! São Paulo vence sexta seguida e quebra recorde - 24/09/2005 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  24/09/2005 - 17h55
São Paulo vence sexta seguida e quebra recorde

Da Redação
Em São Paulo

O São Paulo voltou a ser o velho São Paulo. O time paulista, que passou oito partidas sem vencer após ter conquistado a Copa Libertadores e chegou à zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro, confirmou bom momento neste sábado e bateu o Paysandu dentro de casa por 4 a 1. Assim, tornou-se a primeira equipe nesta temporada a conquistar seis placares favoráveis consecutivos no torneio.

SÃO PAULO IMBATÍVEL
DataAdversárioPlacar
28/08Paraná4 x 0
07/09Corinthians3 x 2
11/09Coritiba4 x 1
18/09Vasco4 x 2
21/09Cruzeiro3 x 2
24/09Paysandu4 x 1
"Nossa equipe deu a volta por cima. Estivemos em baixa, mas o São Paulo não é mais aquele. Passamos a jogar com mais consciência e voltamos a apresentar o que apresentávamos no começo do ano", comentou o animado meia Danilo, que marcou dois gols neste sábado.

Graças a esta ascensão (o São Paulo está invicto no segundo turno), o time dirigido por Paulo Autuori aparece na 11ª colocação do Campeonato Brasileiro, com 40 pontos. No entanto, a equipe tricolor diminuiu para apenas 11 pontos a desvantagem para o líder Internacional.

"Ainda acho que podemos brigar pelo título. Estamos nos aproximando cada vez mais do topo da tabela e, se mantivermos o trabalho que está sendo feito até aqui, podemos crescer ainda mais. Estamos no caminho certo", avisou o goleiro Rogério Ceni.

O curioso é que a evolução do São Paulo ignora até a ausência do atacante Amoroso, um dos principais destaques da equipe tricolor. O atacante, que anotou 11 gols em 12 jogos do Campeonato Brasileiro, sofreu uma lesão no músculo adutor da coxa direita durante a vitória por 4 a 2 sobre o Vasco.

AMOROSO NO BRASILEIRO
AdversárioPlacarGols
São Caetano0 x 1-
Atlético-MG0 x 0-
Juventude1 x 2-
Palmeiras3 x 32
Goiás0 x 1-
Figueirense1 x 31
Fortaleza3 x 21
Atlético-PR2 x 41
Fluminense1 x 11
Paraná4 x 01
Corinthians3 x 22
Vasco4 x 22
No entanto, o São Paulo marcou sete gols nas duas partidas que fez sem Amoroso (vitórias por 3 a 2 sobre o Cruzeiro e 4 a 1 sobre o Paysandu) e assumiu a condição de terceiro melhor ataque do Campeonato Brasileiro (com 49 gols, atrás apenas de Corinthians e Santos).

Com a derrota para o São Paulo no jogo deste sábado, o Paysandu segue na lanterna do Campeonato Brasileiro. O time paraense somou apenas 23 pontos e ainda tem a pior defesa do torneio, com 62 gols sofridos em 28 jogos.

"Infelizmente, a nossa equipe não conseguiu repetir contra o São Paulo o que vinha apresentando nas partidas anteriores. Precisamos muito evoluir na tabela de classificação, mas fica complicado se não rendermos o nosso melhor", lamentou o zagueiro Luiz Henrique.

O Paysandu volta a campo apenas no próximo sábado, às 17h. O adversário do time paraense será o Figueirense, no Mangueirão. O São Paulo joga apenas no dia seguinte, às 18h10, quando encara o Botafogo fora de casa.

O jogo
Desde o início, o São Paulo deixou evidente sua superioridade técnica no confronto deste sábado. Mesmo jogando no 4-4-2, o time do Morumbi avançou seus alas e pressionou a saída de bola do Paysandu.

QUANDO A FASE É RUIM...
O volante Vânderson revelou que a fase do Paysandu não é ruim apenas dentro de campo. O camisa 5 confirmou que os salários dos jogadores da equipe paraense estão atrasados.

"Não falei isso para justificar a nossa fase ruim [o Paysandu é o lanterna do Campeonato Brasileiro], mas para cobrar a diretoria. Está ficando complicado conviver com esse atraso", revelou o meio-campista.

No entanto, Vânderson se mostrou confiante quanto ao pagamento dos salários atrasados. "Ninguém da diretoria falou nada para a gente ainda, mas tenho certeza que eles estão se esforçando demais e que vão acabar com esse problema assim que for possível", defendeu.

O camisa 5 garantiu ainda que a falta de pagamentos não determina a má campanha do Paysandu no Campeonato Brasileiro. "Não, não existe qualquer relação. Estamos nos esforçando muito para tirar a equipe dessa situação e esse é um problema externo", garantiu Vânderson.
Acuado em seu campo defensivo, o time paraense não resistiu demais. Aos 11min, Júnior tocou rasteiro para Christian na esquerda. De costas para o gol, o atacante ajeitou de primeira para Danilo, que ganhou na corrida de Vânderson e, mesmo caído, tocou de esquerda para inaugurar o marcador.

"Começamos muito bem. Ao contrário do jogo contra o Cruzeiro [vitória por 3 a 2 depois de estar perdendo por 2 a 0], quando nós demoramos para entrar em campo, hoje [sábado] nós fomos bem desde o início", comemorou o atacante Diego Tardelli.

Em vantagem, o São Paulo foi amplamente superior na primeira metade da etapa inicial. No entanto, o time do Morumbi recuou demais depois disso. Apostando nos contra-golpes, a equipe tricolor deu espaços para o Paysandu trocar passes no meio-campo.

Com isso, o Paysandu conseguiu ser superior ao São Paulo. No entanto, o time paraense mostrou imensa falta de criatividade e não ameaçou o gol defendido por Rogério Ceni. "Começamos mal, mas conseguimos reagir mesmo depois de estarmos em desvantagem. Infelizmente, faltou um pouco de espaço", declarou o goleiro Alexandre Favaro, da equipe visitante.

A reação do Paysandu no final do primeiro tempo alertou o São Paulo. Com isso, o time da casa tratou de definir a partida logo depois do intervalo. Aos 7min, o lateral-esquerdo Cléber cortou de cabeça um lançamento do campo de defesa e tocou para trás. Christian interceptou e tocou de pé direito para marcar.

A vantagem do São Paulo se tornou ainda mais confortável aos 15min. Cicinho cobrou escanteio da direita para o meio da área e Lugano subiu livre de marcação para cabecear no canto esquerdo de Alexandre Favaro.

No entanto, o time paulista se acomodou demais com a vantagem construída no Morumbi. O São Paulo recuou e permitiu a ascensão do Paysandu, que descontou aos 39min. Balão, que havia entrado no segundo tempo, carregou a bola desde a intermediária, invadiu a área e tocou por baixo de Rogério Ceni.

O placar parecia definido, mas o São Paulo conseguiu ampliar mesmo com total falta de vontade. Aos 45min, Vânderson afastou mal e a sobra ficou com Danilo, que dominou e chutou de esquerda para definir o placar.

SÃO PAULO
Rogério Ceni; Cicinho, Lugano, Edcarlos e Júnior; Mineiro, Josué, Danilo e Souza (Roger); Christian (Hernanes) e Diego Tardelli (Leandro Bonfim)
Técnico: Paulo Autuori

PAYSANDU
Alexandre Favaro; Jamur, Marquinhos, Luiz Henrique e Cléber (Felipe Saad); Marabá, Vânderson, Luís Augusto e Gian (Balão); Rodrigo (Rafael Moura) e Róbson
Técnico: Gílson Kleina

Local: estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Árbitro: Willian Marcelo de Souza Néri (RJ)
Auxiliares: Ronaldo Cristino Kenupp e Avelino Menezes Pimentel (ambos do RJ)
Cartões amarelos: Diego Tardelli (S), Cicinho (S), Roger (S)
Gols: Danilo, aos 11min do primeiro tempo; Christian, aos 7min, Lugano aos 15min, Balão, aos 39min, e Danilo, aos 45min do segundo tempo

Leia mais

Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias