! No fim, São Caetano evita liderança do Corinthians - 08/02/2006 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  08/02/2006 - 23h47
No fim, São Caetano evita liderança do Corinthians

Da Redação
Em São Paulo

O Corinthians precisava apenas de um empate para assumir a liderança do Campeonato Paulista. E estava conseguindo a igualdade, mesmo cheio de desfalques, até os 49min do segundo tempo. Com um gol no último minuto de jogo, porém, o São Caetano venceu o rival alvinegro por 2 a 1, ratificou o histórico do confronto entre as duas equipes e impediu o clube do Parque São Jorge de chegar ao topo da tabela do Estadual.

A VITÓRIA DO SÃO CAETANO

Rafael Moura coloca o Corinthians na frente no ABC


Festa no gol de empate do São Caetano, de Zé Luís


Leandro Lima faz o gol da virada do time da casa

O gol que determinou a vitória do São Caetano foi marcado por Leandro Lima, revelação das categorias de base do clube do ABC, surpresa promovida pelo técnico Nelsinho Baptista entre os titulares desta quarta-feira. "Ele é um menino de muita qualidade e provou isso contra o Corinthians. Teve personalidade, chamou a responsabilidade e acabou decidindo o jogo", lembrou o comandante.

Extasiado por ter definido o clássico, Leandro Lima se mostrou pouco à vontade em seu primeiro dia de herói na carreira. "Estou sonhando. Desde que eu fiquei sabendo que seria titular, fiquei imaginando as coisas que faria em campo. Mas não pensava que tudo daria tão certo".

O resultado desta quarta-feira impediu o Corinthians de chegar à liderança do Campeonato Paulista. O time alvinegro estacionou nos 15 pontos e caiu para a quarta colocação do torneio, um ponto atrás de Noroeste, Santos e Palmeiras (que tem uma partida a menos).

"Sabemos que desperdiçamos uma oportunidade importante. Poderíamos ter chegado ao topo do torneio, mas isso não aconteceu. Mas isso não mancha todo o trabalho que temos feito", garantiu o técnico Antônio Lopes, do Corinthians.

Para o confronto com o São Caetano, o comandante alvinegro precisou superar uma série de desfalques. O Corinthians não pôde escalar o zagueiro Wescley e o meia Ricardinho, suspensos, além do lateral-esquerdo Gustavo Nery, o volante Mascherano e os meias Rosinei e Roger, machucados, e o atacante Tevez, vítima de uma virose gastro-intestinal.

Com tantos problemas, o meia Carlos Alberto "esqueceu" a derrota e usou o desempenho dos jovens como alento. "Fiquei muito feliz de ver a personalidade dos jovens que entraram na equipe. O Élton, por exemplo, foi muito bem e se destacou. Ele é um menino de muito talento e provou isso hoje [quarta-feira]", enalteceu o camisa 19.

Na próxima rodada do Estadual, o São Caetano vai à Rua Javari para encarar o Juventus, no sábado, às 16h. No dia seguinte, às 18h10, o Corinthians receberá o Santos no Morumbi e fará seu primeiro clássico da temporada. O jogo marcará o retorno do atacante Carlitos Tevez ao time alvinegro. O camisa 10 não atuou nesta quarta-feira devido a uma virose gastro-intestinal, mas não será problema para domingo.

O jogo
Desde o início do confronto desta quarta-feira, São Caetano e Corinthians apostaram em forte marcação sobre a saída de bola do adversário. A postura das duas equipes gerou muita velocidade e alto índice de passes errados no Anacleto Campanella.

MARINHO: SEM CULPA
Driblado por Leandro Lima no lance do gol da virada do São Caetano, o zagueiro Marinho nega que tenha falhado e diz que não tem culpa na derrota do Corinthians no ABC. Leia mais
A diferença é que, diante da forte marcação, o Corinthians mostrou mais qualidade em seu meio-campo e logo assumiu o controle do jogo. O São Caetano, com três volantes e apenas um homem de criação (Leandro Lima, que apareceu pouco), dependeu demais das investidas em velocidade do atacante Marcelinho.

Na melhor das chances criadas por Marcelinho, aos 14min, o camisa 10 acertou a trave esquerda do goleiro Marcelo em chute de fora da área. O Corinthians respondeu apenas aos 23min, quando Marcelo Mattos arriscou da intermediária e obrigou Sílvio Luiz a praticar defesa complicada.

Melhor em campo, o Corinthians abriu o placar aos 31min da etapa inicial. Marcelo Mattos arrancou com liberdade do meio-campo e lançou para dentro da área, na esquerda. Rafael Moura dominou e, com liberdade, tocou por cobertura. A bola tocou em Sílvio Luiz e sobrou para Rafael Moura, que aproveitou o rebote e tocou para as redes.

HISTÓRICO NEGATIVO
O resultado desta quarta-feira confirmou uma vantagem esmagadora do São Caetano no retrospecto do confronto com o Corinthians.

Nos 16 jogos que fez contra o time alvinegro, o São Caetano conseguiu dez vitórias, três empates e três derrotas. O último revés, aliás, aconteceu no dia 1º de agosto de 2004, quando o Corinthians fez 2 a 0 no Pacaembu.

No Anacleto Campanella, a vantagem do São Caetano é ainda mais longa. O time da casa não perde desde 20 de março de 2002, quando o Corinthians fez 1 a 0 pelo Torneio Rio-São Paulo (gol de Vampeta).
"Criamos oportunidades para fazer o gol e fomos premiados. Nossa equipe teve bastante tranqüilidade para tocar a bola e soube aproveitar os espaços deixados na defesa deles, que estava marcando muito bem", comemorou Rafael Moura, que anotou seu quinto gol no Paulistão.

Em desvantagem, o técnico Nelsinho Baptista trocou o atacante Marcelinho, destaque do São Caetano na etapa inicial, pelo centroavante Dimba. E assim, deu mais presença de área à equipe do ABC, que passou a ameaçar o gol adversário em cruzamentos altos.

Um desses cruzamentos, aos 4min, gerou o gol de empate. Marcelo não cortou um lançamento de Ânderson Lima da direita. Depois de muita confusão dentro da pequena área, Dimba tocou e a bola ainda desviou em Zé Luís antes de ultrapassar a linha.

Após o gol, o Corinthians passou por um momento de insegurança e o São Caetano teve oportunidades para decidir a partida. Sobretudo pela atuação irregular do goleiro Marcelo, que falhou em muitos cruzamentos e contou com a imprecisão dos rivais nas conclusões para segurar o empate.

O Corinthians só melhorou em campo quando o técnico Antônio Lopes trocou o meia Carlos Alberto por Ji-Paraná. A alteração deu mais movimentação ao time alvinegro, que passou a pressionar. No entanto, o São Caetano se segurou e impediu o adversário de marcar.

Quando o empate parecia definitivo, o São Caetano chegou à vitória. Leandro Lima recebeu na meia esquerda aos 49min, driblou Marinho para o meio e bateu colocado, no ângulo esquerdo de Marcelo, para dar a vitória ao time da casa.

SÃO CAETANO
Sílvio Luiz; Ânderson Lima, Gustavo, Thiago e Alex (Canindé); Zé Luís, Claudecir, Paulo Miranda e Leandro Lima; Marcelinho (Dimba) e Anderson Ataíde (Márcio Richardes)
Técnico: Nelsinho Baptista

CORINTHIANS
Marcelo; Eduardo (Edson), Marinho, Betão e Fininho; Bruno Octávio, Marcelo Mattos, Carlos Alberto (Ji-Paraná) e Élton; Nilmar e Rafael Moura
Técnico: Antônio Lopes

Local: estádio Anacleto Campanella, em São Caetano do Sul (SP)
Árbitro: Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza
Auxiliares: Anderson José de Moraes Coelho e Newton dos Reis Barreira
Público: 9523 pagantes
Renda: R$ 98.676,00
Cartões amarelos: Carlos Alberto (C), Alex (S), Gustavo (S), Betão (C), Leandro Lima (S), Thiago (S), Canindé (S), Claudecir (S)
Gols: Rafael Moura, aos 31min do primeiro tempo; Zé Luís, aos 4min, Leandro Lima, aos 49min do segundo tempo

Veja também

Leia mais


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias