! Show e susto marcam 1ª despedida de Robinho - 21/08/2005 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  21/08/2005 - 20h01
Show e susto marcam 1ª despedida de Robinho

Da Redação
Em São Paulo

Uma despedida vitoriosa. No seu último jogo pelo Santos na Vila Belmiro, Robinho marcou dois gols e ajudou o time santista na complicada vitória por 4 a 3 contra o Figueirense, neste domingo à noite, pela última rodada do primeiro turno do Campeonato Brasileiro.

Antônio Gaudério/Folha Imagem
Folha Imagem
Robinho se despede da torcida santista após seu último jogo pelo Santos na Vila Belmiro
Após o primeiro tempo do jogo, a impressão que todos tinham era que seria um adeus em grande estilo. Terminado os 45 minutos iniciais, o Santos vencia por 4 a 0 e a torcida estava extasiada no estádio. Entretanto, em apenas 13min da segunda etapa os visitantes marcaram três gols, pressionaram e por pouco não estragaram a despedida de Robinho.

Antes de a bola rolar, os torcedores promoveram uma grande festa na Vila. Na entrada do Santos ao gramado, centenas de crianças com a camisa alvinegra se espalharam pelo campo para esperar o atacante, que, para conseguir pisar no gramado, teve que ser carregado por um segurança.

"Vai ser difícil essa despedida, porque aqui é minha casa. Sempre me identifiquei muito com o Santos e devo tudo o que consegui ao clube e a torcida", disse Robinho, cercado por microfones.

Quando a bola rolou, o atacante se destacou no primeiro tempo e ajudou o Santos a chegar aos 36 pontos, ocupando a quarta colocação do certame. Na partida, Robinho fez seus dois gols de pênalti, enquanto Giovanni e Elton completaram o marcador.

ROBINHO NA VILA
Com a partida deste domingo, Robinho disputou 88 jogos com a camisa do Santos na Vila Belmiro, com um cartel de respeito. Nessas partidas, saiu vitorioso em 61 duelos, empatando 18 e sofrendo somente nove derrotas. Além disso, fez 47 gols naquele que é o seu palco predileto.

Pelo Santos, até agora, o atacante participou de 190 jogos, vencendo 108, empatando 42 e perdendo 40 vezes. No total, balançou as redes 81 vezes com a camisa santista. A estréia foi no dia 24 de março de 2002, pelo torneio Rio-São Paulo, quando o Santos venceu o Guarani por 2 a 0, na Vila. Robinho entrou no segundo tempo do jogo, na vaga de Robert.
Mas o adeus definitivo do atacante só será na próxima quarta-feira, no Mangueirão, quando o Santos enfrenta o Paysandu pela primeira rodada do segundo turno. Depois da partida em Belém, o atleta se transfere oficialmente para o Real Madrid, indo atuar ao lado de Ronaldo e Roberto Carlos no clube espanhol.

Vítima do Santos esta noite, o Figueirense termina o primeiro turno em situação difícil. Com 19 pontos a equipe está na zona do rebaixamento, no 20º lugar e só venceu quatro jogos até o momento.

Neste domingo, o técnico Adilson Batista estreou no comando do time e, apesar da briosa reação no segundo tempo, não conseguiu evitar a derrota. Destaque para o atacante Edmundo, que fez um gol e criou as melhores jogadas da equipe.

Agora, o Figueirense volta a campo na próxima quinta-feira quando receberá em Florianópolis o Atlético-MG, outro clube presente na zona do descenso.

O jogo
O Santos começou o jogo em cima do Figueirense, tocando a bola com muita facilidade. A cada toque ou tentativa de pedalada, Robinho levantou a torcida nas arquibancadas. Empolgado, os donos da casa não demoraram a inaugurar o placar.

Aos 18min, Ricardinho chutou cruzado, mas a bola bateu na trave. No rebote, Elton chutou forte, no alto, e estufou as redes.

O gol de Elton foi apenas um aperitivo para o que estava por vir. Aos 22min, Robinho tentou girar dentro da área e foi puxado por Marquinhos Paraná. Pênalti, que o atacante cobrou no ângulo direito de Edson Bastos e levou à loucura a torcida presente ao estádio. Na comemoração, os jogadores do Santos ergueram Robinho, que beijou o escudo santista.

Estava muito fácil. O Santos trocou passes com extrema desenvoltura e categoria e não demorou a fazer o terceiro. Aos 27min, Giovanni bateu de fora da área, a bola desviou em Dudu e entrou no ângulo esquerdo de Edson Bastos.

A torcida ainda comemorava quando Diego, aos 29min, foi derrubado dentro da área. Pênalti, que os torcedores, em coro, pediram para Robinho cobrar. Novamente o atacante ajeitou a bola e, com categoria, deslocando Edson Bastos, fez seu segundo gol no jogo. Desta vez, se ajoelhou e beijou o gramado da Vila Belmiro.

Atônitos, os jogadores do Figueirense observavam o passeio do Santos em campo. O atacante Edmundo, isolado na frente, mal tocou na bola e foi presa fácil no meio da zaga paulista. Para sorte dos catarinenses, os donos da casa diminuíram o ritmo e a primeira etapa terminou sem mais gols.

"Estamos jogando bem e ganhando, mas vamos ver se melhoramos ainda mais no segundo tempo. Foi muito bom fazer esses dois gols", disse Robinho, na saída para os vestiários.

O Figueirense voltou para o segundo tempo com Rodrigo Souto no lugar de Dudu. Aos 2min, o time conseguiu diminuir, com Cléber aparecendo sozinho na segunda trave e completando de cabeça cruzamento de Fenandes.

O Santos, acomodado, passou a se esforçar pouco e, aos 9min, levou o segundo gol. Edmundo deu ótimo passe para Michel Bastos, que entrou sozinho na área e tocou na saída de Saulo. Foi o décimo gol do lateral-esquerdo no Brasileiro.

A incrível reação catarinense prosseguiu e, aos 13min, Edmundo colocou de vez fogo na partida. O atacante recebeu passe de Alexandre e da entrada da área chutou no canto direito de Saulo sem chances para o goleiro.

Apático, o Santos e Robinho não conseguiram melhorar de rendimento e por pouco não sofreram o empate aos 32min, quando Cléber novamente subiu sozinho e acertou o travessão de Saulo.

Após o apito final, alívio e emoção na Vila. De pé, todos os torcedores aplaudiram Robinho, que retribuiu o carinho mandando beijos para os torcedores nas arquibancadas.

"Estou muito feliz, graças a Deus vencemos. A torcida sempre me apoiou e eu agradeço o carinho de todos. Queria uma despedida da Vila com vitória e consegui fazer dois gols e ajudei o Santos a vencer", disse o atacante.

SANTOS
Saulo; Bóvio, Ávalos, Luiz Alberto e Wendel; Zé Elias, Élton (Gavião), Ricardinho e Giovanni (Léo Lima); Robinho e Diego
Técnico: Gallo

FIGUEIRENSE
Édson Bastos; Dudu (Rodrigo Souto), Cléber, Bebeto e Marquinhos Paraná; Axel, Bilu, Fernandes (Rogerinho) e Michel Bastos; Edmundo e Alexandre (Adriano)
Técnico: Adilson Batista

Local: estádio Vila Belmiro, Santos (SP)
Árbitro: Luiz Antônio Silva Santos (RJ)
Auxiliares: Beival do Nascimento Souza e João Luiz Ribeiro Magalhães (ambos do RJ)
Cartões amarelos: Zé Elias (S), Marquinhos Paraná (F), Axel (F)
Gols: Elton, aos 18min, Robinho, aos 22min, Giovanni, aos 27min, e Robinho, aos 30min do primeiro tempo; Cléber, aos 2min, Michel Bastos, aos 9min, e Edmundo, aos 13min do segundo tempo

Leia mais

Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias