! São Paulo obedece a Muricy, dá show e lidera - 18/02/2006 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  18/02/2006 - 20h01
São Paulo obedece a Muricy, dá show e lidera

Da Redação
Em São Paulo

Animado com o desempenho do São Paulo, time que classifica como o melhor do Brasil, o técnico Muricy Ramalho prometeu um espetáculo para a torcida tricolor neste sábado. Em campo, o time obedeceu e goleou o Paulista por 5 a 1. Assim, acumulou a sétima partida sem sofrer um revés (cinco vitórias e dois empates), chegou a 20 pontos e assumiu momentaneamente a liderança do Estadual.

Vipcomm/Divulgação
Rogério Ceni comemora gol de pênalti ao lado de Alex Dias, que marcou outros dois
"Não disse que daríamos show porque isso seria menosprezar o adversário, coisa que não podemos fazer. Mas garanti que o torcedor que viesse ao Pacaembu veria uma boa partida de futebol, de bom nível técnico. E isso eu acho que nós conseguimos proporcionar", comemorou o treinador Muricy Ramalho.

Além de Rogério Ceni, que marcou seu primeiro gol na temporada, o São Paulo teve quatro destaques individuais. Alex Dias marcou duas vezes e Danilo chegou ao quarto gol nas últimas três partidas. Thiago e Júnior, mesmo sem terem marcado, foram os principais articuladores dos donos da casa.

Com tantas atuações satisfatórias, o São Paulo chegou a 27 gols marcados e disparou na condição de melhor ataque do Campeonato Paulista (o segundo mais eficiente é o Corinthians, que anotou 22 tentos). O rendimento ofensivo levou a equipe tricolor a 20 pontos e ao topo da tabela. Noroeste e Santos, que entrarão em campo no domingo, têm 19 pontos até aqui.

RAMALHO DE VOLTA?
O São Paulo deve acertar nesta semana o retorno do volante Ramalho, do Santo André, ao Morumbi. O jogador, que no clube da capital era conhecido como Zé Ramalho, deve ser envolvido na negociação que levou o meia Rafinha ao ABC.

Rafinha, que tem direitos econômicos ligados ao São Paulo, foi liberado para o Santo André na semana passada. Com isso, a equipe do ABC deveria ceder outro atleta em troca. Ciente disso, o técnico Muricy pediu a contratação de Ramalho.

"Eles [Santo André] precisam nos compensar e nós pensamos no nome do Ramalho. É um segundo volante importante e tem características que podem ajudar muito o nosso elenco", observou o comandante tricolor.

Além de Ramalho, Muricy espera um lateral-direito para fechar o elenco do São Paulo: "São setores carentes do nosso grupo, e a diretoria está trabalhando para solucionar isso. Vamos esperar".

Em compensação, o volante Renan não deve seguir no São Paulo nesta temporada. Ele não vem sendo aproveitado por Muricy Ramalho e, se a chegada de Ramalho for confirmada, deve ser emprestado a outro clube.
"O nosso ataque funciona porque a equipe inteira participa. O time é muito dedicado taticamente e todos se ajudam, na frente ou atrás. Isso dá muita força para o grupo do São Paulo", enalteceu o ala Júnior.

Se o São Paulo vive momento positivo, o Paulista passa pelo inverso. A equipe de Jundiaí acumula cinco jogos sem vencer (quatro no Paulista e um na Libertadores) e aparece na sétima colocação do Estadual.

Contudo, o atacante colombiano Muñoz minimizou o momento vivido pelo Paulista: "Ainda estamos arrumando algumas coisas. O time está se acertando e o trabalho está sendo feito com qualidade. Tenho certeza que isso ainda vai ser ratificado em campo".

As duas equipes voltarão a campo na próxima quarta-feira, quando realizarão partidas adiantadas da 12ª rodada do Paulistão. O São Paulo receberá o Mogi Mirim no Morumbi, às 20h30, e o Paulista enfrentará o Guarani fora de casa no mesmo horário.

O jogo
Sem vencer há três rodadas no Campeonato Paulista (dois empates e uma derrota), o Paulista foi ousado e começou o confronto deste sábado pressionando o São Paulo no Pacaembu. "Vamos tentar surpreender. Sabemos que eles têm uma equipe de muita qualidade, mas precisamos brigar por um placar positivo", confessou o atacante Muñoz, da equipe do interior, antes do início da partida.

Em campo, contudo, o ímpeto do Paulista não foi suficiente para conter o inspirado São Paulo. Com atuação extremamente feliz, o time da casa não demorou para inaugurar o placar. Aos 12min, Souza fez lindo lançamento da direita para o segundo pau. Danilo completou de primeira, antes de a bola tocar no solo, e marcou um golaço.

TORCIDA COBRA PARREIRA
Para a torcida do São Paulo, a seleção brasileira que disputará a Copa da Alemanha neste ano é composta por Rogério Ceni e mais 22 jogadores.

E, neste sábado, os tricolores cobraram o técnico Carlos Alberto Parreira durante a vitória sobre o Paulista. Com palavras duras, pediram a convocação do capitão do time.

"É um manifesto público do torcedor que é são-paulino e tem carinho pela história que vivi aqui durante quase 16 anos", comentou Rogério Ceni, que marcou seu primeiro gol no ano.
"Foi um lance muito bonito. O Souza acertou um passe excelente e eu consegui finalizar com qualidade. O importante é que estou conseguindo ajudar a equipe sempre", comemorou Danilo, que chegou ao sexto gol na temporada e se igualou a Thiago na artilharia do São Paulo.

O gol fez o Paulista sair ainda mais para o ataque. E assim, o time do interior conseguiu a igualdade aos 26min. Muñoz cobrou escanteio da direita e encontrou o zagueiro Nivaldo dentro da área. Livre de marcação, o defensor cabeceou no canto direito de Rogério Ceni, que chegou a tocar na bola.

Soberano em campo, o São Paulo acabou logo com o ânimo do Paulista. Aos 28min, Thiago recebeu lançamento na esquerda, deu um chapéu num marcador e chutou forte, de pé direito. Rafael não conseguiu segurar e Souza completou de cabeça, no rebote, para as redes. "A bola sobrou e eu cheguei antes do zagueiro. Mesmo sendo menor, consegui ser mais rápido e ganhar no alto", comemorou o ala.

O São Paulo ainda desperdiçou oportunidade clara com Alex Dias aos 29min. O camisa 11 ficou frente a frente com Rafael, mas chutou nos pés do goleiro. No lance seguinte, porém, o Paulista não teve tanta sorte. Júnior lançou na direita para Thiago, que cruzou rasteiro. No segundo pau, Alex Dias tocou de primeira e ampliou.

Claramente superior em campo, o São Paulo viu o Paulista desistir do jogo. Contudo, o time da capital não se esforçou e preferiu tocar a bola lateralmente em vez de pressionar o gol defendido por Rafael.

Mesmo sem forçar, o São Paulo ainda conseguiu fazer dois gols. O primeiro, de pênalti, aos 24min do segundo tempo. Danilo cruzou da direita e a bola bateu na mão de Nivaldo. Na cobrança, Rogério escolheu o canto esquerdo de Rafael e marcou.

Quatro minutos depois do gol de Rogério Ceni, o São Paulo anotou o quinto. Thiago bateu cruzado da direita, rasteiro, e Alex Dias tentou de calcanhar. A bola bateu em um zagueiro, voltou para o atacante e, depois da dividida, entrou nas redes do Paulista.

SÃO PAULO
Rogério Ceni; Edcarlos, Lugano e André Dias; Souza, Mineiro, Josué, Danilo (Fábio Santos) e Júnior (Richarlyson); Alex Dias (Leandro) e Thiago
Técnico: Muricy Ramalho

PAULISTA
Rafael; Lucas, Réver, Nivaldo e Fábio Vidal; Amaral, Glaydson, Samir (Abraão) e Beto (Douglas); Jean Carlos (Wesley) e Muñoz
Técnico: Vagner Mancini

Local: estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Árbitro: Élcio Paschoal Borborema
Auxiliares: João Bourgalber Chaves e Junivan Rodrigues de Souza
Cartões amarelos: Souza (S), Amaral (P)
Gols: Danilo, aos 12min, Nivaldo, aos 26min, Souza, aos 28min, Alex Dias, aos 30min do primeiro tempo; Rogério Ceni, aos 24min, Alex Dias, aos 28min do segundo tempo

Veja também
Leia mais


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias