! Palmeiras empata e perde a liderança do Paulista - 11/02/2006 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  11/02/2006 - 20h08
Palmeiras empata e perde a liderança do Paulista

Da Redação
Em São Paulo

A partida diante do Bragantino, no Parque Antarctica, era vista como a grande chance de o Palmeiras retomar o rumo no Campeonato Paulista após a derrota no clássico contra o São Paulo - depois, empatou com o Guarani por 1 a 1 no Brinco de Ouro. No entanto, a equipe alviverde não conseguiu passar de um novo empate por 1 a 1, na noite deste sábado.

Almeida Rocha/Folha Imagem
Correa comemora o gol de empate do Palmeiras na partida deste sábado no Parque
O representante de Bragança Paulista na competição marcou logo aos 3min da etapa inicial. O gol não abalou os donos da casa, que conseguiram igualar minutos depois com Correa. Depois do empate, o Palmeiras passou a dominar as ações, mas não foi capaz de alcançar a virada.

O atacante Enílton, que entrou em campo para o segundo tempo, lamentou a falta de pontaria do time. Chances para que o Palmeiras alcançasse a vitória, não faltaram.

"Faltou o gol. Faltou a bola entrar. Nós buscamos o ataque, criamos chances, mas não conseguimos balançar as redes. Foi isso que faltou para que conseguíssemos um resultado positivo", afirmou o atacante.

O resultado fez com que a equipe de Parque Antarctica perdesse a liderança. Agora, o Palmeiras soma 17 pontos na terceira colocação. O Noroeste, que bateu o Paulista por 3 a 1, assumiu a ponta com 19. O representante da capital paulista, no entanto, tem um jogo a menos.

Ao empatar com o Bragantino, o Palmeiras conseguiu manter, mesmo que de forma amarga, o tabu de não perder dentro do Parque Antarctica desde o dia 3 de novembro de 2005. Pelo Brasileirão do ano passado, o time alviverde foi derrotado pelo Flamengo por 1 a 0.

Correa, autor do único gol da equipe do Palmeiras, desaprovou o resultado conquistado esta noite. "O empate não estava nos nossos planos, mas agora nós temos que esquecer o Paulista e pensar na Libertadores, que começa nesta semana. Temos que manter a cabeça fria neste momento", disse o volante.

O Palmeiras volta a campo na próxima quarta-feira para fazer sua estréia pela fase de grupos da Libertadores da América. A equipe de Leão vai a Assunção, no Paraguai, para enfrentar o Cerro Porteño. No mesmo dia, o Bragantino, que tem nove pontos, faz um jogo adiado da segunda rodada do Estadual, contra o São Paulo, em Bragança Paulista.

O jogo
DORES TIRAM MARCOS DO JOGO

O goleiro Marcos sentiu uma lesão muscular na coxa direita após realizar uma defesa simples e teve de ser substituído aos 20min do primeiro tempo. Com fortes dores, o pentacampeão mundial saiu de maca e teve de ser carregado aos vestiários por três gandulas.

O médico do clube revelou certa preocupação com a lesão do ídolo palmeirense. "O Marcos sentiu a face adutora da coxa direita na jogada e não teve condições de permanecer em campo. Agora, vamos fazer tratamento com gelo e esperar. De certa forma, a situação dele preocupa", afirmou.

Sérgio assumiu a meta alviverde e também a faixa de capitão do time. Leia mais
A tentativa de recuperação do Palmeiras foi abalada logo no começo da partida. Aos 3min, Marcinho Guerreiro tentou uma jogada de efeito na intermediária e perdeu para Dinelson. O meia tomou a bola e passou para Marcos Aurélio, que encontrou a defesa completamente desarrumada. O atacante teve apenas o trabalho de tirar o zagueiro Valdomiro e bater no contrapé do goleiro Marcos.

O time alviverde respondeu aos 11min. Reinaldo tocou para Washington na entrada da área. Marcado, o atacante trabalhou como pivô e passou para Correa colocar no canto direito do goleiro Felipe.

A partir daí, o Palmeiras passou a dominar as ações. O Bragantino, totalmente recuado, se concentrava apenas em evitar as investidas dos donos da casa. Aos 20min, Marcos sentiu dores na coxa direita e foi substituído por Sérgio.

O reserva, como de costume, entrou bem. Com a defesa falhando muito, Sérgio teve bastante trabalho nos minutos finais. Aos 42min, Dinelson bateu de longe e o goleiro se esticou todo para fazer a defesa.

Minutos depois, o atacante emprestado pelo Corinthians ao time de Bragança Paulista fez grande jogada dentro da área, driblou Lúcio, mas bateu por cima do gol.

Para o segundo tempo, Emerson Leão fez apenas uma alteração. Sacou o atacante Washington para a entrada de Enílton.

A primeira jogada de perigo da etapa complementar aconteceu aos 11min. Em cobrança de falta ensaiada, Edmundo levantou para Lúcio na trave oposta. O lateral-esquerdo bateu, mas pegou muito embaixo da bola e mandou por cima da meta de Felipe.

O Bragantino passou a apostar nos contra-ataques e o Palmeiras nas jogadas pelas laterais. Os donos da casa só voltaram a levar perigo aos 38min. Correa chutou mascado de fora da área e Marcinho Guerreiro, da pequena área e sem marcação, mandou por cima do gol.

O Palmeiras seguiu pressionando e desperdiçando as oportunidades que teve de virar. Ao término da partida, teve de se conformar com o empate.

PALMEIRAS
Marcos (Sérgio), Correa, Valdomiro, Gamarra, e Lúcio; Marcinho Guerreiro, Reinaldo, Cristian e Ricardinho (Gioino); Washington (Enílton) e Edmundo
Técnico: Emerson Leão

BRAGANTINO
Felipe; Eduardo, Glauco, Thiago Vieira e Thiago Almeida; Adãozinho, Mário, Marcos Vinícius e André; Dinelson (Gileno) e Marcos Aurélio (Bill) (Nilton)
Técnico: Marcelo Veiga

Local: estádio do Parque Antarctica, em São Paulo (SP)
Árbitro: Wilson Luiz Seneme
Auxiliares: Márcio Luiz Augusto e Flávio Lúcio Magalhães
Cartões amarelos: Dinelson (B), Mário (B), Valdomiro (P), Gamarra (P), Reinaldo (P), Gileno (P), Cristian (P), Thiago Almeida (B)
Gols: Marcos Aurélio, aos 3min, Correa, aos 11min do primeiro tempo.

Veja também

Leia mais


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias