! Palmeiras sofre, mas bate Juventus e cola no topo - 22/02/2006 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  22/02/2006 - 18h51
Palmeiras sofre, mas bate Juventus e cola no topo

Da Redação
Em São Paulo

Emerson Leão cobrou e o Palmeiras, com um final dramático, respondeu em campo para chegar à vice-liderança do Campeonato Paulista. Nesta quarta-feira, a equipe alviverde realizou jogo atrasado da sexta rodada e superou o Juventus por 4 a 3, no estádio do Parque Antarctica, para se aproximar da ponta da tabela.

Fernando Santos/Folha Imagem
Enílton marca dois gols na vitória apertada
do Palmeiras sobre o Juventus em casa
"Proibido" por seu técnico de cometer os erros que culminaram com quatro partidas sem vitórias, os anfitriões assustaram a torcida, mas fizeram a lição de casa. Com gols de Enílton, duas vezes, Reinaldo e Edmundo, o Palmeiras obteve seu segundo triunfo consecutivo e agora tenta recuperar o ritmo do início da temporada, quando acumulou sete vitórias em seqüência.

O resultado desta quarta levou a equipe de Leão a 23 pontos e à segunda posição do Estadual. Por algumas horas, os anfitriões apareceram como líderes, mas perderam a ponta da classificação quando o São Paulo bateu o Mogi Mirim por 3 a 0 em partida adiantada da 12ª rodada - o rival tricolor vence no saldo de gols (17 contra 11).

O susto no final do jogo foi lamentado pelos palmeirenses. Edmundo, por exemplo, criticou a postura da equipe no segundo tempo. "Bobeamos um pouco e entramos no jogo deles. Isso aconteceu depois que fizemos 4 a 1. O time cansou um pouco também", analisou o camisa 7.

Leão, por sua vez, foi mais incisivo em sua avaliação. "Quem permite que o outro faça algo com mais facilidade é o culpado. Da mesma maneira que eles deixaram nós fazermos 4 a 1, deixamos eles crescerem. No entanto, o importante é que conquistamos três pontos", disse o treinador.

O triunfo mantém o ótimo desempenho do Palmeiras em casa, onde ainda está invicto. Agora, são seis vitórias e um empate nas sete partidas disputadas no Parque Antarctica, o que garante aproveitamento de 90,47% dos pontos disputados.

O Juventus, por sua vez, amarga sua terceira derrota seguida no Paulista e segue com 13 pontos. Antes de encarar o time alviverde e chegar perto do empate, a equipe grená perdeu para São Caetano (0 x 1) e Guarani(1 x 2), ambos compromissos realizados na Rua Javari.

Os dois times voltam a campo no próximo sábado. O Palmeiras vai até Bauru enfrentar o perigoso Noroeste, que possui 22 pontos, no estádio Alfredo de Castilho, às 16h. Já o Juventus visita o Mogi Mirim no estádio João Paulo II, no interior paulista, às 18h10.

O jogo
Satisfeito com a postura de sua equipe na última rodada, na goleada sobre o São Caetano, Leão pediu ao Palmeiras a mesma atitude de seus jogadores. "Quero simplicidade e vontade de vencer", ordenou o treinador. Do outro lado, porém, o time anfitrião entrou disposto a exercer uma forte marcação.

EDMUNDO 'SECA' VIOLA

Edmundo e Viola são velhos conhecidos no futebol e até já atuaram juntos no Vasco. Nesta quarta-feira, porém, eles estiveram em lados opostos e o atacante palmeirense aproveitou para "secar" o adversário.

"O Viola é um grande amigo, um cara muito folclórico e espero que ele tenha muita sorte neste ano, mas não hoje [quarta]. Além de, infelizmente, ter que desejar o pior para ele nesta tarde, desejo o melhor para nosso time", disse Edmundo, com bom humor.

E o "desejo" do palmeirense se realizou. No segundo tempo, Viola recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso, perdendo a chance de estufar as redes alviverdes como prometera antes do apito inicial.
Com isso, a primeira chance clara de gol aconteceu apenas em chute de fora da área. Aos 12min, Marcinho mandou próximo à trave de Paulo Musse após passe de Enílton. O atacante também assustou a torcida grená aos 20min, quando cabeceou para o fundo das redes, mas teve o gol anulado pelo árbitro Marcelo Souza, que marcou falta do palmeirense.

O troco do Juventus aconteceu dois minutos mais tarde. Eduardo levantou a bola da direita, Maxsandro cabeceou e Sérgio, bem posicionado, desviou pela linha de fundo. Em jogada semelhante, mas do outro lado, o Palmeiras inaugurou o placar. Aos 28min, Paulo Baier recebeu lançamento na direita e levantou na medida para Enílton, que finalizou de cabeça.

A festa alviverde, porém, foi abalada dois minutos depois. Maxsandro fez tabela com Viola, invadiu a área e tocou para Paulo Isidoro, de primeira, deixar tudo igual. Mas logo os anfitriões voltaram a empolgar a torcida. Pouco depois de Ricardinho fazer bela jogada na área, o jovem Reinaldo recolocou o Palmeiras em vantagem aos 39min, acertando forte disparo de fora da área.

Edmundo também presenteou o público com um gol. Aos 43min, o ídolo alviverde recebeu na entrada da área, enganou a marcação e bateu com categoria no canto direito de Paulo Musse para fazer 3 a 1 ainda no primeiro tempo.

Após o intervalo, a partida ficou equilibrada até os 10min, quando Viola foi expulso. Advertido no primeiro tempo por reclamação, ao sofrer falta de Marcinho Guerreiro, ele recebeu o vermelho ao dar um tapa em Alceu. "Quando sofri falta do Marcinho, ele [o árbitro] falou que ia me expulsar", esbravejou o polêmico atacante.

PALMEIRAS: FORTE EM CASA
DataAdversárioPlacar
12/1Ituano2 x 1
18/1São Bento1 x 0
25/1Dep. Táchira2 x 0
28/1Portuguesa Sant.4 x 0
11/2Bragantino1 x 1
19/2São Caetano4 x 0
22/2Juventus4 x 3
O jogo, então, passou a ficar ainda mais disputado, com faltas duras nos dois lados. O Palmeiras, com a boa vantagem no marcador, mostrou mais tranqüilidade e chegou ao quarto gol aos 22min. Gilvan desviou passe de Edmundo e a bola sobrou para Enílton, que tocou sobre Paulo Musse para fazer seu segundo gol no jogo, o quarto no campeonato.

Um vacilo da defesa alviverde, porém, permitiu ao Juventus renascer no jogo. O time visitante cobrou falta rapidamente perto da área e Paulo Isidoro, livre, bateu com tranqüilidade na saída de Sérgio. O Palmeiras sentiu o gol e perdeu um jogador aos 29min, quando Leonardo Silva fez falta dura na lateral e recebeu o cartão vermelho.

Animada, a equipe grená cresceu e ameaçou uma reação. Sergio Lobo, cara a cara com o goleiro Sérgio, demorou para finalizar e parou no camisa 1 palmeirense, desperdiçando boa chance. Rafael Silva, por sua vez, não perdeu sua oportunidade.

Aos 39min, Wellington Paulista aproveitou falha da defesa e bateu prensado. Na sobra, Rafael Silva empurrou para as redes e fez o time de Leão administrar ao máximo a posse de bola nos minutos finais para assegurar a suada vitória. Wellington Paulista ainda teve chance nos acréscimos, mas demorou para concluir.

PALMEIRAS
Sérgio; Paulo Baier, Douglas, Gamarra (Leonardo Silva) e Márcio Careca; Marcinho Guerreiro (Alceu), Reinaldo, Ricardinho (Amaral) e Marcinho; Edmundo e Enílton
Técnico: Emerson Leão

JUVENTUS
Paulo Musse; Emerson Cafu (Sérgio Lobo), Maxsandro, Fabrício e Eduardo; Gilvan, Naves, Adriano (Manu) e Paulo Isidoro (Rafael Silva); Welington Paulista e Viola
Técnico: Sérgio Soares

Local: estádio do Parque Antarctica, em São Paulo (SP)
Árbitro: Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza
Auxiliares: Carlos Augusto Nogueira Junior e Gustavo Henrique Miranda
Cartões amarelos: Douglas (P), Paulo Musse (J), Reinaldo (P), Diego (P), Sérgio (P)
Cartões vermelhos: Viola (J) e Leonardo Silva (P)
Gols: Enílton, aos 28min, Paulo Isidoro, aos 30min, Reinaldo, aos 39min, e Edmundo, aos 43min do primeiro tempo; Enílton, aos 22min, Paulo Isidoro, aos 26min, Rafael Silva, aos 39min do segundo tempo

Veja também

Leia mais


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias