! Santos vira sobre o Coritiba e lidera - 01/05/2005 - UOL Esporte - Futebol

UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  01/05/2005 - 20h01
Santos vira sobre o Coritiba e lidera

MBPress
Em Campinas

O Santos é o único time paulista com 100% de aproveitamento no Campeonato Brasileiro. Neste domingo, em uma virada espetacular, o Alvinegro derrotou o Coritiba por 3 a 2, no estádio Couto Pereira, e já acumula duas vitórias na competição.

Com o resultado, o time dirigido pelo técnico Gallo chegou aos seis pontos e lidera o Brasileirão ao lado de Botafogo e Fluminense, que venceram Corinthians e Paysandu, respectivamente, no final de semana.

GALLO INVICTO

Com retrospecto de nove jogos, Gallo segue invicto no comando do Santos. Até o momento, o treinador conquistou seis vitórias e três empates à frente do atual campeão. Sob o comando do ex-assistente de Luxemburgo, o time da Vila Belmiro ostenta média de 1,88 gol por partida.
Já o Coritiba segue com três e acumula seu primeiro resultado negativo atuando em casa. A partida diante dos paulistas, aliás, marcou a reabertura do estádio Couto Pereira, fechado há quatro meses por causa de reformas.

O que tinha tudo para ser uma festa acabou em pesadelo para a torcida coxa-branca. Com um a mais pela expulsão do volante Bóvio, o time vencia a partida até os 42min do primeiro, porém, não contava com a atuação do estreante atacante Fabiano, que marcou dois gols e virou a partida. Robinho ampliou ainda na etapa inicial e Reginaldo Nascimento descontou na complementar.

Esta também foi a primeira vez que Santos e Coritiba foram a campo neste Brasileirão com a torcedores presentes nas arquibancadas. Na rodada inaugural, os paranaenses bateram o Fortaleza por 1 a 0, no Ceará, com portões fechados. Da mesma forma, o Peixe goleou o Paysandu por 4 a 1, no Anacleto Campanella, estádio que pertence ao São Caetano.

O último tropeço aconteceu no dia 23 de março, quando o clube do Litoral foi derrotado pelo Santo André por 3 a 2, no ABC, pelo Campeonato Paulista. Na ocasião, o time foi dirigido pelo auxiliar técnico Serginho Chulapa.

O Santos volta a campo no próximo sábado para enfrentar o Atlético-PR, às 18h10, na Vila Belmiro. Quatro dias depois, 11 de maio, o time alvinegro recebe o Bolívar, pela Copa Libertadores. O Coritiba encara o Palmeiras, domingo, às 16h, novamente no Couto Pereira.

O jogo
Empurrado pela torcida, o Coritiba começou a partida pressionando e encurralando o Santos sem eu campo defensivo. Logo aos 2min, Nunes aproveitou cruzamento de Souza para a área e desviou por cima do gol, assustando o goleiro Hanao.

Apesar da pressão inicial, o time alviverde não conseguiu manter o ritmo. Melhor para os paulistas que, mesmo com Robinho apagado e bem marcado, foram tocando a bola e se arriscando no ataque.

PAULO CÉSAR, O ASSISTENTE
Em tarde inspirada, o lateral fez os cruzamentos para os dois gols do estreante Fabiano. Mesmo com um jogador a menos, o Peixe virou o jogou para 3 a 1 ainda no primeiro tempo.

"Esse é o nosso papel. Sofremos um gol, perdemos um jogador, mas conseguimos virar a partida. O importante é o time sair de campo com a vitória, independente de quem tenha feito os gols", afirmou.Leia mais
A primeira boa jogada veio apenas aos 19min. Robinho recebeu no ataque, passou pela marcação e bateu pela linha de fundo. O Coxa respondeu quatro minutos depois. Rafinha cruzou para a área, Nunes subiu de cabeça e mandou para fora.

O lance acordou o time da casa. Aos 25min, Reginaldo Vital cobrou falta com veneno e Henao espalmou pela linha de fundo. No lance seguinte, depois de levantamento, a zaga não cortou e bola explodiu na trave.

O primeiro gol do Coritiba veio aos 26min. Ricardinho cobrou escanteio no primeiro pau, o volante Márcio Egídio escorou de cabeça e abriu o placar. Logo em seguida, o Peixe perdeu Bóvio, expulso por cometer falta por trás em Ricardinho.

Mesmo com um a menos, o Santos chegou ao campo ofensivo. Aos 33min, Luciano Henrique, que fazia sua estréia, tentou encobrir o goleiro Fernando, porém, o chute saiu por cima da meta. Depois disso, ele deixou o gramado para a entrada de Fabiano, outro ex-jogador do Atlético Sorocaba.

E foi dele o gol de empate, aos 42min. Paulo César cruzou da direita, Fabiano ganhou de Reginaldo Nascimento e cabeceou no canto esquerdo, sem chances de defesa para Fernando.

No minuto seguinte, a virada do Santos, e novamente com Fabiano. Em jogada parecida, Paulo César fez o levantamento e o atacante mergulhou entre a defesa para colocar os paulistas em vantagem no placar.

Os donos da casa sentiram a reação adversária e abriram espaço para o Peixe atacar. Aos 47min, foi a vez de Robinho marcar. Ricardinho alçou a bola, o atacante veio de trás e cabeceou para ampliar.

Na volta do intervalo, o técnico Antônio Lopes mando a campo Alexandre e Tiago nas vagas de Souza e Nunes, respectivamente. As mudanças, contudo, não fizeram o rendimento da equipe melhorar

A reação paranaense veio em falha do colombiano Henao. Aos 15min, Ricardinho cobrou escanteio, o goleiro saiu mal da meta e Reginaldo Nascimento desviou de cabeça para diminuir. O goleiro ficou reclamando de uma possível falta nele, não marcada pela arbitragem.

Sentindo a reação adversária, o técnico Gallo sacou o atacante Robinho e colocou o volante Zé Elias. Com isso, o Coritiba passou a pressionar e por muito pouco não empatou aos 21. Alexandre aproveitou cruzamento e, de cabeça, acertou a trave.

Pouco depois, o Coxa perdeu o zagueiro Miranda, que já tinha cartão amarelo. Ele cometeu falta violenta sobre Fabiano e acabou expulso pelo árbitro Luiz Antônio Silva Santos. Dessa forma, ambos os times ficaram com dez jogadores.

Depois da falha no segundo gol do Coritiba, Heano se redimiu aos 27min. Tiago cabeceou bola cruzada por Ricardinho e obrigou o goleiro a defender em cima da linha. No rebote, o atacante chutou e o colombiano, mesmo caído, evitou o tento de empate.

CORITIBA
Fernando; Rafinha, Miranda, Reginaldo Nascimento e Ricardinho; Márcio Egídio (Flávio), Reginaldo Vital, Souza (Alexandre) e Jackson; Nunes (Tiago) e Marciano
Técnico: Antônio Lopes

SANTOS
Henao, Paulo César, Leonardo, Ávalos e Léo; Fabinho, Bóvio, Ricardinho e Luciano Henrique (Fabiano); Deivid (Basílio) e Robinho (Zé Elias)
Técnico: Gallo

Local: Estádio Couto Pereira, Curitiba (PR)
Árbitro: Luiz Antônio Silva Santos (RJ)
Assistentes: João Ribeiro Magalhães e José Cláudio Paranhos (ambos do RJ)
Cartões amarelos: Nunes (C), Leonardo (S), Miranda (C), Deivid (S), Márcio Egídio (C), Fabiano (S), Reginaldo Nascimento (C), Henao (S), Alexandre (C) e Zé Elias (S)
Cartões vermelhos: Bóvio (S), Miranda (C) e Ricardinho (C)
Gols: Márcio Egídio, aos 26min, Fabiano, aos 42 e aos 43min, e Robinho, aos 47min, do primeiro tempo; Reginaldo Nascimento, aos 15min, do segundo tempo.

Leia mais

Técnico Gallo espera 'caldeirão' na Vila
Assistente, P. César elogia grupo do Peixe
Santistas enaltecem garra contra Coxa


Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias