! Com gol contra, São Paulo vence o São Caetano - 30/10/2005 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  30/10/2005 - 20h10
Com gol contra, São Paulo vence o São Caetano

Da Redação
Em São Paulo

O São Paulo terminou sua maratona de seis jogos em 14 dias da mesma maneira que iniciou: com vitória. Mas de modos bem diferentes. Se no começo goleou o Flamengo por 6 a 1, na noite deste domingo bateu o São Caetano pelo magro placar de 1 a 0, com gol contra do zagueiro Neto. A partida foi válida pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Folha Imagem
Autor do cruzamento que ocasionou o gol da vitória do São Paulo, Cicinho comemora
Autor do cruzamento que originou na falha do defensor, Cicinho dividiu os méritos do gol em quatro partes iguais. "O gol foi 25% meu, 25% do zagueiro [Neto], 25% do São Paulo pela vitória e 25% do Roger, que atrapalhou o marcador", disse o lateral-direito.

Com este resultado, a equipe tricolor encerra um jejum de quatro jogos sem vencer (o último triunfo havia sido justamente contra o Flamengo) e chega aos 48 pontos, voltando a figurar na zona de classificação para a Copa Sul-Americana, na décima colocação.

A equipe do ABC paulista , por sua vez, segue com 44, na 14ª colocação, e não consegue encostar no bloco dos 11 primeiros como pretendia. Além disso, volta a tropeçar depois de quatro jogos invicto.

"Dentro de casa estamos jogando bem, mas as vitórias não estão vindo. O São Paulo não marcaria hoje [domingo]. Só aconteceu por uma falha nossa", analisou o zagueiro Gustavo.

No duelo desta noite, São Paulo e São Caetano, que já protagonizaram bons duelos depois que o time azulino chegou à Primeira Divisão, em 2000, deixaram a desejar, principalmente no primeiro tempo, quando mostraram apenas força e nada de técnica.

Na segunda etapa, o time visitante pressionou desde o início, mas abusou dos erros de passe e da falta de pontaria. Tanto que o gol da vitória saiu de um erro do zagueiro Neto.

Na próxima rodada, o São Paulo continua no seu estado. O time tricolor recebe o Atlético-MG na quarta-feira, às 20h30, no Morumbi. O São Caetano, por sua vez, joga no dia seguinte, no mesmo horário, contra o Botafogo, no estádio Luso-Brasileiro, na Ilha do Governador, no Rio de Janeiro.

O jogo
"É o jogo da afirmação para as duas equipes", comentou o atacante Edílson, do São Caetano, antes mesmo de começar a partida. A idéia do jogador, porém, não foi passada para dentro de campo quando a bola rolou no estádio Anacleto Campanella.

MARATONA DO SÃO PAULO
16/10-Flamengo 1x6 São Paulo
19/10-Ponte Preta 2x0 São Paulo
22/10-São Paulo 1x2 Santos
24/10-São Paulo 1x1 Corinthians
27/10-São Paulo 1x2 Brasiliense
30/10-S.Caetano 0x1 São Paulo
Nem mesmo jogando com três atacantes, a equipe da casa conseguiu levar perigo ao São Paulo, que entrou com um esquema de três zagueiros e apenas um atacante: Roger. A falta de criatividade de ambos fez do primeiro tempo uma etapa de poucas oportunidades de gol.

Na única oportunidade mais clara de gol, o São Caetano foi parado pelo travessão. Aos 32min, após cruzamento de Jean, o zagueiro Neto cabeceou e acertou o poste superior de Rogério Ceni. No rebote, Gustavo tentou uma bicicleta e errou. Na seqüência, Somália fez falta no goleiro.

O São Paulo, por sua vez, sequer arrancou suspiros da sua torcida. Com extrema dificuldade para acionar seu único atacante em campo, o time da capital arriscou muitos chutes de fora da área, mas nenhum que passasse perto do gol de Silvio Luiz.

"Falta mais determinação e vontade. A equipe deles está bem fechada e precisamos armar mais jogadas pelas pontas, com o Cicinho e comigo", analisou o lateral-esquerdo Júnior, do time tricolor, antes de descer para os vestiários.

SÃO CAETANO COM JAIR PICERNI
AdversárioPlacarData
Flamengo0x217/09
Figueirense0x121/09
Brasiliense1x124/09
Atlético-MG3x101/10
Santos0x204/10
Internacional1x111/10
Ponte Preta2x116/10
Fluminense2x221/10
Paraná3x12810
São Paulo0x130/10
Ambas as equipes voltaram para a segunda etapa sem alterações. No São Paulo, a única orientação foi para mudar de postura, segundo o volante Josué: "O professor [Paulo Autuori] nos pediu para avançar um pouco mais com força".

O pedido do treinador são-paulino foi atendido logo nos primeiros minutos, já que o time do Morumbi partiu para cima do adversário e o encurralou no campo de defesa. O resultado dessa pressão, porém, contou com determinante ajuda do adversário.

Aos 16min, depois de muito explorar o lado direito, a equipe do Morumbi chegou ao gol. Cicinho avançou pela ponta e cruzou, o zagueiro Neto, do São Caetano, tentou dominar e desviou para o gol de Silvio Luiz, marcando contra.

A melhor oportunidade de empate do time do técnico Jair Picerni aconteceu aos 19min, quando Somália desviou de cabeça cruzamento da direita e Rogério Ceni fez grande defesa. No rebote, Neto teve a chance de se redimir, mas mandou por cima do gol.

Depois disso, ambas as equipes tiveram raros momentos de criatividade e os goleiros Silvio Luiz e Rogério Ceni pouco precisaram trabalhar até o apito final.

SÃO CAETANO
Sílvio Luiz; Thiago, Gustavo e Neto (Pingo); Alessandro, Zé Luís, Júlio César (Canindé) e Triguinho; Jean (Márcio Mixirica), Somália e Edílson
Técnico: Jair Picerni

SÃO PAULO
Rogério Ceni; Edcarlos, Fabão e Lugano; Cicinho, Denílson, Josué, Richarlyson, Souza e Júnior; Roger (Flávio Donizeti)
Técnico: Paulo Autuori

Local: estádio Anacleto Campanella, em São Caetano do Sul (SP)
Árbitro: Wagner Tardelli de Azevedo (RJ)
Auxiliares: Hilton Rodrigues e Marcos Tadeu Nunes (ambos do RJ)
Cartões amarelos: Denílson (SP), Cicinho (SP)
Gol: Neto, contra, aos 16min do segundo tempo

Leia mais

Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias