! Com outros objetivos, São Paulo e Cruzeiro empatam - 28/05/2005 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  28/05/2005 - 20h01
Com outros objetivos, São Paulo e Cruzeiro empatam

MBPress
Em São Paulo

Desinteressados provisoriamente no Campeonato Brasileiro por conta de outros compromissos, São Paulo e Cruzeiro empataram por 1 a 1 na noite deste sábado, no Morumbi. Os gols do confronto foram marcados ainda no primeiro tempo. Adriano abriu o placar e Rogério Ceni, de pênalti, igualou.

Fotocom.net 
Lopes tenta ir ao ataque; Cruzeiro parou num São Paulo cheio de reservas
O empate impediu que os mineiros assumissem a liderança provisória da competição e os deixou com 10 pontos, a dois dos líderes Santos, Botafogo e Fluminense, que jogam neste domingo. O time tricolor segue distante das primeiras posições e com o ponto conquistado chegou a oito.

Agora, depois de "cumprirem tabela" no Campeonato Brasileiro, São Paulo e Cruzeiro focam suas forças na Copa Libertadores e na Copa do Brasil, respectivamente. Pelas quartas-de-final da competição continental, o time paulista abrirá o confronto contra o Tigres, do México, na próxima quarta-feira, também no Morumbi.

Em contrapartida, os mineiros jogam suas últimas fichas no torneio mata-mata nacional. Depois de perder a partida de ida para o Paulista, por 3 a 1, o time da Toca da Raposa precisará vencer por 2 a 0 ou, caso leve mais de um gol, por três gols de diferença para chegar à final.

Nas vésperas do confronto deste sábado, os dois treinadores apregoaram que entrariam em campo com equipes mistas para evitar um desgaste excessivo. No entanto, na prática, apenas o técnico da equipe paulista cumpriu o prometido.

Visando à Libertadores, os anfitriões atuaram sem quatro titulares - Mineiro, Danilo, Luizão e Grafite - e até um reserva - Diego Tardelli. Por sua vez, o Cruzeiro mandou a campo sua equipe considerada principal. O "blefe" mostrou-se ineficaz, e apesar do gol logo aos 45seg, o time celeste não conseguiu superar o mesclado adversário.

O resultado manteve a escrita recente entre as equipes. Desde 2001, o São Paulo não bate o adversário em uma partida de Campeonato Brasileiro. A última vez foi em novembro de 2001, no Mineirão, por 4 a 1. Desde então foram seis confrontos, contando com o deste domingo.

O jogo marcou a estréia do atacante Roger, ex-Ponte Preta, no clube tricolor. O atual artilheiro do Campeonato Brasileiro, com cinco gols, teve atuação apagada.
AUTUORI ELOGIA ESTREANTES
Apesar do resultado não ter sido satisfatório, o técnico Paulo Autuori teve motivos para ficar feliz no jogo deste sábado. O treinador se mostrou satisfeito com as estréias do atacante Roger e do lateral-direito Michel. Os dois agora vivem a expectativa de serem aproveitados na quarta, pela Libertadores. Leia mais


O Campeonato Brasileiro será paralisado na próxima semana por causa do jogo da seleção brasileira contra o Paraguai. Deste modo, o São Paulo volta a campo pela competição apenas no dia 12 de junho, contra o Paysandu. A partida, válida pela sétima rodada, acontecerá no Mangueirão. Já o Cruzeiro terá pela frente a Ponte Preta, dia 11, no Mineirão.

O jogo
Talvez pensando na Libertadores, a zaga do São Paulo começou a partida dispersa e permitiu um gol relâmpago do Cruzeiro logo aos 45 seg. Depois de uma rebatida equivocada de Alê, Adriano chutou de fora da área e Rogério Ceni apenas observou a bola entrar no seu canto esquerdo.

Em desvantagem, os anfitriões procuraram o ataque, mas sofreram com os contragolpes dos mineiros. Aos 13min e aos 16min, Lopes e Fred assustaram. Estreante da noite, o atacante Roger, ex-Ponte Preta, apareceu pela primeira vez aos 24min, quando tentou fazer uma jogada de efeito, mas não teve sucesso.

O São Paulo só assustou efetivamente aos 37min, em cabeçada de Lugano para fora. Logo depois, aos 39min, foi a vez de Cicinho desperdiçar uma chance. A súbita força ofensiva provocou um pênalti aos 43min.

Marco Antônio chutou e a bola bateu na mão de Marcelo Batatais, dentro da área. O árbitro Sérgio da Silva Carvalho marcou pênalti. Na cobrança, Rogério Ceni bateu no ângulo superior direito e não deu chance de defesa a Fábio. Foi o nono gol do goleiro neste ano e o 48º em sua carreira.

O segundo tempo começou com as equipes alternando o comando das ações ofensivas, mas sem nenhuma chance aguda. A tranqüilidade só foi quebrada aos 14min, quando Lopes arrematou forte da entrada da área e Rogério Ceni defendeu de maneira arrojada. O troco do são Paulo ocorreu aos 19min, quando Souza chutou e Fábio espalmou.

Em uma linha de impedimento frustrada da defesa cruzeirense, o São Paulo quase conseguiu o gol da virada aos 27min. Após cobrança de falta, Lugano cabeceou livre e acertou o pé da trave. Na volta, Fábio fez a defesa.

No fim, pensando no amanhã e visivelmente se poupando, as equipes apenas trocaram passes e cultivaram o empate.

SÃO PAULO
Rogério Ceni; Alex, Fabão e Diego Lugano; Cicinho, Alê, Renan, Marco Antônio (Michel) e Júnior; Roger e Vélber (Souza)
Técnico: Paulo Autuori

CRUZEIRO
Fábio; Maurinho (Irineu), Marcelo Batatais, Leandro e Athirson; Maldonado, Martinez, Adriano e Lopes (Kelly); Weldon (Wagner) e Fred
Técnico: Levir Culpi

Data: 28/5/2005
Local: estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Árbitro: Sérgio da Silva Carvalho (DF)
Auxiliares: César Augusto de Oliveira e Renato Miguel Vieira (DF)
Cartões amarelos: Cicinho (S), Renan (S), Martinez (C), Ale (S), Leandro (C), Maldonado (C), Júnior (S), Fabão (S)
Gols: Adriano, aos 45seg e Rogério Ceni, aos 43min do primeiro tempo

Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias