! Márcio Rezende é o único árbitro do país entre os melhores do ano - 12/01/2006 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  12/01/2006 - 14h33
Márcio Rezende é o único árbitro do país entre os melhores do ano

Da Redação
Em São Paulo

Personagem principal do polêmico e decisivo empate entre Corinthians e Inter nas rodadas finais do último Campeonato Brasileiro, o árbitro Márcio Rezende de Freitas foi o único do país mencionado na relação de melhores do mundo de 2005 de acordo com a IFFHS (sigla em inglês para Federação Internacional de História e Estatística no Futebol).

Arquivo/Folha Imagem
Arquivo/Folha Imagem
Márcio Rezende discute com jogadores do Inter durante partida decisiva do Brasileiro de 2005
O brasileiro ficou com a 18ª colocação, empatado com outros três árbitros. O melhor juiz da temporada, de acordo com a eleição da IFFHS, foi o alemão Markus Merk, que já havia vencido em 2004. A segunda posição ficou com o espanhol Manuel Enrique Metujo González, seguido do esloveno Lubos Michel.

A IFFHS escolhe o melhor árbitro do mundo desde 1987. Os votos são recolhidos entre especialistas em arbitragem e jornalistas de 76 países.

Único brasileiro citado na eleição, Márcio Rezende de Freitas encerrou a carreira profissional como árbitro no ano passado, justamente na polêmica arbitragem no empate por 1 a 1 entre Corinthians e Internacional.

No confronto, o árbitro deixou de dar um pênalti a favor do Inter. Na mesma decisão, acabou expulsando o volante Tinga, alegando que o jogador do time gaúcho teria simulado ter recebido falta na área. Neste jogo, a equipe de Porto Alegre contava com a vitória para chegar às duas rodada finais com mesmo número de pontos do Corinthians.

Apesar do currículo repleto de decisões, Márcio Rezende de Freitas também teve a carreira marcada por erros em partidas importantes. A mais célebre de suas arbitragens discutidas aconteceu na final do Campeonato Brasileiro de 1995.

No dia 17 de dezembro daquele ano, o árbitro errou três vezes no empate por 1 a 1 entre Santos e Botafogo. Em dois desses lances capitais, Freitas acabou prejudicando a equipe paulista, que jogava pela vitória para ser campeã.

Atualmente, Márcio Rezende de Freitas participa de curso para virar instrutor de árbitros da Fifa. De acordo com Edson Rezende, que hoje preside a Comissão de Árbitros da CBF, o ex-juiz trabalhará na formação de novos profissionais da área.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias