! São Paulo perde e chega à zona de rebaixamento - 07/08/2005 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  07/08/2005 - 20h08
São Paulo perde e chega à zona de rebaixamento

Da Redação
Em São Paulo

O drama do São Paulo no Campeonato Brasileiro está cada vez maior. Atual campeão da Copa Libertadores, o time tricolor passou a figurar na zona de rebaixamento do Nacional após a derrota por 1 a 0 sofrida para o Goiás neste domingo, no Morumbi, na conclusão da 18ª rodada.

Fernando Santos/Folha Imagem
Fernando Santos/Folha Imagem
Lugano lamenta chance perdida pelo São Paulo na derrota de 1 a 0 para o Goiás no Morumbi
Sem vencer há sete partidas (três empates e quatro derrotas), desde que conquistou o tricampeonato internacional, o time paulista continua com 18 pontos e cai para a 19ª colocação, sendo passado pelo Vasco. Tal condição provoca um longo e desconfortável reencontro.

Afinal, o São Paulo não aparecia na faixa de descenso do Brasileiro desde a edição de 1998. Naquele campeonato, a equipe do Morumbi chegou a figurar em penúltimo lugar na sétima rodada, terminando o torneio em 15º. O jejum de sete partidas sem triunfo também iguala uma marca de 2001, última vez em que o São Paulo ficou tanto tempo sem vencer.

O lateral-esquerdo Júnior não consegue encontrar uma justificativa para tal desempenho. "Está difícil, pois estamos jogando bem. Vamos ter que analisar as coisas que estão acontecendo", conformou-se o camisa 6.

No Goiás, o momento é bem distinto. Geninho que o diga. Depois de sofrer sua primeira derrota à frente da equipe alviverde na rodada passada, diante do Atlético-PR, o treinador consegue a reabilitação no Brasileiro e supera com sobras seu antecessor Edson Gaúcho.

Há seis jogos comandando o Goiás, Geninho acumula as mesmas quatro vitórias (além de um empate e uma derrota) que Edson Gaúcho demorou 11 partidas para obter. Tal desempenho mantém a equipe próxima da briga por um lugar na próxima Copa Libertadores, com 30 pontos, na sexta posição.

O São Paulo volta a campo na próxima quarta-feira, quando encara o Figueirense no estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis. O Goiás joga um dia depois, no Serra Dourada, diante do Juventude.

O jogo
Com mais volume de jogo, o São Paulo começou a partida pressionando o Goiás em seu campo de defesa. A marcação adiantada dificultou a saída de bola dos visitantes, que demoraram a levar perigo ao gol de Rogério Ceni.

PACTO NAUFRAGA
O pacto feito pelo São Paulo não poderá ser cumprido. Durante a última semana, os jogadores do time tricolor estipularam como meta somar 12 pontos nas quatro partidas que restavam para acabar o primeiro turno do Campeonato Brasileiro. No entanto, a derrota para o Goiás impede que o São Paulo atinja seu objetivo. Agora, o máximo que poderá alcançar no turno inicial são os nove pontos que estarão em jogo contra Figueirense (fora), Fortaleza (casa) e Atlético-PR (fora).
O time tricolor, por sua vez, quase inaugurou o marcador aos 5min, em chute de Cicinho que parou em boa defesa de Harley. Aos 16min, foi a vez de Josué assustar o goleiro goiano. O volante disparou cruzado da direita e a bola saiu rente à trave. Richarlyson ainda tentou completar, mas não alcançou.

Aos poucos, o Goiás começou a melhorar em campo, mostrando mais calma e organização em relação aos minutos iniciais. Mesmo assim, Rogério Ceni quase não teve trabalho na etapa inicial. Eram raros os chutes da equipe alviverde.

O São Paulo sofreu uma baixa aos 32min. Richarlyson cometeu falta dura no meio-campo e recebeu o cartão vermelho, deixando os anfitriões com um a menos. A desvantagem numérica não desanimou o time tricolor, que por pouco não abriu o placar aos 40min, em chute cruzado de Cicinho defendido por Harley.

Logo depois, Amoroso deu um susto ainda maior nos comandados de Geninho. Ele concluiu belo contra-ataque são-paulino com a perna esquerda e carimbou a trave. O goleiro do Goiás já estava vencido na jogada.

SEQÜÊNCIA INGRATA
AdversárioDataPlacar
Santos17/71 x 2
Brasiliense20/73 x 3
São Caetano23/70 x 1
Atlético-MG27/70 x 0
Juventude31/71 x 2
Palmeiras4/83 x 3
Goiás7/80 x 1
A etapa final começou com mais de cinco minutos de atraso, causado pela expulsão de Paulo Autuori. Após reclamar com o árbitro Luiz Antônio Santos no intervalo, o técnico voltou para o banco aguardando o comunicado de sua exclusão. Como o juiz não foi até ele, enviando a quarta árbitra, Autuori invadiu o campo para falar com Luiz Santos.

Com a bola rolando, o São Paulo partiu para cima e teve duas boas chances, com Cicinho e Lugano, ambos de cabeça. No entanto, foi o Goiás que tirou o zero do placar. Aos 13min, Souza recebeu cruzamento de Roni na medida, dominou e bateu com força para superar Ceni.

Apesar de estar com um jogador a mais em campo, o time de Geninho, que também acabou expulso, recuou aos poucos e sofreu pressão do São Paulo. A incompetência nas conclusões, porém, impediu o empate. Júnior, Roger e Lugano tiveram as melhores chances, mas não souberam aproveitar.

O Goiás só se arriscou ao ataque em jogadas de velocidade. Na melhor delas, Roni recebeu cruzamento na área e, desequilibrado, perdeu a grande oportunidade de definir o jogo e acabar com o sufoco que persistiu até o último minuto.

SÃO PAULO
Rogério Ceni; Fabão, Diego Lugano e Alex (Souza); Cicinho, Mineiro, Josué (Roger), Richarlyson, Danilo e Júnior; Amoroso
Técnico: Paulo Autuori

GOIÁS
Harley; Rogério Corrêa (Julio Santos), André Dias e André Leone; Paulo Baier, Cléber Gaúcho, Danilo Portugal, Rodrigo Tabata e Jadílson (Luciano Almeida); Souza (Cléber) e Roni
Técnico: Geninho

Local: estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Árbitro: Luiz Antônio Silva Santos (RJ)
Auxiliares: João Ribeiro Magalhães e Dibert Pedrosa (RJ)
Cartões amarelos: André Dias (GO), Fabão (SP), Júnior (SP), Amoroso (SP), Jadílson (GO), Souza (GO), Julio Santos (GO), Cléber Gaúcho (GO)
Cartão vermelho: Richarlyson (SP)
Gol: Souza, aos 13min do segundo tempo

Leia mais

Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias