! Edmundo marca e Palmeiras lidera sozinho - 18/01/2006 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  18/01/2006 - 22h31
Edmundo marca e Palmeiras lidera sozinho

Da Redação
Em São Paulo

A noite foi perfeita para o Palmeiras no Parque Antarctica. Antes do confronto com o São Bento, o time alviverde mostrou seu novo uniforme à torcida (que compareceu em excelente número). Depois, venceu o time do interior por 1 a 0 e chegou à liderança isolada do Campeonato Paulista. De quebra, o gol foi marcado pelo camisa 7 Edmundo, ídolo do clube, o primeiro dele nesta temporada.

Keiny Andrade/FI
Edmundo comemora o primeiro gol depois de seu retorno ao Palmeiras e garante vitória
Edmundo não fazia um gol no Parque Antarctica desde o dia 26 de outubro de 2005. Naquela ocasião, quando ainda defendia o Figueirense, o atacante marcou duas vezes no empate por 2 a 2 com o Palmeiras. Emocionado, sob gritos e aplausos da torcida alviverde, vestiu a camisa da equipe paulista e abriu caminho para o retorno. "Não estou me oferecendo, mas queria muito voltar ao Parque Antarctica", disse, naquela noite, o jogador.

Nesta quarta-feira, Edmundo voltou a marcar (desta vez, vestindo a camisa do Palmeiras). E além disso, voltou a ser reverenciado pela torcida do clube paulista. O atacante foi substituído pelo volante Alceu aos 34min do segundo tempo, e saiu ovacionado pelo público presente no Parque Antarctica.

"É sempre uma honra jogar aqui. Fico muito feliz toda vez que vejo essa torcida, e por isso eu quis tanto voltar ao Palmeiras. É muito legal ver a festa, e mais legal ainda saber que estamos na liderança do Campeonato Paulista", comemorou Edmundo.

Com o triunfo diante do São Bento, o Palmeiras é a única equipe com 100% de aproveitamento no Campeonato Paulista - isso porque o Noroeste perdeu para o São Caetano. Líder do torneio, o time alviverde ainda conseguiu pela primeira vez no ano vencer um jogo sem sair atrás no marcador.

ROUPA NOVA
O confronto com o São Bento marcou a estréia do novo uniforme do Palmeiras. O time da capital paulista trocou a Diadora, que fornecia seus fardamentos até a temporada passada, pela Adidas.

Nesta quarta-feira, antes do confronto com o São Bento, os jogadores do Palmeiras entraram em campo com camisas nas mãos e as arremessaram para a torcida.

Apesar do clima festivo, o técnico Emerson Leão foi duro ao comentar o novo uniforme: "Para mim, a camisa não importa muito. O que importa é o suor de quem a utiliza e precisa brigar pelos resultados positivos".
"O importante é mantermos sempre a tranqüilidade, independentemente do começo. Claro que sair na frente é melhor, mas o legal é conseguirmos as vitórias sempre", analisou o meia-atacante Marcinho.

Se o Palmeiras tem uma campanha irrepreensível no Campeonato Paulista, o São Bento vive situação pior. O time de Sorocaba tem apenas um ponto somado (um empate e duas derrotas) e aparece na 18ª colocação da tabela.

Agora, Palmeiras e São Bento voltarão a campo apenas no domingo. O time de Sorocaba receberá a Ponte Preta, às 17h, no estádio Walter Ribeiro. Mais tarde, às 18h10, o Palmeiras jogará fora de casa contra o Mogi Mirim.

O jogo
Nas duas primeiras rodadas do Campeonato Paulista de 2006, o Palmeiras saiu perdendo e venceu de virada (nos confrontos com Ituano e Marília, ambos por 2 a 1). Por isso, o técnico Emerson Leão resolveu alterar a postura da equipe alviverde para a partida contra o São Bento, nesta quarta-feira, no Parque Antarctica.

"Ele nos pediu muita atenção. Vamos marcar a saída de bola do São Bento e tentar pressionar no início do jogo. Passamos duas partidas correndo atrás, e correr atrás é sempre mais desgastante", lembrou o zagueiro Gamarra antes do início do jogo desta quarta-feira.

MARCOS EXALTA FÍSICO
O goleiro Marcos gostou do condicionamento físico apresentado pelo Palmeiras na vitória sobre o São Bento. A equipe alviverde teve um jogador expulso no início do segundo tempo, mas, mesmo assim, conseguiu segurar o resultado que lhe assegurou a liderança isolada do Campeonato Paulista. Leia mais
Seguindo as determinações do técnico Leão, o Palmeiras foi mais incisivo no começo do confronto com o São Bento. E com isso, inaugurou o placar aos 9min. Lúcio cruzou da esquerda na direção do camisa 9 Enílton, que foi empurrado pelo volante Jeci. A cobrança da penalidade coube a Edmundo, que acertou o canto direito de Fabiano e marcou seu primeiro gol desde que voltou ao Parque Antarctica.

Em vantagem, o Palmeiras passou a tocar a bola lateralmente. O problema é que o São Bento manteve a retranca apresentada desde o início do confronto e não deu espaço para os donos da casa. "Por isso que é tão complicado receber equipes do interior aqui", reclamou Edmundo.

Enquanto o Palmeiras tinha mais domínio de bola, o São Bento mostrou muita impaciência no meio-campo. Assim, tornou-se suscetível à marcação imposta pelos donos da casa. "Não tivemos tranqüilidade para trocar passes, e assim fica complicado. Não conseguimos chegar ao ataque porque erramos muito", ponderou o zagueiro Odirlei.

O panorama do confronto só mudou aos 8min do segundo tempo. Ricardinho, que já havia recebido cartão amarelo, fez falta dura sobre Júlio César e foi expulso. Com um a menos, o Palmeiras recuou seus meio-campistas, isolou Enílton na frente e deixou o São Bento tocar a bola.

Preocupado com isso, o técnico Emerson Leão mudou o Palmeiras. Marcinho, que fazia péssima apresentação, foi substituído por Cristian. Com isso, o time alviverde ganhou mais movimentação e voltou a criar oportunidades para marcar.

Apesar de ter apresentado boa movimentação no final do jogo, o Palmeiras não conseguiu ampliar. O time da casa preferiu tocar a bola e administrar a vantagem obtida no primeiro tempo. A liderança do Estadual e a festa da torcida alviverde estavam garantidas.

PALMEIRAS
Marcos; Paulo Baier, Daniel, Gamarra e Lúcio; Marcinho Guerreiro, Correa, Ricardinho e Marcinho (Cristian); Edmundo (Alceu) e Enílton (Washington)
Técnico: Emerson Leão

SÃO BENTO
Fabiano; Júlio César (Celsinho), Odirlei, Márcio Santos e Tita; Rincón, Magal, Jeci (Alcimar) e Emerson; Genílson e Marciano (Nena)
Técnico: Roberto Fonseca

Local: estádio do Parque Antarctica, em São Paulo (SP)
Árbitro: Leonardo Ferreira Lima
Auxiliares: Roberto Gomes da Silva e Claudson Lincoln Beggiato
Cartões amarelos: Marcinho (P), Márcio Santos (S), Cristian (P), Emerson (S), Odirlei (S), Magal (S), Rincón (S), Correa (P)
Público: 23.440 pagantes
Renda: R$ 302.980
Cartão vermelho: Ricardinho (P)
Gol: Edmundo, aos 9min do primeiro tempo

Veja também
Leia mais


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias