! Corinthians perde, mas, sub judice, conquista título do Brasileiro - 04/12/2005 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  04/12/2005 - 18h05
Corinthians perde, mas, sub judice, conquista título do Brasileiro

Marcius Azevedo
Enviado especial do UOL
Em Goiânia (GO)

Com título, mas sem festa. Graças à derrota do Internacional para o Coritiba dentro de casa, o Corinthians conquistou neste domingo o Campeonato Brasileiro pela quarta vez em sua história, mesmo após ter sido superado por 3 a 2 pelo Goiás. Além do revés, a Justiça gaúcha também abalou a comemoração do time paulista no Serra Dourada.

EFE
Tevez fez um dos gols do jogo em que o Corinthians foi derrotado pelo Goiás por 3 a 2
Isso porque uma liminar concedida pela Justiça gaúcha ao advogado Leandro Konrad Konflanz cancelou neste domingo a anulação das 11 partidas apitadas pelo árbitro paulista Edílson Pereira de Carvalho, que participou de um esquema de manipulação de resultados. Se esta decisão for confirmada, o Corinthians perderá os quatro pontos que conquistou na reedição das partidas e ficará um ponto atrás do Internacional, que terminou na segunda colocação.

A polêmica fora de campo, porém, não chegou ao estádio Serra Dourada. Com superioridade nas arquibancadas, a torcida do Corinthians ignorou a decisão dos tribunais gaúchos, comemorou e gritou o nome de todos os jogadores do elenco.

O comportamento da torcida foi repetido pelos jogadores do Corinthians, que deram a volta olímpica e comemoraram a conquista nacional. "Podem chorar, reclamar ou falar o que quiserem. O importante é que nos somos campeões", vibrou o zagueiro Betão, que estava suspenso e não atuou neste domingo.

O sentimento de Betão foi repetido por todos os outros atletas. "O importante é que nós conquistamos o Campeonato Brasileiro. É um presente para essa torcida, que não vai embora hoje [domingo] e vai ficar aqui para participar da festa. Vamos esquecer os tribunais e comemorar o que nós fizemos em campo", avisou o meia Carlos Alberto.

CARLITOS 'RECUSA' A FAIXA
Um torcedor do Corinthians invadiu o gramado do Serra Dourada neste domingo, logo após o gol marcado por Coelho, para abraçar o atacante argentino Carlitos Tevez.

O torcedor tentou colocar uma faixa de campeão em Tevez, que recusou o presente. No entanto, o camisa 10 abraçou o corintiano que havia invadido o gramado e o acompanhou até o lado de fora.

Enquanto isso, a torcida do Corinthians acompanhou o trajeto com gritos de "solta", para que o torcedor continuasse em campo.
Com a festa no Serra Dourada, o Corinthians consegue o primeiro título após ter assinado sua parceria com a MSI, no final do ano passado. Além disso, a vitoriosa campanha alvinegra ratifica a condição de ídolo do argentino Carlitos Tevez, autor de 20 gols e grande destaque da equipe em toda a competição.

"Não é um título meu, mas um título nosso. Brigamos muito para chegar até aqui. Foi um ano muito sofrido, muito disputado, e nós terminamos com esse título tão importante. Estou feliz demais e essa derrota não abala o brilho da nossa campanha", disse o atacante Tevez.

O Goiás encerra o Campeonato Brasileiro com uma campanha histórica. O time esmeraldino chega a 74 pontos e ratifica a terceira colocação, a melhor do time na competição nacional.

O jogo
O árbitro paranaense Evandro Rogério Roman ainda não havia apitado o início da partida, e a torcida do Corinthians já fazia festa no Serra Dourada. Isso porque Alcimar marcou um gol de pênalti logo aos 3min do primeiro tempo, no Couto Pereira, e colocou o Coritiba em vantagem no confronto com o vice-líder Internacional.

CHUTEIRA ENGRAXADA
Autor de um golaço aos 5min do segundo tempo, o atacante corintiano Carlitos Tevez não comemorou dançando cumbia, tradicional ritmo utilizado nas festas do camisa 10 do Corinthians.

Isso porque o meia Carlos Alberto se ajoelhou no gramado do Serra Dourada e fingiu engraxar as chuteiras de Tevez, maior destaque do Corinthians nesta temporada.

Com o gol marcado neste domingo, Tevez chegou a 20 e ficou a apenas um de Luizão, maior artilheiro do Corinthians em apenas uma edição do Campeonato Brasileiro.
A derrota parcial do segundo colocado aumentou a tranqüilidade do Corinthians. Com eficiência na troca de passes, o time visitante aproveitou o clima do Serra Dourada, que era dominado pela torcida alvinegra, e comandou as ações no início da partida deste domingo.

Prova disso é que o Corinthians já havia criado três excelentes oportunidades em menos de 15 minutos. Na primeira, logo aos 2min, Coelho pegou uma sobra dentro da área e bateu de primeira, mas Harlei desviou para escanteio. Depois, aos 14min, Tevez recebeu lançamento de Carlos Alberto na esquerda e chutou de pé direito, no meio do gol. Tevez voltou a levar perigo ao Goiás no minuto seguinte, quando arrancou com a bola dominada, driblou Aldo, passou por Harlei e ficou sem ângulo para concluir.

O excelente início do Corinthians precedeu uma queda de produção. O time paulista não conseguiu manter o ritmo dos minutos iniciais e o jogo se tornou equilibrado. "Criamos oportunidades e não conseguimos concluir com qualidade. Depois, o Goiás melhorou e cresceu em campo", analisou o zagueiro Wendel.

A evolução do Goiás foi premiada aos 46min. Jadílson cruzou da esquerda. Rodrigo Tabata, dentro da área, não conseguiu dominar. A sobra ficou com Paulo Baier, que tocou no canto direito de Fábio Costa e inaugurou o placar. "O ataque deles é bastante perigoso, mas felizmente a nossa equipe foi mais eficiente no primeiro tempo", comemorou o autor do gol.

ROUPA NOVA
A comissão técnica do Goiás apresentou um uniforme diferente neste domingo, na última rodada do Campeonato Brasileiro. Classificado para a Copa Libertadores pela primeira vez em sua história, o time esmeraldino produziu camisetas comemorativas.

Neste domingo, a comissão técnica do Goiás usou camisetas brancas com a seguinte inscrição no peito, em dourado: "Libertadores 2006".

Com a vitória deste domingo, o Goiás terminou o Campeonato Brasileiro com 74 pontos e ficou com a terceira colocação da tabela, a melhor do clube na história da competição nacional.
O cenário era favorável ao Goiás, que foi mais eficiente no primeiro tempo. Depois do intervalo, porém, Carlitos Tevez resolveu jogar. O camisa 10 infernizou a defesa dos donos da casa e participou de todas as investidas ofensivas do Corinthians.

Aos 5min, Carlos Alberto tocou rasteiro para Tevez, que deixou o zagueiro Aldo no chão, invadiu a área e tocou de pé direito para empatar a partida. O argentino ainda criou outro lance de perigo aos 10min, quando recebeu na esquerda, invadiu a área e tocou por cobertura. A bola explodiu no travessão de Harlei.

A atuação brilhante de Tevez foi premiada aos 12min. Coelho cobrou falta da meia esquerda, com imensa categoria, e virou o placar para a equipe visitante. Era o início da festa alvinegra, embalada por gritos de "é campeão" da torcida presente no estádio Serra Dourada.

Os gritos de campeão não findaram mesmo após o empate do Goiás. Aos 25min, Rafael Dias aproveitou cobrança de escanteio da esquerda e tocou de cabeça. A bola sobrou para Souza, impedido, e o camisa 9 tocou entre as pernas de Fábio Costa.

A situação ficou ainda pior para o Corinthians aos 40min. Dodô cruzou da direita, Romerito se antecipou a Wendel e tocou de cabeça para determinar a vitória do Goiás por 3 a 2.

Mesmo com a derrota, os alvinegros presentes no Serra Dourada levaram os últimos minutos da partida ao som de "é campeão" e nem esperaram o apito final do árbitro Evandro Rogério Roman para comemorar.

GOIÁS
Harlei; Aldo (Romerito), Rafael Dias e André Leone; Paulo Baier, Cléber, Cléber Gaúcho, Rodrigo Tabata (Danilo Portugal) e Jadílson; Roni (Dodô) e Souza
Técnico: Geninho

CORINTHIANS
Fábio Costa; Coelho (Edson), Marinho, Wendel e Gustavo Nery; Marcelo Mattos, Bruno Octávio, Rosinei e Carlos Alberto (Wescley); Nilmar (Jô) e Tevez
Técnico: Antônio Lopes

Local: estádio Serra Dourada, em Goiânia (GO)
Árbitro: Evandro Rogério Roman (PR)
Auxiliares: Gílson Bento Coutinho e Eduardo Pontarollo (ambos do PR)
Público: 48.978
Renda: R$ 518.250,00
Cartões amarelos: André Leone (G), Roni (G), Paulo Baier (G), Rafael Dias (G)
Gols: Paulo Baier, aos 46min do primeiro tempo, Tevez, aos 5min, Coelho, aos 12min, Souza, aos 25min, Romerito, aos 40min do segundo tempo

Veja também

Leia mais


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias