! Palmeiras 'nota 5' dá show de bola e bate Santista - 28/01/2006 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  28/01/2006 - 20h06
Palmeiras 'nota 5' dá show de bola e bate Santista

Da Redação
Em São Paulo

O Palmeiras "nota 5" do técnico Emerson Leão conquistou sua quinta vitória no Campeonato Paulista. Mas desta vez com show de bola, comandado por Edmundo. Dominando completamente a partida, o time goleou a Portuguesa Santista por 4 a 0, manteve a liderança isolada, agora com 15 pontos, e os 100% de aproveitamento.

Folha Imagem
Folha Imagem
Daniel e Ricardinho comemoram o primeiro gol da vitória do Palmeiras sobre a Santista
A avaliação feita pelo treinador após a vitória sobre o Deportivo Táchira na Copa Libertadores da América, na última quarta-feira, foi considerada por ele o máximo a ser atingido pelo atual elenco. Os jogadores quiseram provar que não é verdade.

Em noite inspirada de Edmundo, autor de um gol e de duas assistências, os jogadores não só fizeram um ótimo primeiro tempo, como arrancaram gritos de "olé" da arquibancada no segundo tempo. Será que a média aumentou?

"Não sei se a nota aumentou, mas acho que dá para passar", brincou Edmundo. O meia Marcinho seguiu pelo mesmo caminho."Procuramos fazer jogadas bonitas e destacar a nossa individualidade. Foi um dos melhores primeiros tempos que fizemos nesta temporada", declarou o jogador, autor do terceiro gol da equipe alviverde.

O camisa 11, ao lado de Edmundo e Ricardinho, autor de dois gols, foi um dos melhores "alunos da sala alviverde".

Apesar de terem vencido sem encontrar dificuldades, os jogadores do Palmeiras fizeram questão de elogiar a equipe da Portuguesa Santista. "São jogadores muito altos que sempre podem levar perigo. Fizeram uma grande partida aqui no Parque Antarctica", afirmou o zagueiro Gamarra. O volante Correa concordou com o companheiro: "É uma equipe de qualidade, não é à toa que vieram aqui para brigar pela liderança".

Esta foi a segunda derrota da Portuguesa Santista no Paulistão. Curiosamente, a segunda diante de um time grande e a segunda por goleada. A equipe santista já havia perdido para o Corinthians por 5 a 1. Agora, detém a pior defesa do certame, com 12 gols sofridos.

Edmundo foi o grande destaque da partida. Além de ter marcado seu segundo gol com a camisa do Palmeiras, deu assistência para os gols de Marcinho e Ricardinho e pela primeira vez não foi substituído pelo técnico Emerson Leão.

Com a vitória, o Palmeiras chega a 15 pontos e, invicto, segue isolado na liderança do Campeonato Paulista. A equipe santista manteve os nove pontos e caiu para a sétima colocação.

O elenco alviverde não terá tempo para descansar após a excelente vitória. Já no domingo, embarca para a Venezuela enfrentar o Deportivo Táchira, na quarta-feira. O Palmeiras leva vantagem de poder perder por até um gol de diferença.

Na seqüência, mais uma pedreira. A equipe do Parque Antarctica enfrenta o rival São Paulo no dia 5 de fevereiro, pela sétima rodada do Paulistão. Por causa da Libertadores, a Federação Paulista de Futebol transferiu o jogo que o Palmeiras faria com o Juventus, pela sexta rodada, para o dia 22 do próximo mês.

RONALDO: ETERNAMENTE RIVAL
Atualmente na Portuguesa Santista, o goleiro Ronaldo teve uma gloriosa história no Corinthians, arqui-rival do Palmeiras. Sem esquecer dos tempos alvinegros do camisa 1 do time do litoral, a torcida alviverde presente no Parque Antarctica não poupou o jogador dos xingamentos. Bem-humorado, ele levou na brincadeira.

"Cheguei aqui [no Parque Antarctica] como nos tempos de Corinthians. A torcida gritou meu nome, me xingou. Mas isso é normal [risos]", declarou o goleiro, que no ano passado também atuou pela Portuguesa Santista no Campeonato Paulista.

Atualmente com 38 anos, Ronaldo teve passagens também por Fluminense, Inter de Limeira, Cruzeiro, Portuguesa e Gama.
O jogo
O Palmeiras começou melhor. Em menos de dois minutos, pressionando o adversário, a equipe de Leão conseguiu três escanteios seguidos. Na seqüência, Ricardinho lançou Marcinho pelo meio. O meia disparou livre, mas tropeçou na entrada da área e perdeu a jogada.

Aos 9min, Lúcio cobrou falta da esquerda pelo alto e Gamarra, na trave oposta, cabeceou para fora. Quatro minutos depois, Marcinho lançou Edmundo na pequena área. O atacante se enrolou com os zagueiros e não conseguiu concluir.

A primeira grande chance da Portuguesa Santista só aconteceu aos 17min. Da entrada da área, Marco Aurélio percebeu Marcos adiantado e chutou por cobertura, mas a bola passou por cima da meta alviverde.

No minuto seguinte, Paulo Baier e Lúcio tabelaram na entrada da área. A bola sobrou para Edmundo pela esquerda. Mesmo sem ângulo, ele tentou finalizar e tocou para fora. Depois, teve de se desculpar com o lateral-esquerdo, que esperava o passe completamente livre.

O Palmeiras abriu o placar aos 33min do segundo tempo. Paulo Baier rolou para Ricardinho que, de fora da área, chutou forte com a perna esquerda. A bola ainda bateu no travessão antes de entrar, sem chances para o goleiro Ronaldo. Foi o primeiro gol do meia com a camisa alviverde.

Depois de marcar, o Palmeiras se concentrou em administrar o jogo e levar a vantagem para o segundo tempo. A Portuguesa Santista até buscou o ataque, mas não conseguiu levar perigo ao gol de Marcos.

O Palmeiras, que fez um excelente primeiro tempo, manteve o ritmo na segunda etapa. Aos 15min, Edmundo ampliou. Paulo Baier cobrou escanteio da esquerda, Daniel escorou de cabeça e o camisa 7, bem posicionado e completamente livre, cabeceou para o fundo do gol.

O segundo gol em seu retorno ao Palmeiras empolgou Edmundo. No lance seguinte, o atacante recebeu passe de Correa, puxou a marcação, girou na entrada da área e tocou para Marcinho. O meia, completamente livre, apenas ajeitou e bateu forte para fazer o terceiro da equipe alviverde.

O quarto gol, marcado aos 28min, foi uma pintura. Marcinho tocou de calcanhar para Edmundo, que rolou para Ricardinho bater de fora da área. Ronaldo falhou e teve de ouvir a provocação da torcida, que gritou: "frangueiro, frangueiro".

PALMEIRAS
Marcos; Paulo Baier, Daniel, Gamarra e Lúcio (Márcio Careca); Reinaldo (Alceu), Corrêa, Ricardinho e Marcinho; Edmundo e Washington (Cláudio)
Técnico: Emerson Leão

PORTUGUESA SANTISTA
Ronaldo; Marco Aurélio , Accioly, Joel e Jaílson; Emerson, Julio César, Alex Silva e Rodrigo Beckham; Rodriguinho (Edson Souza) e Lincon (Léo Mineiro)
Técnico: Sérgio Guedes

Local: estádio do Parque Antarctica, em São Paulo (SP)
Árbitro: Marco Antonio Silveira Sá
Auxiliares: Osny Antonio Silveira e Newton dos Reis Barreira
Cartões amarelos: Reinaldo (PAL), Lúcio (PAL), Rodriguinho (POR), Jaílson (POR) e Ronaldo (POR)
Gols: Ricardinho, aos 33min do primeiro tempo; Edmundo, aos 15min, Marcinho, aos 18min, e Ricardinho, aos 28min do segundo tempo.

Leia mais

Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias