! São Paulo confirma ascensão e breca o Vasco - 18/09/2005 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  18/09/2005 - 17h57
São Paulo confirma ascensão e breca o Vasco

Da Redação
Em São Paulo

São Paulo e Vasco tinham campanhas parecidas no Campeonato Brasileiro. Ambos viviam bons momentos. No entanto, no duelo entre as duas equipes, só os paulistas ratificaram sua ascensão. Jogando no Morumbi, neste domingo, a equipe dirigida por Paulo Autuori bateu os cariocas por 4 a 2.

Folha Imagem
Christian abraça Amoroso: dupla fez 3 dos 4 gols do São Paulo na vitória sobre o Vasco
O resultado confirma o excelente momento vivido pelo São Paulo. O time paulista, invicto no segundo turno do Brasileiro, ostenta seis partidas sem conhecer um revés sequer. Neste período, colecionou quatro vitórias e dois empates.

"Passamos por um período de instabilidade, mas isso já acabou. Voltamos a jogar o que vínhamos jogando na [Copa] Libertadores e a conseqüência disso foi vencermos as partidas. Agora nós só precisamos trabalhar para seguir nesse rumo", lembrou o goleiro Rogério Ceni, que perdeu um pênalti e marcou o quarto gol do São Paulo (também em cobrança de penalidade).

Outro que segue em ascensão é o atacante Amoroso. O camisa 37 do São Paulo balançou as redes duas vezes neste domingo e alcançou a ótima marca de 11 gols nos últimos nove jogos do clube tricolor no Campeonato Brasileiro.

JEJUM MANTIDO
A derrota deste domingo ratificou o péssimo aproveitamento do Vasco diante do São Paulo em partidas realizadas no Morumbi. O time carioca não soma um ponto sequer desde o dia 27 de janeiro de 2002.

Naquela ocasião, em partida válida pelo Torneio Rio-São Paulo, o Vasco esteve na capital paulista e bateu os donos da casa por 3 a 2. Desde então, nos cinco confrontos com o time tricolor, os cariocas colecionaram cinco derrotas.

Em jogos pelo Campeonato Brasileiro, o jejum do Vasco é ainda maior. O último triunfo do time carioca no Morumbi aconteceu em 1989, na decisão do torneio nacional (os visitantes ficaram com a taça). Leia mais
O grande desempenho de Amoroso brecou a reação do Vasco no Brasileiro. O time carioca havia somado sete pontos nas quatro primeiras rodadas do segundo turno do torneio e perde a chance de se aproximar da zona de classificação para a Copa Sul-Americana.

O Vasco estaciona nos 32 pontos e é ultrapassado exatamente pelo São Paulo, que alcança 34. O time carioca cai da 15ª para a 16ª colocação e os paulistas ascendem do 16ª para o 13º posto do Campeonato Brasileiro.

"Precisamos manter a calma agora. Nosso time não deixou de ser bom só porque perdeu para o São Paulo. Estamos crescendo e precisamos continuar", projetou o goleiro vascaíno Roberto.

A queda do Vasco na tabela só é amenizada pelo desempenho de Alex Dias. O centroavante marcou o segundo gol carioca no jogo deste domingo, em cobrança de pênalti, e chegou a 16 no Campeonato Brasileiro. Assim, encostou no artilheiro Róbson (que tem 17).

O São Paulo volta a campo às 21h45 da próxima quarta-feira, no Mineirão, para encarar o decadente Cruzeiro (que perdeu as últimas seis partidas que disputou). O Vasco joga apenas no dia seguinte, às 20h30, contra a Ponte Preta. O confronto acontecerá em São Januário, no Rio de Janeiro.

O jogo
Utilizando de forma eficiente as laterais do gramado, o São Paulo começou pressionando o Vasco. E logo aos 4min, o time da casa inaugurou o placar. Cicinho cruzou da direita e Amoroso, impedido, apareceu na segunda trave para marcar de cabeça.

A PRIMEIRA VEZ
Em seu sétimo jogo com a camisa do São Paulo, o atacante Christian conseguiu derrubar uma incômoda marca neste domingo. O jogador marcou, aos 9min da etapa inicial, seu primeiro gol pelo clube paulista em partidas dentro de casa.

"As coisas estão melhorando e eu estou conseguindo vencer alguns desafios. Este é mais um deles", revelou o centroavante, que foi contratado para substituir Luizão (atualmente no futebol japonês).

O gol de Christian neste domingo foi o terceiro dele com a camisa do São Paulo. Antes disso, ele havia marcado na vitória por 4 a 1 sobre o Coritiba e na derrota por 4 a 2 para o Atlético-PR.
"Foi um lance muito legal. Treinamos muito esse tipo de jogada e eu fico muito feliz quando consigo colocar a bola na cabeça de um companheiro. É quase como marcar um gol", admitiu Cicinho.

O gol desmontou a formação essencialmente defensiva que o treinador vascaíno Renato Gaúcho havia armado. E quando a equipe carioca tentou se lançar ao ataque, o São Paulo ampliou. Josué lançou na esquerda para Christian aos 9min. O centroavante invadiu a área e bateu de pé direito para vencer Roberto.

Superior tecnicamente e mais bem postado em campo, o São Paulo foi amplamente superior até o treinador Renato Gaúcho mudar o Vasco. Aos 32min, ele trocou o ineficiente Osmar por Elbinho.

A resposta à modificação do técnico foi rápida. Dois minutos depois, Alex Dias arrancou pela esquerda e cruzou. No segundo pau, Abedi tocou de pé direito e venceu o goleiro Rogério Ceni, que nada pôde fazer.

Parecia o início da reação do Vasco. Mas só parecia. Aos 39min, Amoroso tratou de ratificar a supremacia técnica do São Paulo. O camisa 37 recebeu na esquerda, atrás da defesa carioca, invadiu a área e chutou de pé direito, no canto direito baixo de Roberto, para ampliar a vantagem dos donos da casa.

No entanto, Amoroso sentiu uma lesão muscular no lance do gol e pediu para ser substituído. Sem ele, o São Paulo perdeu sua referência ofensiva e o Vasco assumiu o controle da partida.

"Nós começamos muito recuados e isso nos complicou. Quando fomos ver, já estávamos perdendo por 1 a 0. Assim ficou complicado para reagir, mas precisamos manter a calma e seguir procurando o empate", pediu o goleiro Roberto durante o intervalo.

O domínio dos minutos finais do primeiro tempo prosseguiu depois do intervalo. O Vasco, melhor em campo, conseguiu criar as melhores oportunidades para marcar. Aos 8min, Alex Dias sofreu pênalti de Edcarlos e bateu no canto direito de Rogério Ceni para diminuir a vantagem dos donos da casa.

O São Paulo ainda teve uma excelente oportunidade para conter a reação vascaína. Souza sofreu penalidade aos 15min. Rogério Ceni cobrou com muita força e acertou o travessão de Roberto. O lance manteve o ânimo dos cariocas, mas isso não foi suficiente para ameaçar a vantagem paulista.

Prova disso é que o São Paulo teve outra oportunidade para ampliar a vantagem aos 46min. Souza invadiu a área e foi derrubado por Diego. Na cobrança da penalidade, aos 48min, Rogério Ceni se redimiu e marcou o quarto do time tricolor no Morumbi.

SÃO PAULO
Rogério Ceni; Cicinho, Lugano, Edcarlos e Júnior; Josué, Mineiro, Souza e Danilo (Renan); Amoroso (Diego Tardelli) e Christian (Leandro Bonfim)
Técnico: Paulo Autuori

VASCO
Roberto; Vergara, Alemão e Igor; Claudemir, Osmar (Elbinho), Amaral (Marco Brito), Abedi (Róbson Luís), Morais e Diego; Alex Dias
Técnico: Renato Gaúcho

Local: estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Árbitro: Heber Roberto Lopes (Fifa-PR)
Auxiliares: Roberto Braatz e José Amilton (ambos do PR)
Cartões amarelos: Amaral (V), Mineiro (S), Souza (S), Edcarlos (S), Lugano (S), Diego (V), Cicinho (S)
Cartão vermelho: Diego (V)
Gols: Amoroso, aos 4min, Christian, aos 9min, Abedi, aos 34min, e Amoroso, aos 39min do primeiro tempo; Alex Dias, de pênalti, aos 8min, e Rogério Ceni, de pênalti, aos 48min do segundo tempo


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias