! Palmeiras 100% bate Mogi e segue líder isolado - 22/01/2006 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  22/01/2006 - 20h03
Palmeiras 100% bate Mogi e segue líder isolado

Da Redação
Em São Paulo

Em um segundo tempo arrasador, o Palmeiras conquistou sua quarta vitória seguida no Campeonato Paulista e manteve a liderança isolada com 100% de aproveitamento. A vítima do time alviverde neste domingo foi o Mogi Mirim, que perdeu por 2 a 1 no estádio João Paulo 2º, pela quarta rodada.

Caio Guatelli/FI
Edmundo discute com o árbitro após ter gol anulado: atacante palmeirense usou a mão
Dona da melhor campanha do Estadual, a equipe de Emerson Leão, assim, afastou o fantasma da temporada passada. Em 2005, o Palmeiras também triunfou nos três jogos iniciais, superando Internacional (5 x 3), Santo André (2 x 1) e Paulista (3 x 1).

No entanto, após a derrota para o São Caetano por 1 a 0, no quarto jogo, o time não conseguiu manter o embalo. Terminou o Paulista em décimo lugar e virou alvo de desconfiança por parte da torcida.

Na edição atual, porém, a história não se repetiu. Depois de superar Ituano, Marília e São Bento, o Palmeiras obteve neste domingo seu quarto triunfo consecutivo e se mantém tranqüilo na liderança do Estadual, com 12 pontos ganhos em 12 disputados.

A equipe alviverde precisou de apenas um tempo para assegurar mais uma vitória. Na etapa inicial, os comandados de Leão tiveram apenas uma chance de gol, não aproveitada por Cristian. Após o intervalo, com mais disposição, Marcinho e Paulo Baier fizeram os gols que garantiram os três pontos.

Enquanto o Palmeiras lidera o Estadual, o Mogi Mirim, cujo único gol foi marcado por Dinei, permanece com apenas três pontos na classificação geral, rondando a zona de rebaixamento à Série A-2.

EDMUNDO LAMENTA ANULAÇÃO
O atacante Edmundo roubou a cena no início do segundo tempo da partida contra o Mogi Mirim. Quando o jogo ainda estava 0 a 0, o camisa 7 do Palmeiras fez um gol com a mão no melhor estilo Diego Armando Maradona.

Após cruzamento da esquerda, Edmundo percebeu que não alcançaria o passe com a cabeça e, usando a mão, empurrou a bola para o fundo das redes.

No final do jogo, atacante disse que arbitragem sofreu interferência externa, mas o auxiliar responsável pela anulação negou qualquer comunicação.Leia mais
O Palmeiras volta a campo nesta quarta-feira pela Copa Libertadores. A equipe recebe o Deportivo Táchira, da Venezuela, pela primeira fase do torneio internacional. "Essa vitória foi fundamental para passar maior confiança maior para a torcida e para nós jogadores. Com certeza faremos um grande jogo", projetou Paulo Baier.

No Paulista, o time de Leão volta a campo no domingo, contra a Portuguesa Santista, em casa. O Mogi Mirim, por sua vez, joga em casa diante da Portuguesa, no mesmo dia.

O jogo
Na casa do adversário, o Palmeiras teve dificuldades no início da partida. O Mogi Mirim teve maior posse de bola nos primeiros minutos e traduziu tal superioridade em chances de gol. A primeira delas foi aos 9min, em forte chute de Gerson que Marcos precisou se esforçar para defender.

Aos 17min, foi a vez de Rodrigo dar trabalho ao camisa 1 dos visitantes, pegando bem na bola em cobrança de falta. Pelos lados do time alviverde, o meio-campo demorou para se achar em campo. Marcinho e Cristian se esforçaram, mas o ataque recebeu poucas bolas em boas condições.

LEÃO VIRA 'ESTÁTUA'
Não foi só a polêmica anulação do gol de Edmundo que deixou o técnico Emerson Leão irritado com o árbitro Anselmo da Costa. Logo no início da partida, o treinador já foi advertido pelo juiz.

Advertido não, ameaçar, segundo Leão. "Ele não veio reclamar, veio me ameaçar. Disse que se eu me mexesse seria expulso, então virei uma estátua", esbravejou Leão.

"Sempre que ele apitava um impedimento olhava para mim. Apitava um lateral e olhava para mim. O que vou fazer?", indagou o treinador, que na rodada passada criticou a atuação do jovem juiz Leonardo Ferreira Lima, de 21 anos.

"Agora será assim em todos os jogos. Como os árbitros mais experientes estão muito pressionados pelos novos nomes que estão aparecendo, eles querem mostrar serviço", completou Leão.
Com isso, Edmundo e Enilton recuaram em busca do jogo, tentando confundir a defesa do Mogi Mirim. Mesmo assim, o goleiro Edervan praticamente não precisou intervir, fazendo papel de mero espectador ao longo da etapa inicial.

Do outro lado, Marcos não teve paz. Dinei, aos 33min, fez boa jogada na entrada da área e disparou cruzado da esquerda. Seguro, o goleiro palmeirense fechou bem o ângulo e afastou o perigo de maneira parcial.

"Tivemos algumas oportunidades, mas infelizmente a bola não entrou. Vamos continuar da mesma forma para buscar a vitória no segundo tempo", disse Dinei na saída para o vestiário, aprovando a atuação do Mogi nos primeiros 45 minutos.

Após o intervalo, o Palmeiras voltou mais atento e com maior ímpeto ofensivo. Aos 6min, o time visitante conseguiu abrir o placar com Edmundo, que tocou a bola com a mão após cobrança de falta. No entanto, o árbitro Anselmo da Costa foi alertado pelo auxiliar e anulou o gol.

Quatro minutos mais tarde, porém, o Mogi Mirim não conseguiu se safar e viu o Palmeiras inaugurar o marcador de maneira regular. Marcinho recebeu na direita de Gioino e levantou a bola na medida para Paulo Baier, que completou de cabeça para colocar a equipe alviverde em vantagem.

Nem mesmo a expulsão de Marcinho Guerreiro pouco depois atrapalhou os planos do Palmeiras. Aos 19min, Gioino sofreu falta dentro da área e o árbitro marcou pênalti. Marcinho cobrou no canto direito superior e aumentou para os visitantes.

O Mogi Mirim partiu para o desespero e, com mais atacantes em campo, buscou a reação. Dinei, aos 37min, conseguiu diminuir ao receber cruzamento da direita e desviar com a coxa. A boa atuação de Marcos, no entanto, garantiu a vitória alviverde.

MOGI MIRIM
Edervan; Rodrigo, Leandro, Xandão e Marcus Vinicius; Roberto, Ramos (Josué), Wellington e Gerson (Marquinhos Alagoano); Dinei e Fernando
Técnico: Vall de Melo

PALMEIRAS
Marcos, Paulo Baier, Daniel, Gamarra e Lúcio, Marcinho Guerreiro, Correa, Cristian (Gioino) e Marcinho, Enilton (Washington) e Edmundo (Alceu)
Técnico: Emerson Leão

Local: estádio Papa João Paulo 2º, em Mogi Mirim (SP)
Árbitro: Anselmo da Costa
Auxiliares: Flávio Lúcio Magalhães e Reginaldo Dias
Cartões amarelos: Paulo Baier (P), Rodrigo (M), Ramos (M), Xandão (M), Edmundo (P), Gioino (P), Marcus Vinicius (M)
Cartão vermelho: Marcinho Guerreiro (P)
Gols: Paulo Baier, aos 10min, Marcinho, aos 19min, Dinei, aos 37min do segundo tempo

Veja também

Leia mais


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias