! Na 'estréia pra valer' São Paulo vacila e empata - 20/07/2005 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  20/07/2005 - 23h48
Na 'estréia pra valer' São Paulo vacila e empata

MBPress
Em São Paulo

A "estréia pra valer" do São Paulo no Campeonato Brasileiro não foi como programada pela comissão técnica e elenco. Na noite desta quarta-feira, depois de estar vencendo por 3 a 1, a equipe do Morumbi permitiu a reação do Brasiliense e cedeu o empate por 3 a 3 aos 48min do segundo tempo, no estádio da Boca do Jacaré, no Distrito Federal.

"Não poderíamos ter vacilado como aconteceu. A pressão do Brasiliense foi grande e tomamos um gol que poderia ser evitado", declarou o atacante Amoroso, que realizou sua primeira partida pelo clube do Morumbi neste campeonato nacional.

ARTILHEIRO DO TIME

Se não pôde evitar a reação do Brasiliense, o goleiro Rogério Ceni pelo menos deixou sua marca na partida desta quarta-feira, no Distrito Federal. Com o gol de falta marcado aos 6min do segundo tempo, o camisa 1 do São Paulo chegou a quatro gols neste Brasileiro e continuou como artilheiro do time na competição.
Na Copa Libertadores da América, conquistada pelo time do Morumbi na semana passada, Ceni também foi o goleador do time, com cinco gols anotados.
Com essa "vacilada", o tricampeão da Copa Libertadores da América desperdiçou uma ótima chance de voltar ao trilho no certame e ainda perdeu posição na tabela. Agora, o time tricolor, que soma apenas 16 pontos, ocupa a 16ª colocação, a três degraus da zona de rebaixamento.

Além disso, o empate no Planalto Central acabou com as pretensões do lateral-direito Cicinho, que projetou a conquista de 100% dos pontos em três rodadas. O máximo que a equipe pode conquistar agora é 66,6% - os próximos rivais serão São Caetano e Atlético-MG.

Do lado do Brasiliense, apesar do empate heróico, a situação também piorou. Com este resultado, o time comandado pelo técnico Joel Santana ficou com a mesma pontuação do São Paulo e caiu da 14ª para a 15ª colocação, ficando à frente do time do Morumbi no número de vitórias (5 a 4).

Para Igor, autor do gol de empate, no entanto, a queda na tabela não foi motivo para acabar com sua euforia: "Nossa equipe tem força e qualidade. Tentei ajudar da melhor maneira possível ao entrar em campo [ele substituiu Vampeta no final do segundo tempo]".

Na próxima rodada, São Paulo e Brasiliense jogam no sábado. A equipe paulista recebe o São Caetano, às 18h10, no estádio do Morumbi. Já o time do Distrito Federal visita o Botafogo, às 16h, no estádio Luso-Brasileiro, no Rio de Janeiro.

O jogo
Passada a comemoração pelo tricampeonato da Copa Libertadores da América, o São Paulo entrou em campo na noite desta quarta-feira totalmente focado no Campeonato Brasileiro. Sem poder contar com o zagueiro Lugano, que está na Itália tirando passaporte do país, o técnico Paulo Autuori, enfim, testou seu esquema preferido: o 4-4-2, com Souza no meio-de-campo.

SÃO PAULO COMO VISITANTE
AdversárioRodadaPlacar
Fluminense1x2
Corinthians5x1
Vasco1x3
Paysandu 2x2
Ponte Preta10ª0x1
Santos12ª1x2
Brasiliense13ª3x3
Claramente sem a mesma força que teria pelas laterais com o esquema 3-5-2, o time do Morumbi apostou logo de cara nas jogadas armadas por Souza e Danilo. E o resultado foi rápido. Aos 6min, o atacante Diego Tardelli tabelou com Souza e tocou de direita na saída do goleiro Eduardo.

Em desvantagem no placar, o Brasiliense não se abalou e chegou a dominar a partida por alguns minutos. Foi neste período, aliás, que o time do Distrito Federal empatou. Aos 18min, Márcio Careca chutou da entrada da área, a bola desviou em Fabão e enganou Rogério Ceni.

O time comandado pelo técnico Joel Santana ainda teve uma ótima oportunidade de virar aos 24min, quando Iranildo acertou cobrança de falta no travessão do camisa 1 tricolor. Depois disso, porém, o São Paulo voltou a dominar e levar perigo ao gol de Eduardo.

Tanto que dois minutos depois, aos 26min, o meia Danilo colocou a equipe paulista novamente em vantagem. Após boa jogada de Souza pelo meio, passando por três marcadores, o camisa 10 aproveitou o rebote do goleiro Eduardo e chutou de perna esquerda.

No final do primeiro tempo, ambas as equipes tiveram boas chances de marcar. O Brasilense aos 38min, quando Agnaldo cabeceou da pequena área e Ceni realizou boa defesa. E o São Paulo aos 44min, depois que Cicinho fez boa jogada pela direita e cruzou para Souza cabecear por cima.

"Tivemos azar no lance do gol deles, mas depois melhoramos e conseguimos marcar o segundo gol. Precisamos manter esse ritmo", declarou o goleiro Rogério Ceni, do São Paulo.

TROPEÇOS DOS RIVAIS
Cicinho
"Estamos tristes com o resultado, mas pelo menos as equipes que estão na nossa frente também não venceram".
Leia mais
No segundo tempo, a equipe do técnico Paulo Autuori voltou com uma alteração: o zagueiro Edcarlos entrou no lugar do meia Souza. Dessa maneira, o comandante tricolor retornou ao esquema com três homens na zaga. O técnico Joel Santana, do Brasiliense, não mexeu na equipe.

Depois de sofrer uma leve pressão do time da casa logo nos primeiros minutos da etapa final, o São Paulo ampliou aos 6min. Amoroso sofreu falta próximo da meia-lua e Rogério Ceni, com a categoria de sempre, acertou o canto direito alto do goleiro Eduardo.

Aos poucos, porém, o Brasiliense se acertou novamente e chegou ao segundo gol aos 17min. Após falta cruzada na área por Marcelinho Carioca, o zagueiro Régis desviou para o gol da pequena área. Rogério Ceni ainda tocou na bola, mas não evitou o gol.

Depois disso, o time da casa foi só pressão. Mas o resultado veio nos acréscimos. Aos 48min, Marcelinho Carioca cruzou para a área e Igor cabeceou para o gol, sem chances para o goleiro são-paulino, que sequer se mexeu debaixo da meta.

BRASILIENSE
Eduardo; Dida, Jairo, Régis e Márcio Careca; Deda, Robston (Tiano), Vampeta (Igor), Marcelinho Carioca e Iranildo; Agnaldo (Alex Oliveira)
Técnico: Joel Santana

SÃO PAULO
Rogério Ceni; Cicinho, Alex, Fabão e Júnior (Fábio Santos); Mineiro, Josué, Souza (Edcarlos) e Danilo; Amoroso e Diego Tardelli (Hernanes)
Técnico: Paulo Autuori

Local: estádio Boca do Jacaré, em Taguatinga (DF)
Árbitro: Elvécio Zequetto (MS)
Auxiliares: Paulo César Pereira de Freitas e Adnílson da Costa Pinheiro (ambos do MS)
Cartões Amarelos: Júnior (SP), Iranildo (B), Fabão (SP), Marcelinho Carioca (B), Régis (B), Vampeta (B), Fábio Santos (SP)
Gols: Diego Tardelli, aos 6min, Márcio Careca, aos 18min, e Danilo, aos 26min do primeiro tempo; Rogério Ceni, aos 6min, Régis, aos 17min, e Igor, aos 48min do segundo tempo

Leia mais

Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias