! No retorno de Luxa à Vila, Santos bate Mogi Mirim - 15/01/2006 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  15/01/2006 - 20h09
No retorno de Luxa à Vila, Santos bate Mogi Mirim

Da Redação
Em São Paulo

O Santos não sentiu falta dos "medalhões" afastados por Vanderlei Luxemburgo na véspera do jogo contra o Mogi Mirim. Em sua estréia na Vila Belmiro pelo Paulistão, a equipe alvinegra derrotou o rival do interior paulista por 2 a 0 na noite deste domingo.

A partida marcou ainda o retorno de Luxemburgo à Vila Belmiro. No ano passado, o treinador dirigiu o badalado Real Madrid logo depois de uma temporada gloriosa com o Santos, marcada pela conquista do Brasileiro.

Sem os dispensados Luizão, Giovanni e Cláudio Pitbull, Luxemburgo utilizou uma equipe jovem e, no segundo tempo, promoveu as aguardadas estréias de Rodrigo Tabata e Reinaldo.

No entanto, os gols do Santos foram marcados por jogadores que já estavam na equipe que decepcionou o torcedor no Brasileirão do ano passado. Wendell, aos 15min do primeiro tempo, e Luiz Alberto, aos 7min do segundo, balançaram a rede.

Diante de sua torcida, o Santos conseguiu espantar o futebol pouco criativo apresentado na estréia da equipe pelo Estadual. Fora de casa, os comandados de Luxemburgo não conseguiram mais que um empate por 1 a 1 diante do São Bento de Sorocaba.

O Mogi Mirim, que havia goleado o América-SP por 4 a 1 em seu debute, decepcionou longe de sua torcida. Jogou mal e praticamente não deu trabalho ao goleiro Fábio Costa.

O jogo
O Santos começou melhor na partida. Logo aos 6min, Geílson tentou o arremate de fora da área. Mas a defesa travou e o goleiro Edervan fez a defesa.

A equipe alvinegra abriu o placar aos 15min. Luciano Henrique fez boa jogada pela direita e cruzou para Wendel, que, de carrinho, empurrou para o fundo do gol.

Geílson perdeu boa chance de ampliar aos 19min. O atacante recebeu na entrada da área e, cara-a-cara com o goleiro, bateu para fora.

Depois, o Santos seguiu buscando o gol e jogando melhor. No entanto, as boas chances criadas pelos donos da casa não se reverteram em gols.

Aos 39min, o Mogi teve sua melhor oportunidade de marcar. Marcos Vinicius bateu de fora da área. Fábio Costa, com tranqüilidade, caiu para fazer a defesa.

O Santos voltou sem modificações para o segundo tempo e, logo aos 7min, ampliou. Luiz Alberto aproveitou uma bola alçada na área em cobrança de falta e, de cabeça, fez o segundo gol.

A equipe de Vanderlei Luxemburgo chegou a marcar o terceiro aos 20min. Rodrigo Tabata bateu da entrada da área e Wendel, de letra, desviou para o gol. No entanto, o árbitro assinalou impedimento do jogador.

Aos 34min, Cléber Pernambucano mandou para longe do gol a boa jogada que Tabata criou pela direita.

Desanimado pela desvantagem no marcador, o Mogi não criou boas jogadas. O Santos, por sua vez, apenas administrou a posse de bola.

SANTOS
Fábio Costa; Neto, Julio Manzur, Luís Alberto e Kléber; Fabinho, Maldonado, Wendel (Cléber Pernambucano) e Luciano Henrique (Rodrigo Tabata); Jonas e Geílson (Reinaldo)
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

MOGI MIRIM
Edervan; Rodrigo, Leandro, Xandão e Marcelinho (Amaral); Wellington, Marcos Vinícius, Marcos Santos (Ramos) e Roberto; Dinei e Gérson (Josué)
Técnico: Val de Mello

Local: estádio Urbano Caldeira, a Vila Belmiro, em Santos (SP)
Árbitro: Marco Antônio de Oliveria Sá
Auxiliares: Alessandro Pitol Arantes e Márcio Roberto Soares
Cartão amarelo: Ramos (M)
Gols: Wendel, aos 15min do primeiro tempo; Luiz Alberto, aos 7min do segundo tempo

Leia mais

Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias