! Atacantes brilham e dão terceira goleada ao Corinthians - 04/02/2006 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  04/02/2006 - 19h54
Atacantes brilham e dão terceira goleada ao Corinthians

Da Redação
Em São Paulo

Emiliano Capozoli B./Folha Imagem
Tevez faz gol e dá duas assistências na vitória de virada do Corinthians no Pacaembu
O Corinthians segue com 100% de aproveitamento desde a reestréia do meia Ricardinho. Neste sábado, dia em que o camisa 11 foi expulso, os atacantes fizeram sua parte e determinaram a vitória por 4 a 1 sobre o Bragantino, de virada, a terceira goleada consecutiva do clube do Parque São Jorge. Com isso, a equipe alvinegra da capital assume momentaneamente a liderança do Campeonato Paulista.

O time alvinegro soma agora 15 pontos, o mesmo que Palmeiras e Noroeste (que entram em campo no próximo domingo), mas o time do Parque São Jorge tem um saldo de gols superior ao dos rivais (14 contra oito do rival alviverde e seis da equipe do interior).

"Estamos em um momento crescente e isso é importante. Enfrentamos um time muito recuado, que abusou das faltas, e mesmo assim saímos com a vitória. Isso foi importante para seguirmos na briga pelo título", comemorou o atacante Nilmar.

Os gols do Corinthians neste sábado foram anotados por Nilmar (duas vezes), Tevez e Rafael Moura. O desempenho dos atacantes chama atenção no time alvinegro, que tem 21 gols e o melhor aproveitamento ofensivo do Paulistão.

"Marcamos muitos gols porque temos muita força e muito companheirismo. Não somos um time só de Nilmar ou só do Ricardinho. Temos conjunto e isso é fundamental", comemorou Tevez, que fez um gol e deu duas assistências.

 CORINTHIANS X BRAGANTINO 
13Finalizações erradas3
18Finalizações certas4
19Faltas cometidas30
290Passes certos114
31Passes errados43
22Dribles20
Mas o desempenho dos atacantes não foi o único destaque em campo no Pacaembu neste sábado. O árbitro Sálvio Spinola Fagundes Filho também chamou muita atenção. Após ser conivente com as infrações durante o primeiro tempo, ele viu a violência aumentar muito no período complementar e expulsou cinco atletas (três do Bragantino e dois dos donos da casa).

"Todo mundo viu que eu não fiz nada, e mesmo assim ele me expulsou. Ele deixou o time deles cometer muitas faltas e o resultado disso foi o jogo ficar muito mais tenso a partir do segundo tempo", reclamou o meia Ricardinho.

As duas equipes voltarão a campo na próxima quarta-feira. O Bragantino receberá o Rio Branco, às 20h30, no estádio Marcelo Stefani. Mais tarde, às 21h45, o Corinthians jogará contra o São Caetano no Anacleto Campanella, em São Caetano do Sul.

O jogo
O duelo deste sábado opôs o Corinthians, dono do melhor ataque do Campeonato Paulista (21 gols feitos), e o Bragantino, time que menos marcou no torneio (só cinco vezes). E desde o início, as duas equipes justificaram seus rendimentos ofensivos. Enquanto os donos da casa tiveram soberania total na posse de bola e deram liberdade a seus meias (Carlos Alberto e Ricardinho) e laterais (Coelho e Fininho), os visitantes apostaram em forte marcação no campo de defesa.

O MELHOR AINDA ESTÁ POR VIR
A vitória do Corinthians por 4 a 1 sobre o Juventus também representou um presente de aniversário para o atacante argentino Carlitos Tevez, que completará 22 anos no próximo domingo.

Vivendo excelente momento, o camisa 10 do time alvinegro marcou um gol e deu duas assistências neste sábado. Apesar disso, Tevez refutou a idéia de que seu melhor aniversário tenha sido o de 2006.

"Ainda não tenho nem 22 anos. O melhor aniversário ainda está por vir. Espero e trabalho muito para melhorar muito a cada ano, e é isso que eu quero", festejou o camisa 10.

Após a grande exibição, Tevez vai comemorar o aniversário com a família: "Vou aproveitar a folga amanhã [domingo] para descansar e ficar ao lado das pessoas que eu gosto".

No ano passado, o Corinthians também havia conquistado um placar positivo no aniversário de Tevez. No dia em que completou 21 anos, o camisa 10 marcou um dos gols na vitória da equipe alvinegra por 2 a 0 sobre a Internacional de Limeira.
"Eles [Bragantino] vieram muito fechados, parando o jogo a todo instante. Estava bastante difícil para encontrar espaço e criar alguma coisa, principalmente no começo", ponderou o meia Carlos Alberto, que substituiu o lesionado Rosinei e foi titular neste sábado.

Recuado e fazendo faltas a todo instante, o Bragantino impediu o ataque do Corinthians de criar. E quando acertou o primeiro contra-golpe, castigou os donos da casa. Marcinho arrancou com a bola dominada pela esquerda aos 16min e cruzou rasteiro. Alex Afonso bateu de primeira e acertou o canto esquerdo baixo de Marcelo.

"Estávamos carregando demais a bola e perdendo. Assim a equipe não tinha tempo de sair do campo de defesa e sofreu pressão. Quando usamos um pouco mais de velocidade, chegamos ao gol", comemorou o veterano meio-campista Adãozinho, de 37 anos.

Depois do gol, porém, o Bragantino esmoreceu. O time do interior não conseguiu acertar mais os contra-ataques e aceitou o domínio total do Corinthians no restante do primeiro tempo. A supremacia, contudo, limitou-se à posse de bola. Diante de um rival extremamente fechado, os donos da casa só ameaçaram o gol em cruzamentos e chutes de longa distância.

Em um desses chutes de fora da área, o Corinthians chegou ao empate. Ricardinho fez jogada individual pela direita aos 28min e rolou para Marcelo Mattos, que bateu de primeira. Felipe não segurou a bola e Nilmar aproveitou o rebote para empurrar para as redes.

Preocupado com a falta de espaço, o técnico Antônio Lopes trocou o lateral-esquerdo Fininho pelo meio-campista Ji-Paraná durante o intervalo. "A idéia é termos mais movimentação e abrirmos espaços nas alas", revelou o camisa 14 Coelho.

Só que, durante o segundo tempo, a tática e a técnica das duas equipes foram coadjuvantes em um embate marcado pelo alto número de faltas. O resultado disso é que cinco atletas (Gauco e Thiago Vieira, do Bragantino, e Ricardinho, do Corinthians) foram expulsos de campo.

Em um confronto tão tumultuado, a técnica de Tevez resolveu. O camisa 10 recebeu dentro da área aos 30min, driblou Robenval para a linha do fundo e chutou de pé esquerdo para vencer Felipe.

No fim, Tevez reapareceu e conduziu o Corinthians à goleada. Aos 44min, o camisa 11 puxou contra-golpe em velocidade e tocou na direita para Nilmar bater de primeira e marcar o terceiro gol. Dois minutos depois, o argentino fez lançamento longo para Rafael Moura, que invadiu a área e tocou à esquerda de Felipe para determinar a vitória.

CORINTHIANS
Marcelo; Coelho, Wescley, Marinho e Fininho (Ji-Paraná) (Rafael Moura); Marcelo Mattos, Xavier (Élton), Carlos Alberto e Ricardinho; Tevez e Nilmar
Técnico: Antônio Lopes

BRAGANTINO
Felipe; Carlos Eduardo, Thiago Vieira e Glauco; Thiago Almeida, Mário, Marcus Vinícius, Adãozinho e Marcinho; Marco Aurélio (Robenval) e Alex Afonso
Técnico: Marcelo Veiga

Local: estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Árbitro: Salvio Spinola Fagundes Filho
Auxiliares: Evandro Luiz Silveira e Alexandre Judkiewicz
Cartões amarelos: Carlos Eduardo (B), Coelho (C), Carlos Alberto (C), Marcelo Mattos (C)
Cartões vermelhos: Thiago Vieira (B), Ricardinho (C), Glauco (B), Marcus Vinícius (B), Wescley (C)
Gols: Alex Afonso, aos 16min, Nilmar, aos 28min do primeiro tempo; Tevez, aos 30min, Nilmar, aos 44min, Rafael Moura, aos 46min do segundo tempo

Veja também

Leia mais


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias