! Favorito, Santos é derrotado em Santiago - 19/05/2005 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  19/05/2005 - 23h30
Favorito, Santos é derrotado em Santiago

MBPress
Em São Paulo

Dono do melhor ataque da Libertadores (19 gols marcados), primeiro colocado de seu grupo, o Santos enfrentou nesta quinta-feira, fora de casa, a Universidad de Chile, time que ficou com a modesta 14ª melhor campanha na fase de classificação. No entanto, contrariando o favoritismo brasileiro, os donos da casa venceram por 2 a 1 e garantiram a vantagem para o segundo confronto das oitavas-de-final.

Reuters 
Robinho encara a marcação da Universidad de Chile no jogo de Santiago
Esta foi a primeira derrota do Santos para uma equipe chilena na história da Copa Libertadores. Antes disso, o time brasileiro havia feito quatro confrontos com equipes daquele país. Neste período, obteve um empate e três vitórias.

O time da Vila Belmiro ainda acumula seu segundo placar negativo consecutivo, uma marca inédita nesta temporada (o Santos passou três jogos sem vencer entre os dias 17 e 23 de março, mas empatou o segundo destes confrontos).

A segunda derrota consecutiva ainda marca o segundo placar contrário desde que Gallo assumiu o comando do Santos. Nesta quinta-feira, para tentar a recuperação, o comandante chegou a colocar quatro atacantes em campo ao mesmo tempo (Basílio, Deivid, Robinho e Fabiano). Contudo, não conseguiu passar pela defesa chilena.

Além disso, o Santos contou com uma precipitação do goleiro Henao, que falhou no segundo gol da Universidad. Galaz recebeu lançamento na direita, o camisa 12 se adiantou e foi encoberto.

SANTOS X CHILENOS
1962
Universidad Católica 1 x 1 Santos
1962
Santos 1 x 0 Universidad Católica
1965
Universidad de Chile 1 x 5 Santos
1965
Santos 1 x 0 Universidad de Chile
O ponto positivo do Santos nesta quinta-feira foi o gol anotado pelo meia Ricardinho, que balançou as redes aos 11min do período complementar. Com isso, o camisa 8 assumiu a condição de artilheiro da equipe brasileira na Libertadores (com cinco gols) e só fez menos que Santiago Salcedo (oito gols), goleador máximo do torneio.

O confronto de volta entre as duas equipes acontece na próxima quarta-feira, às 19h15, na Vila Belmiro. O Santos precisa de uma vitória por 1 a 0 ou de uma vantagem superior a dois gols para avançar às quartas-de-final da Libertadores.

Antes disso, porém, o Santos volta a pensar no Campeonato Brasileiro. O time da Vila Belmiro recebe o Atlético-MG no próximo domingo, às 16h, em partida válida pela quinta rodada do torneio nacional.

O jogo
Fora de casa, o técnico Gallo escalou o Santos com três volantes marcadores. Bóvio, Fabinho e Zé Elias tiveram a responsabilidade de proteger a defesa, deixando Ricardinho como único responsável pela armação dos lances ofensivos.

O problema é que, com três volantes, o meio-campo do Santos ficou muito espalhado em campo. Mais compacto, a Universidad conseguiu encaixar a marcação e a bola pouco chegou aos atacantes Robinho e Deivid.

CAMISA DA SORTE
A camisa 9 da Universidad de Chile parece predestinada. Na edição 2005 da Libertadores, o jogador que a utilizava marcou gols em todas as partidas que fez contra equipes brasileiras.

Na fase de classificação, este uniforme foi utilizado pelo centroavante Gioino. Ele anotou dois gols no Morumbi, na goleada sofrida para o São Paulo (4 a 2). No segundo turno, em Santiago, ele também deixou o dele contra o time paulista (o jogo terminou 1 a 1).

Porém, Gioino se transferiu para o Palmeiras. Com isso, Galaz herdou a camisa 9 na segunda fase. E nesta quinta-feira, o jogador foi um dos principais destaques em campo. Deu passe para o primeiro gol chileno e ainda marcou o segundo.
Prova disso é que o Santos passou a apostar em jogadas individuais, todas com jogadores conduzindo a bola do campo de defesa. A primeira delas aconteceu aos 11min, quando Bóvio invadiu a área pela direita e chutou cruzado, por cima do travessão de Herrera.

Com amplo domínio e mais posse de bola, a Universidad esbarrou na forte marcação do meio-campo santista. Com isso, a equipe chilena ficou trocando passes durante grande parte do primeiro tempo, mas não conseguiu assustar. A única exceção aconteceu aos 39min, quando Rivarola invadiu a área pela direita e tocou por cobertura. A bola passou por Henao e ficou com Paulo César, que conseguiu impedir o gol dos donos da casa.

No período complementar, na primeira bola bem trabalhada, a Universidad conseguiu inaugurar o marcador. Galaz recebeu cruzamento da direita. Dentro da área, o camisa 9 fez lindo passe de peito para Rivarola, que chutou de primeira, de pé direito, e venceu o goleiro Henao.

Depois do gol, contudo, o Santos tomou mais iniciativa. Foi assim que, aos 11min, o time visitante conseguiu empatar. Paulo César cobrou falta rasteira da ponta esquerda e encontrou Ricardinho dentro da área. O camisa 8 chutou de primeira, de pé esquerdo, e mandou a bola no canto direito baixo de Herrera.

Ainda melhor em campo, o time brasileiro poderia ter marcado o segundo gol aos 20min. Robinho fez linda jogada individual pela esquerda e cruzou rasteiro para trás. Bóvio apareceu livre de marcação, dentro da área, e concluiu de primeira. A bola explodiu no travessão e não entrou.

Mas quando Santos dominava o jogo, a Universidad conseguiu marcar o segundo gol. Nelson Pinto lançou Galaz na direita, dentro da área. O centroavante aproveitou a péssima saída de Henao e tocou por cobertura para colocar os donos da casa em vantagem.

UNIVERSIDAD DE CHILE
Herrera; Ibarra (Figueroa), Ponce, Adrián Rojas e José Rojas; Pinto, Ormanzábal, Iturra e Riveros (Droguett); Rivarola (Martinez) e Galaz
Técnico: Héctor Pinto

SANTOS
Henao; Paulo César, Ávalos, Halisson e Léo; Bóvio, Fabinho, Zé Elias (Basílio) e Ricardinho; Deivid e Robinho
Técnico: Gallo

Local: estádio Nacional, em Santiago (Chile)
Árbitro: Oscar Ruiz (Colômbia)
Auxiliares: Carlos Lopes e Carlos Sierra (ambos da Colômbia)
Cartões amarelos: Adrián Rojas (U), Zé Elias (S), Ricardinho (S), Pinto (U), Fabinho (S)
Gols: Rivarola, aos 5min, Ricardinho, aos 11min, Galaz, aos 27min do segundo tempo

Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias