! No sufoco, São Paulo bate Ponte e continua líder - 25/02/2006 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  25/02/2006 - 20h08
No sufoco, São Paulo bate Ponte e continua líder

Da Redação
Em São Paulo

Foi no sufoco, mas o São Paulo conseguiu manter-se na liderança do Campeonato Paulista. Com um gol de André Dias, aos 47min do segundo tempo, a equipe tricolor venceu a Ponte Preta por 2 a 1 na noite deste sábado, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas. A partida foi válida pela 11ª rodada do certame.

Wander Roberto/Vipcomm
No fim, André Dias marca seu primeiro gol pelo Sâo Paulo, que vence e segue na liderança
Com 26 pontos somados em 12 partidas (o time tem um jogo a mais), a equipe do Morumbi esteve perto de perder a ponta da tabela, já que o Palmeiras venceu o Noroeste e assumiu o primeiro lugar por algumas horas. O triunfo, porém, garantiu ao São Paulo mais uma rodada na ponta - tem melhor saldo que o rival alviverde.

Se pela segunda rodada consecutiva os comandados do técnico Muricy Ramalho continuam no topo, também pela segunda vez seguida a equipe não apresentou um futebol empolgante. Assim também foi na vitória sobre o Mogi Mirim, na última quarta.

"Nós sabíamos que não conseguiríamos jogar bem sempre. Eu vejo este resultado como a recuperação dos dois pontos que nós perdemos para o Guarani", disse Souza, lembrando o empate por 3 a 3 com outro time campineiro. Só que na capital.

A falta de brilho da partida desta noite deu lugar à polêmica. Principalmente após o apito final do árbitro Phillippe Lombard. Revoltados com o gol de André Dias nos acréscimos, os jogadores e comissão técnica da Ponte foram para cima do juiz.

DANILO: MEIA ARTILHEIRO
O meia Danilo vive realmente um ótimo momento no São Paulo. Na atual temporada, ele já marcou sete gols e é o artilheiro do time. O camisa 10 tem um gol a mais do que o jovem atacante Thiago, que não jogou por estar suspenso.

Muito criticado pela torcida no seu primeiro ano de São Paulo (2004), Danilo superou as críticas e foi campeão paulista, da Libertadores e do Mundial no ano passado.

Este ano, ele balançou as redes contra Palmeiras, Portuguesa, Portuguesa Santista (dois), Bragantino, Paulista e Ponte Preta.
Eles alegaram que o zagueiro ajeitou a bola com a mão no lance do gol. Na confusão, o atacante Luiz Mário, que saiu no segundo tempo, levou cartão vermelho mesmo após o final da partida. O goleiro Jean era um dos mais exaltados.

"O que complica a Ponte Preta são as arbitragens. Um jogo bonito desse, que jogamos bem, somos prejudicados por aquele cara vestido de amarelo. Todo mundo viu que a bola foi dominada com a mão, menos o juiz", falou o camisa 1.

A derrota para o time da capital complicou a vida do time do técnico Oswaldo Alvarez no Paulistão. Com apenas 11 pontos, caiu para a 17ª colocação, na zona de rebaixamento. A equipe tem apenas três pontos a mais que o lanterna Mogi Mirim.

A concentração do São Paulo agora vai toda para a Copa Libertadores da América. Atual campeão do certame, a equipe tricolor inicia sua caminhada em busca do tetracampeonato na quarta-feira, às 22h, contra o Caracas, na Venezuela.

No mesmo dia acontece a 12ª rodada do Campeonato Paulista. No entanto, o São Paulo fez o jogo válido por essa etapa na última quarta-feira, quando venceu o Mogi Mirim por 3 a 0. O próximo desafio pelo Estadual será contra o São Bento, no dia 5.

A Ponte Preta, por sua vez, volta a campo na próxima quinta-feira, às 15h. O time de Campinas visita o Juventus, no estádio Conde Rodolfo Crespi, a Rua Javari, na capital.

O jogo
Durante a semana, o técnico Muricy Ramalho afastou a possibilidade de poupar jogadores por causa da estréia do time na Copa Libertadores. E como prometido, entrou em campo com força total diante da Ponte Preta. A única mudança foi a entrada do atacante Leandro no lugar de Thiago, suspenso pelo terceiro cartão amarelo.

INVENCIBILIDADE TRICOLOR
AdversárioDataPlacar
Guarani29/013x3
Marília01/022x0
Palmeiras05/024x2
Portuguesa09/023x1
Portuguesa Santista12/025x0
Bragantino15/023X3
Paulista18/025x1
Mogi Mirim22/023x0
Ponte Preta25/022x1
Mas sem apresentar o futebol "força total", a equipe do Morumbi iniciou a partida desta tarde sofrendo pressão da Ponte Preta, que atacou com Luiz Mário e Almir. Fato que fez o treinador tricolor se irritar à beira do gramado e pedir para o time "acordar".

Se não despertou em termos ofensivos, o São Paulo pelo menos conseguiu diminuir os espaços da Ponte Preta, que aos 28min teve boa chance com Élson. O meia chutou da meia-lua e mandou por cima do gol de Rogério Ceni.

Foi o nome do goleiro que a torcida gritou aos 37min, quando a equipe da capital teve chance em cobrança de falta. Mas ele não saiu do gol e deixou a cobrança para o lateral-esquerdo Júnior, que mandou por cima do gol de Jean.

"Falta um pouco mais de agressividade para que as oportunidades apareçam mais", comentou o zagueiro Diego Lugano no intervalo da partida.

O pedido do uruguaio foi atendido por Danilo logo no primeiro minuto do segundo tempo. O meia chutou forte de fora da área e acertou o travessão. No rebote, Alex Dias também mandou no poste. O goleiro Jean, depois, espalmou por cima do gol.

E foi de Danilo o gol que abriu o placar em Campinas. Aos 12min, ele recebeu bom passe de Mineiro na grande área (o volante havia recebido toque de Alex Dias, que ganhou a bola de Thiago Matias) e chutou cruzado, sem chance para o goleiro Jean.

Sete minutos depois, porém, a Ponte Preta chegou ao empate. Após cruzamento de Luciano Baiano da direita, o atacante Luiz Mário chutou da entrada da área. A bola desviou em Lugano e enganou o goleiro Rogério Ceni.

Aos 36min, a Ponte Preta perdeu um jogador. Élson levou cartão amarelo por falta no meio-de-campo, continuou reclamando com o árbitro e foi expulso em seguida. O São Paulo só conseguiu aproveitar a vantagem numérica nos acréscimos.

Após cobrança de escanteio de Souza da esquerda, aos 47min, o zagueiro André Dias dominou a bola na pequena área e chutou para o fundo do gol, decretando a vitória do time tricolor, que segue na liderança do Campeonato Paulista.

PONTE PRETA
Jean; Luciano Baiano, Preto, Thiago Matias e Iran; André Silva, Ricardo Conceição, Dionísio (Vandinho) e Élson; Luiz Mário (Vanderlei) e Almir (Jean Carlos)
Técnico: Oswaldo Alvarez

SÃO PAULO
Rogério Ceni; Edcarlos, Diego Lugano e André Dias; Souza, Mineiro, Josué, Danilo e Júnior; Alex Dias e Leandro (Roger)
Técnico: Muricy Ramalho

Local: estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP)
Árbitro: Phillippe Lombard
Auxiliares: Danilo Ricardo Simon Manis e Rafael Ferreira da Silva
Cartões amarelos: Mineiro (SP), Ricardo Conceição (P), Iran (P), Dionísio (P), Preto (P), Diego Lugano (SP), Vanderlei (P), Roger (SP), Jean (P)
Cartões vermelhos: Élson (P), Luiz Mário (P)
Gols: Danilo, aos 12min, Luiz Mário, aos 19min, e André Dias, aos 47min do segundo tempo

Leia mais

Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias