! São Caetano supera susto e vence a Portuguesa - 24/02/2006 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  24/02/2006 - 22h14
São Caetano supera susto e vence a Portuguesa

Da Redação
Em São Paulo

Somália caiu em campo aos 2min do primeiro tempo e foi retirado do estádio Anacleto Campanella direto para um hospital (clique aqui e assista ao lance em vídeo). Apesar do susto logo no início, o São Caetano conseguiu se recuperar e venceu a Portuguesa por 1 a 0 na noite desta sexta-feira, na abertura da 11ª rodada do Campeonato Paulista.

SUSTO!
A queda do centroavante Somália no gramado do estádio Anacleto Campanella assustou demais os jogadores de São Caetano e Portuguesa. Não só pela lembrança da morte do zagueiro Serginho, mas pela reação do avante nesta sexta-feira.

"Ele caiu virando os olhos e chacoalhando demais. Nós ficamos assustados com essa reação e pensamos que pudesse ser alguma coisa mais grave", revelou o volante Zé Luís, da equipe do ABC.

O meia Diogo, da Portuguesa, que disputou a bola com Somália antes da queda do atacante, lembrou o caso de Serginho: "Foi inevitável não fazer a relação. Mas graças a Deus não foi nada mais grave".

Somália foi retirado de ambulância do gramado do Anacleto Campanella, mas recobrou a consciência no hospital e apenas passou a noite em observação.

Assim como Somália, que se recuperou rapidamente, recobrou a consciência e mostrou que a queda não passou de um susto, o São Caetano passou por uma fase de instabilidade em campo, mas conseguiu superar a Portuguesa.

"Foi um jogo de paciência. Precisamos demonstrar muito equilíbrio em campo, e o importante é que conseguimos a vitória. Isso pode fazer muita diferença no final do Campeonato Paulista", explicou o volante Marabá, autor do gol do São Caetano.

O resultado complica ainda mais o momento da equipe rubro-verde. A Portuguesa não vence um jogo sequer há quatro rodadas (três derrotas e um empate) e vê a zona de rebaixamento do Campeonato Paulista se aproximar cada vez mais. Agora, a equipe rubro-verde estaciona nos 11 pontos e pode até terminar a rodada entre os times que cairiam para a Série A2.

Com isso, a situação do técnico Giba fica difícil. O comandante rubro-verde, que foi defendido pela diretoria durante esta semana, afastou três atletas do elenco antes do confronto com o São Caetano (o zagueiro Sílvio Criciúma, o meia Cléber e o atacante Leandro Amaral). Apesar da medida radical, sua equipe não conseguiu vencer.

"Acho que foi uma boa partida. Iniciamos uma reformulação na equipe, e só lamento por não ter todos os atletas que eu usei hoje [sexta-feira] desde o início do Campeonato Paulista", comentou Giba, tentando mostrar tranqüilidade.

MAS SÓ UM SUSTO...
O médico do São Caetano, Alberto Teixeira, acompanhou Somália até um hospital próximo do estádio Anacleto Campanella. Depois, voltou ao estádio para tranqüilizar o elenco da equipe do ABC.

"Ele apenas perdeu a consciência e sofreu um processo de convulsão. Mas depois foi removido ao hospital, recuperou a consciência e está totalmente são. Já recebeu a família dele e vai ficar apenas em observação no hospital nas próximas 12 horas", previu o médico.

As informações passadas pelo médico mudaram o astral do São Caetano. "Nós ficamos preocupados, mas saber que ele estava bem nos deu mais ânimo para o resto do jogo", revelou o goleiro Sílvio Luiz.
A derrota explicita ainda mais a má fase do ataque da Portuguesa. O time do Canindé marcou apenas um gol nas últimas três partidas e amarga um jejum de 189 minutos sem balançar as redes adversárias.

O São Caetano, em contrapartida, consegue uma recuperação pessoal. O time do ABC havia sido goleado pelo Palmeiras por 4 a 0 na rodada passada, mas superou a Portuguesa, alcançou 20 pontos e assumiu momentaneamente a quinta colocação do Campeonato Paulista.

Assim como a Portuguesa, porém, o São Caetano segue com ataque em má fase. O time do ABC marcou dois gols nos últimos três jogos, e ambos foram feitos por atletas do meio-campo (um de Marcel e outro de Marabá).

As duas equipes voltarão a campo na próxima quarta-feira, dia 1º de março. A Portuguesa receberá o São Bento, às 20h30, na reabertura do Canindé. Mais tarde, às 21h45, o São Caetano enfrentará o Santos no Anacleto Campanella.

O jogo
São Caetano e Portuguesa apresentaram modificações táticas para o duelo desta sexta-feira. Enquanto a equipe rubro-verde foi escalada pelo técnico Giba com três zagueiros, Nelsinho Baptista apostou em uma formação com três homens de frente para montar o time do ABC.

Só que o duelo tático logo passou para segundo plano. Isso porque o centroavante Somália caiu em campo aos 2min, logo depois de disputar uma bola com o meia Diogo. O jogador do São Caetano foi retirado do Anacleto Campanella de ambulância e mudou o clima da partida.

LEMBRANÇA INEVITÁVEL
A queda de Somália no gramado do Anacleto Campanella provocou uma triste lembrança para a torcida do São Caetano. No dia 27 de outubro de 2004, o zagueiro Serginho morreu no campo do Morumbi durante o confronto da equipe do ABC com o São Paulo.

Titulares nesta quarta-feira, o goleiro Sílvio Luiz e o lateral-direito Ânderson Lima estavam em campo quando Serginho morreu, em 2004, no embate com o São Paulo.

A partida do incidente com Serginho estava empatada por 0 a 0 e foi paralisada. No recomeço, no dia 3 de novembro de 2004, o São Paulo venceu o São Caetano por 4 a 2.
Visivelmente preocupados com o estado de Somália, jogadores de São Caetano e Portuguesa reduziram o ritmo e pouco produziram no primeiro tempo. "Todo mundo ficou assustado demais com o que aconteceu. Poderia ter sido algo muito grave", lembrou Diogo, da equipe rubro-verde.

O nível técnico do confronto entre São Caetano e Portuguesa só melhorou na segunda etapa, após os jogadores terem certeza de que o estado de saúde de Somália não era preocupante.

E quando o jogo melhorou, o time do ABC logo passou à frente no marcador. Aos 10min da segunda etapa, Thiago aproveitou um cruzamento para a área da Portuguesa e finalizou. Gléguer não segurou e Marabá aproveitou o rebote para completar para as redes.

Após o gol, contudo, o São Caetano perdeu o lateral-esquerdo Triguinho. O camisa 6 foi expulso aos 18min e acabou com a superioridade dos donos da casa no confronto do Anacleto Campanella.

Diante de um confronto equilibrado, a Portuguesa expôs sua fragilidade técnica e não conseguiu fazer nada para pressionar o gol defendido por Sílvio Luiz. Com isso, o São Caetano apenas administrou sua vantagem e ratificou a vitória em casa.

Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias