! São Paulo fecha campanha campeã com vitória - 17/04/2005 - UOL Esporte - Futebol

UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  17/04/2005 - 17h53
São Paulo fecha campanha campeã com vitória

MBPress
Em São Paulo

O São Paulo voltou a jogar no estádio em que, há duas semanas, conquistou o Campeonato Paulista ao empatar por 0 a 0 com o Santos. E com uma vitória por 2 a 1 sobre o Mogi Mirim, o time do Morumbi fechou a ótima campanha que garantiu o título da competição estadual. Antes do início do jogo, o São Paulo recebeu as faixas de campeão paulista.

A equipe tricolor não vencia um jogo pelo Paulistão desde o dia 26 de março, quando fez 3 a 1 no Santo André. Desde então, foram duas derrotas (para Portuguesa e Ponte Preta) e um empate (no jogo que valeu o título, contra o Santos).

Os jogadores do São Paulo entraram em campo carregando uma faixa contra o racismo no futebol, referência ao episódio da última quarta-feira, quando o zagueiro argentino Desábato, do Quilmes, foi preso depois de ofender o atacante Grafite.

Sem obrigações na partida, o São Paulo entrou em campo poupando alguns dos jogadores considerados titulares. O principal motivo para isso foi o jogo da próxima quinta-feira, contra o Universidad de Chile, em Santiago, pela Copa Libertadores.

A principal novidade apresentada pelo técnico Emerson Leão foi a presença de Falcão no time titular. Ele ficou em campo apenas durante o primeiro tempo e, na segunda etapa, foi substituído por Vélber. O ex-jogador de futsal, agora jogando como atacante no time do Morumbi, substituiu Diego Tardelli.

O artilheiro da equipe no Estadual sequer foi relacionado para o jogo deste domingo, como punição do treinador por um atraso de 12min no treino da última sexta-feira e pela tentativa de dar uma cabeçada em um zagueiro do Quilmes no jogo da última quarta-feira, pela Libertadores.

Além de Tardelli, as outras ausências no time titular foram do meia Danilo, do lateral-esquerdo Júnior e dos volantes Mineiro e Josué. O atacante Luizão, reserva da equipe, também não foi relacionado para o jogo.

Com isso, o meio de campo da equipe foi formado pelos volantes Ale e Renan e pelo meia Marco Antônio. Na lateral-esquerda, quem jogou foi Jean.

O Mogi Mirim entrou em campo com esperanças remotas de conseguir uma vaga na Copa do Brasil de 2006. Para isso, no entanto, além de vencer o São Paulo, o time precisava que Santo André e Paulista fossem derrotados em seus jogos.

A partida marcou o final da passagem do técnico José Carlos Serrão pela equipe do interior. Durante a semana, já foi anunciado a saída do treinador para comandar o Guarani na série B do Campeonato Brasileiro.

A primeira rodada da competição acontece já no próximo fim de semana, e a estréia do Guarani acontece no sábado, em jogo contra a Portuguesa no estádio do Canindé.

Pela série A da competição nacional, o São Paulo estréia no próximo domingo, fora de casa, contra o Fluminense. Contudo, antes do Brasileirão, o time comandado por Emerson Leão enfrenta o Universidad de Chile pela Libertadores.

O jogo
O Mogi Mirim, jogando em casa, começou a partida buscando uma postura ofensiva contra o campeão paulista. No entanto, apesar de conseguir se aproximar da área do São Paulo, o time do interior não conseguiu concluir com perigo contra o gol de Rogério Ceni.

Com isso, o São Paulo conseguiu assumir o controle do jogo, trocando muitos passes no meio de campo e subindo com maior perigo contra a defesa da equipe do interior.

Logo aos 6min, Falcão teve sua primeira boa chance. Depois de bola alçada na área do Mogi Mirim, a defesa se atrapalhou e a bola acabou sobrando para o atacante, que, de pé esquerdo, chutou por cima do gol de João Gabriel.

Dois minutos depois, em nova jogada da dupla, o São Paulo voltou a ficar perto de abrir o placar. Marco Antônio começou a jogada pela direita e fez ótimo lançamento para Falcão pela esquerda do ataque. Ele chutou com o pé esquerdo, tirando do goleiro, mas a bola saiu à esquerda do gol.

A partida voltou a ficar equilibrada e, aos 15min, o São Paulo perdeu mais uma chance. Em cobrança de falta, Cicinho chutou perto do ângulo direito, mas a bola acabou saindo pela linha de fundo.

Somente depois dos vinte minutos iniciais o Mogi voltou a criar algumas jogadas ofensivas. Contudo, a equipe do interior apostou principalmente em cruzamentos, tanto com a bola rolando como em cobranças de falta e escanteio. Com isso, a zaga são-paulina não teve dificuldades para afastar o perigo.

Aos 32min, foi a vez de o time tricolor voltar a perder boa oportunidade. Falcão cobrou escanteio pela esquerda do ataque e encontrou o zagueiro Edcarlos, sozinho, na marca do pênalti. Ele chutou no alto e João Gabriel espalmou para novo escanteio.

Dois minutos depois, o Mogi revidou com Josué. O atacante conseguiu fazer boa invasão pela esquerda da área do São Paulo, mas errou na conclusão, e deu o tiro de meta para o goleiro Rogério Ceni.

Somente nos momentos finais da primeira etapa o placar foi inaugurado. Aos 38min de jogo, o lateral Cicinho fez ótima jogada, se livrando da marcação na ala direita do ataque são-paulino, e cruzou para Grafite, que cabeceou sem chances para o goleiro.

Depois do intervalo, o São Paulo voltou com postura mais ofensiva e tentou resolver o jogo nos primeiros minutos. A "blitz" do time comandado por Emerson Leão começou aos 6min, quando Marco Antônio, depois de receber passe de Cicinho, chutou para grande defesa de João Gabriel.

No lance seguinte, Grafite dominou a bola já dentro da área e chutou bem, dando mais trabalho para o goleiro adversário. No rebote, Vélber chutou bem, mas a bola bateu na trave.

Apesar da pressão dos visitantes no início da etapa final, foram os donos da casa que chegaram ao gol. Aos 10min, Edcarlos derrubou o atacante Josué na área e o pênalti foi marcado. Na cobrança, Marcelo Rosa empatou a partida.

O São Paulo, porém, não demorou para voltar a ficar na frente. Aos 18min, a equipe teve falta a seu favor pela esquerda do ataque. O lateral Cicinho cobrou em direção da meia lua da grande área do Mogi, de onde Souza chutou para marcar o segundo.

No restante da etapa final, o São Paulo apenas administrou o resultado, e acabou não criando outras chances de alterar o placar. O Mogi, sem forças para buscar a virada, também apenas esperou o apito final.

MOGI MIRIM
João Gabriel; Fábio Brás, Marcelo Miguel e Zé Roberto; Diogo Douglas (João Paulo), Tozo, Marcelo Rosa, Diguinho e Marcelinho; Lucas (Anderson) e Josué
Técnico: José Carlos Serrão

SÃO PAULO
Rogério Ceni; Edcarlos, Fabão e Lugano; Cicinho, Alê, Renan, Marco Antônio (Daniel Rossi) e Jean (Souza); Falcão (Vélber) e Grafite
Técnico: Emerson Leão

Local: estádio Wilson de Barros, em Mogi Mirim (SP)
Árbitro: Sílvia Regina de Oliveira (SP)
Auxiliares: Ana Paula da Silva Oliveira e Maria Eliza Correia Barbosa (ambas de SP)
Cartões amarelos: Fabão (S), Edcarlos (S), Souza(S) e Anderson(M)
Gols: Grafite, aos 39min do primeiro tempo; Marcelo Rosa, aos 11min, e Souza, aos 19min do segundo tempo

Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias