esquerdo de Júlio César. Foi o quinto gol do camisa 1 no Campeonato Paulista, um recorde na carreira dele.

O São Paulo volta a campo na próxima quinta-feira, às 20h30. O time dirigido por Emerson Leão irá ao Pacaembu para enfrentar a Portuguesa. Uma vitória sobre a equipe do Canindé dá ao time do Morumbi o título do Campeonato Paulista.

Apesar da possibilidade de conquistar o título do Campeonato Paulista, o São Paulo se mantém humilde. "Vamos entrar com a mesma seriedade dos outros jogos", determinou o centroavante Grafite.

Para o Santo André, o próximo compromisso acontecerá na terça-feira. A equipe do ABC jogará longe de casa contra o Mogi Mirim, que já foi vice-líder do Campeonato Paulista.

O jogo
Para segurar o líder São Paulo, dono do melhor ataque do Campeonato Paulista, o técnico Sérgio Soares apostou em uma formação bastante defensiva para o Santo André.

Com três zagueiros, a equipe do ABC colocou Gabriel e Diego Padilha para fazerem marcação individual sobre os atacantes Diego Tardelli e Grafite. Além disso, Fernando ficou responsável pela sobra.

A estratégia, que no papel parecia boa, desmoronou devido à velocidade dos atacantes são-paulinos. Sempre que apostou corrida com os marcadores, Grafite levou ampla vantagem.

E foi assim que surgiu o primeiro gol dos donos da casa. Grafite recebeu passe de Fabão aos 4min e passou por Fernando com imensa facilidade. O camisa 9 invadiu a área pela direita e chutou cruzado, mas a bola acertou a trave direita de Júlio César.

Quando parecia que o São Paulo desperdiçaria a oportunidade, Diego Tardelli apareceu dentro da pequena área e chutou forte, de pé direito, para inaugurar o marcador.

Com o gol, a formação defensiva do Santo André perdeu sentido. Mas quando tentou atacar o São Paulo, a equipe do ABC errou demais e apenas ofereceu o contra-golpe para os donos da casa.

Aos 10min, por exemplo, Grafite recebeu excelente lançamento na direita e cruzou rasteiro. Completamente livre, Diego Tardelli dominou dentro da área e teve tempo para escolher o canto. No entanto, o camisa 19 chutou em cima de Júlio César e desperdiçou a chance.

Autor do primeiro gol, Diego Tardelli mostrou que não estava em tarde inspirada. Aos 19min, o atacante perdeu outra oportunidade clara. Cicinho cruzou da direita, a zaga não subiu e o jogador, dentro da pequena área conseguiu cabecear em cima de Júlio César.

Depois disso, o São Paulo caiu assustadoramente. O meia Souza, que fazia boa apresentação, parou de ser opção para a armação de lances ofensivos dos donos da casa.

Com isso, o meio-campo do Santo André começou a ganhar espaços. E cresceu em campo, principalmente com jogadas de Leandrinho e Rafinha.

Aos 24min, Leandrinho passou por dois marcadores pela direita, invadiu a área e chutou de pé direito. Rogério Ceni caiu para o canto esquerdo e conseguiu praticar a defesa.

Com liberdade, o Santo André não demorou para construir o gol de empate. Os visitantes marcaram aos 32min, quando Rafinha fez ótima jogada pela direita e cruzou para Sandro Gaúcho. De costas para a meta, o centroavante completou de puxada e determinou a igualdade.

Empolgado pelo gol, o Santo André passou a atacar ainda mais. E o São Paulo só não acertou um contra-golpe devido à displicência de Diego Tardelli. Ele recebeu lindo lançamento aos 37min e saiu cara a cara com o goleiro. Apesar disso, permitiu a chegada de Gabriel, driblou o defensor para o meio e chutou por cima.

O empate parecia o resultado definitivo para a etapa inicial. Mas neste momento, o árbitro Philippe Lombard resolveu ajudar o São Paulo. Mineiro recebeu dentro da área aos 42min e se jogou. O juiz anotou a penalidade e ofereceu ao time da casa a oportunidade para o segundo gol.

A cobrança coube ao goleiro Rogério Ceni, que colocou a bola no ângulo esquerdo de Júlio César e deu novamente a vantagem ao São Paulo.

No segundo tempo, o técnico Emerson Leão resolveu apostar em um São Paulo ainda mais ofensivo. Prova disso é que o time da casa teve a primeira oportunidade para marcar logo aos 2min, em jogada de Souza. O meia chutou da direita e obrigou Júlio César a praticar difícil defesa.

Na segunda oportunidade que teve no período complementar, o São Paulo ampliou a vantagem. Souza lançou na direita para Cicinho, que cruzou de primeira. A bola encontrou o centroavante Diego Tardelli no segundo pau e ele apenas desviou de cabeça para marcar.

Depois do gol, Emerson Leão conteve o ímpeto ofensivo que os donos da casa mostraram no início da segunda etapa. Para isso, trocou o meia Souza pelo zagueiro Alex e aumentou o poder de marcação.

Com isso, o São Paulo pouco fez para ameaçar o gol do Santo André. E a equipe do ABC também não teve forças para romper o bloqueio dos donos da casa.

Assim, a vitória do São Paulo estava definida. Ao som de "é campeão", grito entoado pela torcida mandante durante todo o segundo tempo, os donos da casa apenas esperaram o apito final do árbitro Philippe Lombard.

SÃO PAULO
Rogério; Cicinho, Fabão, Edcarlos e Júnior; Mineiro, Renan, Souza (Alex) e Marco Antônio (Alê); Grafite e Diego Tardelli (Falcão)
Técnico: Emerson Leão

SANTO ANDRÉ
Júlio César; Diego Padilha, Fernando (Dodô) (Makanaki) e Gabriel; Da Guia, Ramalho, Richarlyson, Rafinha e Romerito; Leandrinho (Rodrigão) e Sandro Gaúcho
Técnico: Sérgio Soares

Local: estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Árbitro: Philippe Lombard (SP)
Auxiliares: Marcelo Carvalho Van Gasse e Anderson José de Moraes Coelho (ambos de SP)
Cartões amarelos: Souza (SP), Júlio César (SA), Richarlyson (SA), Mineiro (SP), Romerito (SA), Grafite (SP)
Gols: Diego Tardelli, aos 4min, Sandro Gaúcho, aos 32min, e Rogério Ceni, aos 42min do primeiro tempo; Diego Tardelli, aos 7min do segundo tempo

Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias