! Com força da Vila Belmiro, Santos elimina Sergipe - 22/02/2006 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  22/02/2006 - 23h43
Com força da Vila Belmiro, Santos elimina Sergipe

Da Redação
Em São Paulo

Depois de ter sua meta adiada em Aracaju, o Santos contou com a força da Vila Belmiro na noite desta quarta-feira para despachar o Sergipe. Com uma vitória por 3 a 0, o time paulista carimbou sua passagem à segunda fase da Copa do Brasil. Na estréia, havia empatado sem gols.

DOMINGOS NÃO JOGA
O Santos evitou correr o risco de decidir sua vaga nos tribunais. Para evitar problemas, o zagueiro Domingos, alvo de polêmica levantada pelo adversário, não foi utilizado na partida desta noite.

A confusão começou quando o Sergipe reclamou da escalação de Domingos no duelo de ida. O jogador precisava cumprir duas partidas de suspensão decorrentes de quando atuava pelo Grêmio, em 2005.

No entanto, como a própria Confederação Brasileira de Futebol (CBF) havia permitido que o zagueiro jogasse no Nordeste, o Santos poderia ser punido apenas se usasse o jogador nesta quarta-feira.

Domingos, porém, não entrou em campo e ainda terá mais uma partida a cumprir na próxima fase da Copa do Brasil. Mesmo assim, o clube sergipano promete brigar nos tribunais.
Superior em campo, a equipe alvinegra não teve dificuldades para triunfar. E, para isso, soube utilizar o fator mandante. Na Baixada, o time de Vanderlei Luxemburgo continua com 100% de aproveitamento na atual temporada. A vitória sobre o Sergipe foi a sexta nos seis jogos disputados diante de sua torcida.

"Não foi fácil vencer o Sergipe. Sabíamos que seria difícil esse jogo, até pelo risco de sofrermos um gol em casa, e por isso o Luxemburgo pediu 100% do grupo. Impomos um ritmo forte e eles não agüentaram a pressão", declarou Magnum, evitando confirmar a facilidade.

Além disso, o resultado aumentou para cinco jogos a invencibilidade do Santos. O time alvinegro, agora, acumula quatro triunfos (antes havia superado Noroeste, Corinthians e Ponte, todos pelo Campeonato Paulista) e um empate, diante do próprio Sergipe.

Na próxima fase do torneio nacional, o Santos busca uma vaga nas oitavas-de-final diante do URT, de Patos de Minas. O time mineiro eliminou o Londrina, do Paraná, com vitória por 3 a 2 no jogo de ida e igualdade por 1 a 1 na volta. As datas ainda serão definidas.

Certeza, apenas, é que antes a equipe alvinegra atua pelo Estadual. No próximo sábado, os comandados de Vanderlei Luxemburgo recebem o Rio Branco, às 18h10, na Vila Belmiro, onde tentarão manter o bom aproveitamento como mandantes.

Neste jogo, o goleiro Fábio Costa tentará ampliar ainda mais sua marca. Após a partida desta quarta-feira, o camisa 1 do Santos já está há 479 minutos sem ser vazado. A última vez foi na derrota por 2 a 1 para a Portuguesa Santista, no dia 5 de fevereiro.

O jogo
Apoiado por sua torcida, o Santos começou a partida tentando exercer forte pressão desde o primeiro minuto. A arma mais usada pela equipe anfitriã foram os avanços pelas laterais, sobretudo com Fabinho pela direita. Tal tática, aliada à marcação adiantada, reduziu os espaços do Sergipe.

Assim, o time paulista não demorou para abrir o placar. Aos 10min, Cléber Santana fez a festa alvinegra. Geílson aproveitou sobra na direita e tocou para Fabinho. O volante, improvisado na lateral, tocou na medida para Cléber Santana, que acertou belo chute de primeira para inaugurar a contagem.

Superior em campo, o Santos não parou de dar trabalho ao goleiro Genílson. Magnum, após rápida arrancada pela direita, exigiu boa defesa do camisa 1 aos 19min, quando bateu na primeira trave, rasteiro. Cléber Santana, de longe, fez Genílson se atrapalhar sob o travessão, dando perigoso rebote que não foi aproveitado.

Geílson chegou ainda mais perto de fazer o segundo. Aos 33min, ele roubou a bola do zagueiro Cesco, driblou o goleiro Genílson e finalizou cruzado. O próprio Cesco, porém, deu o carrinho na hora certa e, quase sobre a linha do gol, impediu que a rede balançasse.

Mas, nos acréscimos, ele nada pôde fazer quando Rodrigo Tabata enfiou a bola no meio para Magnum e o atacante, com o pé esquerdo, tocou desequilibrado na saída de Genílson para anotar o segundo gol santista.

Após o intervalo, com a vantagem, o Santos recuou um pouco em relação ao primeiro tempo para esperar o time sergipano. Precisando de pelo menos um empate por dois ou mais gols, os visitantes abandonaram a marcação individual para avançar mais ao ataque.

A tática não foi suficiente para compensar a diferença técnica entre as duas equipes. E, aos 15min, Léo Lima provou isso. O meio-campista recebeu dentro da área, driblou Genílson e sofreu falta. Ele mesmo cobrou o pênalti e converteu.

Luxemburgo, então, utilizou as três substituições para renovar o fôlego do time e passou a administrar o resultado, valorizando a posse de bola. O Sergipe, com pouco poder ofensivo, pouco assustou o goleiro Fábio Costa, que completou mais uma partida sem sofrer gol.

SANTOS
Fábio Costa; Fabinho Julio Manzur, Luiz Alberto e Kléber; Maldonado (Ronaldo), Léo Lima, Cléber Santana (Wendel) e Rodrigo Tabata (Galvão); Magnum e Geílson
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

SERGIPE
Genílson; Cesco, Daniel (Felipe) e Toninho; Flávio, Chicão, Márcio, Harley e Mica; Alex Paulista e Fabinho (Rafael)
Técnico: Vinicius Saldanha

Local: estádio Urbano Caldeira (Vila Belmiro), em Santos (SP)
Árbitro: Luiz Carlos da Silva (MG)
Auxiliares: Jair Albano Felix (MG) e Guilherme Dias Camilo (MG)
Cartões amarelos: Chicão (SER), Harley (SER), Cléber Santana (SAN), Márcio (SER), Genílson (SER)
Gols: Cléber Santana, aos 10min, Magnum, aos 46min do primeiro tempo; Léo Lima, aos 15min do segundo tempo

Veja também

Leia mais


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias