! Atlético-MG vence Santos e já vê saída da 'degola' - 18/09/2005 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  18/09/2005 - 20h06
Atlético-MG vence Santos e já vê saída da 'degola'

Da Redação
Em São Paulo

Na escada do Campeonato Brasileiro, o Atlético-MG está a apenas um degrau de deixar a zona do rebaixamento. A equipe mineira bateu o Santos por 3 a 0, neste domingo, no Mineirão, e pode, na próxima rodada, sair da área de descenso, local que está desde a sexta rodada.

Isso porque a equipe ficou apenas dois pontos atrás de Flamengo e Atlético-PR, que estão fora da zona do rebaixamento. A vitória deixou o Atlético-MG na 19ª colocação, com 28 pontos. Mesmo empatados com o Brasiliense, os mineiros levam vantagem no número de vitórias.

"Se a gente demonstrar essa vontade de ganhar em todos os jogos, tenho certeza que vamos sair dessa situação difícil", disse o atacante Catanha, autor do primeiro gol da partida.

BURACO EM CAMPO
Aos 42min do segundo tempo, o árbitro Elvécio Zequetto interrompeu a partida por perceber um buraco no gramado. Ele foi verificar e ficou abismado com sua profundidade, aproximadamente 30cm.

A partir daí, o que se viu foi um festival de cenas cômicas. Zequetto chegou a enfiar sua perna no buraco e posou para fotos na beira do gramado, mostrando à imprensa a profundidade da "cratera" com gestos.

Um funcionário do Mineirão foi chamado para tapar o buraco e, após cinco minutos de paralisação, a partida foi reiniciada.

A explicação para a presença da "cratera" foi o show Pop Rock Brasil, que aconteceu no estádio há uma semana.

Vale lembrar que, na próxima quarta-feira, haverá um jogo beneficente no local com a presença de várias celebridades, entre elas o piloto de Fórmula 1 Michael Schumacher.
Para conseguir a vitória neste domingo, o time mineiro contou com a ajuda de atacantes da Segunda Divisão deste ano. Catanha, ex-Marília, e Uéslei, ex-Bahia, balançaram as redes contra o Santos. O outro gol da equipe foi marcado por Rubens Cardoso.

Além dos atacantes, o Atlético-MG contou com a força de sua torcida para bater os paulistas. Graças a diminuição de uma punição imposta pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva, o clube pôde mandar a partida no Mineirão e viu seus torcedores comparecerem em bom número para empurrar a equipe. "É arrepiante. A gente fica emocionado de estar aqui dentro", comentou Uéslei.

Do outro lado, o Santos novamente teve problemas para escalar a equipe e não pôde contar com quatro jogadores (Ávalos, Wendell, Kleber e Giovanni). A ausência do meia foi a mais sentida pelo time paulista, que sofreu com a falta de criatividade de seus três volantes.

Com o time pouco inspirado, o Santos desperdiçou a oportunidade de empatar na liderança com o Inter, já que algumas equipes que estavam à sua frente na tabela acabaram tropeçando nesta rodada. Agora, o clube
paulista está na quinta posição, com 44 pontos.

"Já fizemos partidas piores. É uma competição longa e vamos oscilar bastante. Hoje [domingo] tivemos um desempenho médio", analisou o técnico do Santos, Gallo.

Na próxima rodada, o Atlético-MG viaja a São Paulo para enfrentar o Corinthians, quinta, às 20h30, no Pacaembu. Já o Santos terá um clássico pela frente. O time do litoral paulista encara o Palmeiras, quarta, às 21h45, na Vila Belmiro, em Santos.

O jogo
FASE RUIM
A fase não anda boa para os atacantes do Santos, principalmente para Frontini. Além de ainda não ter marcado com a camisa do time paulista e ter ficado afastado dos gramados por um problema no pé, o jogador protagonizou um lance cômico neste domingo.

Em uma jogada em que estava impedido, Frontini, com o lance parado e o gol vazio, chutou forte para estufar as redes e acertou o travessão, arrancando um riso irônico do técnico Gallo.

Com os desfalques, o técnico Gallo escalou o Santos com três volantes e apostou no contra-ataque. Foi dessa maneira que o time paulista quase abriu o placar. Aos 14min, Geílson aproveitou a bobeira de Lima, tomou a bola e chutou forte no canto esquerdo, obrigando o goleiro Bruno a boa defesa.

Porém, a postura defensiva chamou o Atlético-MG para o campo do Santos, que passou a ser pressionado. Aos 24min, em um escanteio, Marques bateu direto, mas Saulo conseguiu se recuperar no lance e afastou o perigo.

Mas o goleiro não evitou o time mineiro de abrir o placar em novo escanteio, cinco minutos depois. Numa cobrança ensaiada, Marques cruzou para Catanha, livre de marcação, cabecear forte e colocar o Atlético-MG em vantagem.

Com o gol, o Santos foi obrigado a sair para o ataque. Mas a falta de qualidade no passe dos volantes e os espaços deixados na defesa fizeram com que o Atlético-MG criasse as melhores oportunidades no contra-ataque. Em uma delas, aos 43min, Uéslei recebeu sozinho na direita, invadiu a área e soltou uma bomba no ângulo direito de Saulo.

Na volta para o segundo tempo, Gallo sacou o atacante Geílson e o lateral-direito Zé Leandro para a entrada de Frontini e Diego. As alterações fizeram o Santos ter o maior domínio de bola, mas esbarrou na defesa do Atlético-MG. Aos 13min, Frontini fez boa jogada individual, ficou cara-a-cara com Bruno, mas bobeou e permitiu a recuperação da defesa.

Com ainda mais espaços no contra-ataque, o Atlético-MG continuou criando as melhores chances e chegou ao terceiro gol. Aos 22min, Rubens Cardoso atravessou todo o campo de ataque e tocou na saída de Saulo.

O terceiro gol atleticano desanimou os santistas, que passaram a tentar descontar de forma desordenada e não conseguiram levar perigo ao gol de Bruno. Enquanto isso, o Atlético-MG administrou o resultado até o apito final.

ATLÉTICO-MG
Bruno; Cáceres, Lima e Henrique; George Lucas, Rafael Miranda, Vinícius, Uéslei (Rodrigo Fabri) e Rubens Cardoso; Marques e Catanha (Euller)
Técnico: Marco Aurélio

SANTOS
Saulo; Zé Leandro (Diego), Rogério, Luiz Alberto e Paulo César (Luciano Henrique); Zé Elias, Élton, Bóvio e Ricardinho; Geílson (Frontini) e Basílio
Técnico: Gallo

Local: estádio do Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Árbitro: Elvécio Zequetto (MS)
Auxiliares: Paulo César Pereira de Freitas e Paulino Mariano Fernandes (ambos do MS)
Cartões Amarelos: Rafael Miranda (A), Vinícius (A), Zé Leandro (S), Bóvio (S), Catanha (A), Élton (S), Rubens Cardoso (A), Uéslei (A), Diego (S)
Gols: Catanha, aos 29min, e Uéslei, aos 43min do primeiro tempo; Rubens Cardoso, aos 22min do segundo tempo

Leia mais

Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias