! São Paulo só empata e segue longe dos líderes - 12/06/2005 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  12/06/2005 - 20h01
São Paulo só empata e segue longe dos líderes

MBPress
No Rio de Janeiro

Não foi como o técnico Paulo Autuori esperava. O treinador do São Paulo havia planejado a conquista de nove pontos na seqüência de três jogos que teve início neste domingo, contra o Paysandu, mas sua equipe deixou o Mangueirão com apenas um. O empate por 2 a 2 na noite deste domingo, em Belém, manteve o São Paulo na zona intermediário do Brasileiro.

O resultado mantém um tabu que já dura 32 anos. Desde 1973, o São Paulo não vence no Mangueirão. O Paysandu também manteve uma escrita viva, já que, jogando em Belém, não perde para times paulistas há 17 jogos.

O São Paulo começou melhor na partida e Rogério Ceni, de falta, abriu o marcador, aos 19min do primeiro tempo. O Paysandu equilibrou as ações e, no final da primeira etapa e no início da segunda, virou o placar, com dois gols de Róbson. Mas Roger, aos 20min do segundo tempo, empatou a partida.

GOLEIRO-ARTILHEIRO FAZ MAIS UM
Com o belo gol de falta marcado na noite deste domingo, aos 19min do primeiro tempo, o goleiro Rogério Ceni chegou ao 12º na temporada.

No Campeonato Brasileiro, Rogério é o vice-artilheiro do São Paulo, com três gols marcados, atrás apenas de Roger, que também fez um contra o Paysandu. Com seis gols até agora (cinco pela Ponte e um pelo tricolor), o atacante é o principal goleador da competição.

Em toda a sua carreira, Rogério já marcou 45 gols e está a apenas 11 do maior goleiro-artilheiro da história: o paraguaio Chilavert, que mantém o recorde de 56.
Com o 2 a 2, que acabou sendo bom diante das inúmeras chances de gol criadas pelo Paysandu, a equipe do goleiro-artilheiro Rogério Ceni terminou a sétima rodada apenas na 13ª colocação, com nove pontos. O Paysandu também não vem bem na competição e, com o ponto conquistado, chegou a sete pontos e aparece na 18ª posição.

Na próxima rodada, o Paysandu viajará até o Sul do país para enfrentar o Figueirense, que empatou com o Atlético-PR neste sábado e precisa vencer para sair da vice-lanterna. A partida será no sábado, às 16h, no estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis.

Já o São Paulo tem um compromisso de importância continental nesta quarta-feira. O time de Paulo Autuori enfrentará o Tigres, no México, pelo jogo de volta das quartas-de-final da Libertadores da América. No jogo de ida, a equipe paulista goleou o adversário por 4 a 0.

Pelo Brasileirão, o próximo confronto do São Paulo será com ninguém menos que o líder Botafogo, que vem embalado por uma emocionante vitória de virada sobre o Juventude. A partida será no sábado, às 18h10, no Morumbi.

O jogo
A partida começou movimentada, com jogadas ríspidas e muita correria de ambos os lados. Apesar das reclamações de Luizão, que com apenas seis minutos de jogo recebeu o cartão amarelo, o São Paulo se impôs. Aos 9min, o zagueiro Alex aproveitou cruzamento de escanteio e, sem marcação, cabeceou no travessão.

O time paulista teve nova chance de abrir o marcador aos 14min. Roger aproveitou vacilo da zaga do Paysandu e tocou para Danilo na esquerda. O meia chutou cruzado e a bola passou rente à trave esquerda do goleiro Alexandre Fávaro.

Aos 19min, a pressão do São Paulo se reverteu em gol. Com sua reconhecida precisão, o goleiro Rogério Ceni foi ao campo de ataque e marcou, de falta, para os paulistas.

Embora estivesse jogando ao lado de 23 mil torcedores, o Paysandu seguiu dominado pela equipe paulista. A primeira finalização em gol do time paraense aconteceu apenas aos 34min. Róbson avançou pela direita e chutou rasteiro, sem dificuldade para Rogério Ceni, que defendeu sem dar rebote.

Mas aos 39min, Éder Ceccon invadiu a área pela direita e cruzou. A bola passou por dois defensores do São Paulo e encontrou a cabeça de Róbson. A finalização foi como manda o figurino: cabeçada para baixo, sem chances para o goleiro. O gol do atacante tranqüilizou o Paysandu, que foi para o intervalo com o empate.

A equipe de Belém voltou para o segundo tempo ainda com empolgação do gol de empate e, logo aos 3min, virou o marcador. Éder Ceccon fez boa jogada pela direita, entrou na área e chutou cruzado. Rogério espalmou e Róbson, em impedimento, apenas empurrou para o fundo das redes.

Após o segundo gol, o São Paulo acusou o golpe e, em menos de quatro minutos, permitiu que o Paysandu chegasse duas vezes com perigo. Éder Ceccon avançou pela esquerda e chutou forte para boa defesa de Rogério. Em seguida, Róbson invadiu a área, mas, na hora de chutar, Michel afastou.

O técnico Paulo Autuori realizou algumas substituições e o time reagiu bem. Júnior fez ótimo passe para Luizão, que mesmo em boas condições para finalizar, viu bem a entrada de Roger pelo meio. O atacante fez o passe e Roger empatou a partida aos 20min do segundo tempo.

Depois do gol de empate, o jogo ficou equilibrado, mas o Paysandu criou muitas chances de gol. Aos 37min, Donizete Amorim recebeu lançamento profundo e corria em direção à área, quando Alex fez falta. O árbitro Leonardo Gaciba, considerando que o zagueiro era o último homem da defesa, mostrou o cartão vermelho.

PAYSANDU
Alexandre Fávaro; Cláudio, Sílvio, Nelinho e Leandro; Vânderson (Rodrigo), Alemão (Luís Augusto), Sandro e Donizete Amorim; Róbson e Eder Ceccon (Balão)
Técnico: Paulo Campos

SÃO PAULO
Rogério Ceni; Michel (Renan), Alex, Lugano e Júnior; Mineiro, Josué, Souza (Marco Antônio) e Danilo; Luizão (Vélber) e Roger
Técnico: Paulo Autuori

Local: estádio do Mangueirão, em Belém (PA)
Árbitro: Leonardo Gaciba (Fifa-RS)
Auxiliares: José Otávio Bitencourt e Sérgio Cordeiro Filho (RS)
Cartões amarelos: Luisão (S), Souza (S), Róbson (P), Lugano (S)
Cartão vermelho: Alex (S)
Gols: Rogério Ceni, aos 19min, e Róbson, aos 39min do primeiro tempo; Róbson, aos 3min, Roger, aos 20min do segundo tempo

Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias