! Atlético-PR vence e rebaixa Paysandu para Série B - 27/11/2005 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  27/11/2005 - 17h56
Atlético-PR vence e rebaixa Paysandu para Série B

Da Redação
Em São Paulo

O Atlético-PR acabou de vez com as esperanças do Paysandu. Neste domingo à tarde, as duas equipes se enfrentaram na Arena da Baixada, em Curitiba, e o time rubro-negro venceu por 3 a 2, resultado que rebaixou a equipe paraense para a segunda divisão do Campeonato Brasileiro.

DESPEDIDA DA ARENA
O jogo contra o Paysandu marcou a despedida do Atlético-PR de seu estádio em 2005. E, na Arena, o time teve um ótimo desempenho, responsável direto pela campanha no Brasileirão.

Desde o dia 22 de maio, quando perdeu por 3 a 1 para o Internacional, o Atlético-PR não sofreu uma derrota em seus domínios. Foram 21 jogos no total, com 16 vitórias atleticanas e cinco empates. Destas partidas, 18 foram pelo Campeonato Brasileiro, com 13 vitórias e cinco empates, 44 pontos somados.

A derrota para o Inter foi uma das três do Atlético-PR em casa. Além disso, o time rubro-negro também perdeu para Ponte Preta e Corinthians. Os três jogos foram no início do brasileirão, quando o Atlético-PR ainda estava focado na Libertadores.
O Paysandu vai para a última rodada do Brasileirão 2005 com apenas 41 pontos, sem chances de evitar sua volta à segunda divisão. Na última rodada, a equipe paraense enfrenta o Flamengo, em Belém, apenas para cumprir tabela.

Esta foi a quarta participação seguida do Paysandu na primeira divisão. Nas três anteriores, o time paraense sempre esteve perto do rebaixamento, tendo feito sua melhor campanha em 2004, terminando o campeonato seis pontos à frente dos times rebaixados.

No jogo em Curitiba, o atacante Róbson completou sete sem marcar pelo time paraense. No entanto, ele continua liderando a artilharia do Brasileirão com 21 gols. Romário, seu principal concorrente, 20, perdeu um pênalti no jogo do Vasco contra o Atlético-MG.

Pelo lado do Atlético-PR, a vitória significou a ratificação da vaga na Copa Sul-Americana em 2005. Com 61 pontos, a equipe rubro-negra assume a sexta colocação no Brasileiro e ainda garante por mais uma rodada a condição de melhor equipe paranaense no torneio.

O jogo
O Atlético-PR teve o domínio do jogo nos primeiros 25 minutos. No entanto, criando muito pouco em seu campo de ataque. Em sua melhor chance, aos 17min, Dênis Marques, mesmo livre, chutou fraco e desperdiçou.

O Paysandu, após início tímido, resolveu buscar mais o ataque e passou a ter mais presença ofensiva a partir dos 30min. Rafael Moura, aos 34min, saiu na cara de Diego, mas tocou para fora do gol.

Se não fez um bom primeiro tempo, o Atlético-PR começou a definir a partida logo aos 5min do segundo. Finazzi, recebendo bom cruzamento na área, finalizou bem e mandou a bola longe do goleiro Ronaldo.

CLÁSSICO NA B
Sem representantes na primeira divisão em 2006, o Pará poderá acompanhar seu principal clássico, Paysandu x Remo, na Série B do Brasileiro.

No último final de semana, com uma vitória por 2 a 1 sobre o gaúcho Novo Hamburgo, o Remo garantiu o título da terceira divisão nacional, voltando para a Série B em 2006. Uma volta bem mais feliz que a do rival Paysandu. Leia mais
Abatido em campo, o Paysandu passou a ser completamente dominado. Aos 19min, Ferreira foi derrubado na área paraense. Alan Bahia cobrou a penalidade e ampliou a vantagem rubro-negra.

Para tentar acabar de vez com qualquer possibilidade de reação do Paysandu, o Atlético-PR marcou o terceiro gol aos 25min. Dênis Marques aproveitou cruzamento na área e, de cabeça, fez o terceiro.

No entanto, com jogadores que haviam acabado de entrar, o Paysandu diminuiu. Aos 38min e aos 41min, Luís Augusto e Balão, de dentro da área rubro-negra, marcaram para o time paraense. No entanto, foi pouco para conseguir evitar a queda.

ATLÉTICO-PR
Diego; Jancarlos, Durval, Adriano (João Leonardo) e Moreno; André Conceição, Alan Bahia, Cristian e Ferreira; Finazzi e Dênis Marques
Técnico: Evaristo de Macedo

PAYSANDU
Ronaldo; Jamur, Váldson, Felipe Saad e William; Vânderson, Marabá (Luís Augusto), Gian (Balão) e Rodrigo; Róbson e Rafael Moura (Zé Augusto)
Técnico: Carlos Alberto Torres

Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Árbitro: Fabrício Neves Corrêa (RS)
Auxiliares: Altemir Hausmann (Fifa-RS) e Sérgio Buttes Cordeiro Filho (RS)
Cartões amarelos: Adriano (A)
Gols: Finazzi, aos 5min, Alan Bahia, aos 19min, Dênis Marques, aos 25min, Luís Augusto, aos 38min, e Balão, aos 41min do segundo tempo

Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias