! Juventude derruba o Santos em Caxias - 08/10/2005 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  08/10/2005 - 20h04
Juventude derruba o Santos em Caxias

Da Redação
Em São Paulo

Não foi neste sábado que o Santos conseguiu fazer sua primeira boa apresentação sob o comando de Nelsinho Baptista. No início da noite, a equipe paulista foi até o estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul, e perdeu por 3 a 1, de virada, para o Juventude, pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro.

GAÚCHOS DESENCANTAM
Principal destaque do Juventude na noite deste sábado, o atacante Enílton teve muito o que comemorar durante a vitória por 3 a 1 sobre o Santos. Autor de dois gols, ele acabou com longo jejum pessoal.

Enílton não fazia um gol desde o dia 27 de agosto, no empate por 2 a 2 com o Atlético-PR, fora de casa. Com os dois marcados nesta noite, ele chegou a oito no Brasileiro e se igualou a Zé Carlos como artilheiro do Juventude no torneio.

Quem também deixou o Alfredo Jaconi aliviado foi Caíco. Depois de perder um pênalti quando a partida estava 0 a 0, o meia anotou o segundo gol dos gaúchos, seu primeiro no Brasileiro.
O resultado prejudica o objetivo alvinegro de se manter próximo ao líder Corinthians e de embalar justamente para enfrentar o arqui-rival, em seu próximo compromisso. Com 48 pontos, o Santos cai para o sétimo lugar na classificação geral.

Essa é a primeira derrota do time alvinegro desde a chegada de Nelsinho, que tinha obtido uma vitória sobre o São Caetano (2 x 0) e um empate sem gols com o Fortaleza.

Como consolo, o atacante Cláudio Pitbull desencantou e marcou o único gol dos visitantes, seu primeiro em três jogos desde a chegada à Vila Belmiro. Luizão, que também estreou há duas rodadas, teve atuação apagada e acabou substituído ainda no intervalo.

No Juventude, o resultado acabou com um jejum de seis rodadas sem triunfo, seqüência que culminou com a demissão de Sebastião Lazaroni. A equipe gaúcha não vencia desde o dia 7 de setembro, quando superou o Paraná por 2 a 0. Desde então, foram quatro derrotas e dois empates.

Comandado pelo interino Valteir Gomes, o Juventude chega aos 38 pontos e se distancia um pouco da zona de rebaixamento. O time gaúcho se mantém na briga por uma vaga na Copa Sul-Americana de 2006 e alivia um pouco o ambiente enquanto a diretoria busca um novo treinador no mercado.

As duas equipes voltam a campo na próxima semana, quando disputam jogos remarcados devido ao escândalo da arbitragem. Na quarta-feira, o Juventude recebe o Fluminense no Alfredo Jaconi, enquanto o Santos, no dia seguinte, pega o Corinthians na Vila Belmiro, no litoral paulista.

O jogo
Em momento complicado no Brasileiro, o Juventude tentou desde o início pressionar o Santos em seu campo de defesa. Apostando principalmente na velocidade do atacante Marcelinho, a equipe gaúcha não deu sossego aos defensores adversários e criou algumas chances.

DEFESA NÃO RESISTE
Além da primeira derrota sob o comando de Nelsinho Baptista, o Santos foi vazado pela primeira vez com o novo treinador. A defesa estava invicta nas duas partidas anteriores.

Na estréia de Nelsinho, contra o Fortaleza, o empate sem gols frustrou a torcida que compareceu à Vila Belmiro, mas manteve a meta de Saulo intacta. No outro confronto, o Santos triunfou por 2 a 0 sobre o São Caetano e também deixou o campo invicto.
Depois de dois disparos cruzados de Marcelinho, o meia Caíco perdeu grande oportunidade aos 6min. Ele recebeu passe rasteiro da direita e, quase na pequena área, bateu de primeira, mandando a bola sobre o travessão de Saulo.

O Santos respondeu com Cláudio Pitbull, duas vezes. Na primeira, ele tentou ajeitar para Luizão em vez de chutar e acabou errando o passe. Depois, aos 24min, recebe assistência de Giovanni e, desequilibrado, bateu prensado pela marcação, conseguindo escanteio. Na cobrança, Fabiano deu sorte e fez a defesa após a bola tocar a trave em cabeceio.

Saulo também teve trabalho, sobretudo em novo chute de longa distância que quase surpreendeu o goleiro adiantado, e em finalização forte de Marcelinho, da entrada da área. Em termos ofensivos, o Santos mostrou sentir falta de Ricardinho, na seleção brasileira. A equipe de Nelsinho Baptista pecou constantemente na aproximação à dupla Cláudio Pitbull e Luizão.

Após o intervalo, o técnico interino Valteir Gomes mexeu no Juventude, colocando Marlon no lugar de Marcelinho. "Criamos algumas oportunidades no primeiro tempo, mas faltou um pouco de capricho na finalização", comentou. "Estamos precisando de uma referência na área e o Marlon é especialista nisso", explicou ele na volta do vestiário.

Antes mesmo que a alteração pudesse surtir efeito, o time gaúcho teve grande oportunidade de abrir o placar. Luís Alberto cortou cruzamento com a mão e o árbitro marcou pênalti. No entanto, Caíco, aos 3min, cobrou muito mal e mandou a bola sobre o travessão do goleiro Saulo.

O erro custou caro aos anfitriões. Cinco minutos mais tarde, Cláudio Pitbull foi lançado em velocidade, tirou Fabiano da jogada com um toque de peito e empurrou a bola para o gol vazia, colocando o Santos em vantagem. A festa paulista, porém, durou pouco.

Aos 10min, Luís Alberto não soube cortar cruzamento da esquerda e se desentendeu com Saulo. Enílton, então, aproveitou o vacilo e completou sem dificuldades para o fundo das redes, deixando tudo igual no Alfredo Jaconi.

Após acertar a trave santista, o Juventude conseguiu virar o marcador aos 20min. Enílton fez bela jogada pela esquerda e cruzou para Caíco, que desviou de primeira para colocar os mandantes em vantagem no marcador.

O Santos, então, partiu para o ataque colocando Basílio em campo. Mas, logo após a expulsão de Flávio, foi o time gaúcho que marcou. Aos 40min, Enílton recebeu cruzamento da esquerda e cabeceou com estilo para fechar o placar.

JUVENTUDE
Fabiano; Índio, Daniel e Antônio Carlos; Juliano, Ramalho, Lauro, Caíco (Tucho) e Roger; Enílton (Magal) e Marcelinho (Marlon)
Técnico: Valteir Gomes (interino)

SANTOS
Saulo; Flávio, Ávalos, Luís Alberto e Kleber; Fabinho, Heleno (Basílio), Élton (Bóvio) e Giovanni; Cláudio Pitbull e Luizão (Geílson)
Técnico: Nelsinho Baptista

Local: Estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul (RS)
Árbitro: Elvécio Zequeto (MS)
Auxiliares: Alécio Aparecido Lezzo (MS) e Celso Barros da Silva (MS)
Cartões amarelos: Luizão (S), Antônio Carlos (J), Ramalho (J), Fabinho (S), Luís Alberto (S), Giovanni (S), Enílton (J), Bóvio (S), Juliano (J)
Cartão vermelho: Flávio (S)
Gols: Cláudio Pitbull, aos 8min, Enílton, aos 10min e aos 40min, e Caíco, aos 20min do segundo tempo

Leia mais

Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias