! São Paulo vence o Corinthians e demite o técnico do rival - 12/03/2006 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  12/03/2006 - 17h59
São Paulo vence o Corinthians e demite o técnico do rival

Da Redação
Em São Paulo

Aconteceu mais uma vez. O São Paulo voltou a vencer o Corinthians e a derrubar um técnico do rival. Neste domingo o time tricolor bateu o rival alvinegro por 2 a 1 no Morumbi, pelo Campeonato Paulista, resultado que provocou o pedido de demissão do técnico corintiano Antônio Lopes.

LANCES DO JOGO

Danilo comemora o primeiro gol do São Paulo no jogo


André Dias puxa a fila na festa do segundo gol tricolor


Rogério Ceni defende pênalti de Rafael Moura no 2º tempo


Com um gol de Nilmar, o Corinthians tenta a reação


Lopes deixa o Morumbi cabisbaixo após derrota

O resultado deste domingo conturbou de vez o ambiente no Corinthians. O time alvinegro não consegue um triunfo desde o dia 2 de março, quando fez 3 a 2 sobre o Ituano. Desde então, empatou com o Marília por 1 a 1 e foi superado por Tigres e São Paulo.

"Fico triste pela saída do Lopes. É um profissional de muita qualidade e eu o conheço bem. Mas infelizmente, quem paga no futebol é sempre o treinador. Isso precisa mudar, mas é assim que funciona", lamentou Muricy Ramalho, comandante do São Paulo.

E o São Paulo justificou a condição de equipe mais badalada do país. Bem na disputa pelo bi estadual, a equipe tricolor ainda se orgulha de demitir um técnico corintiano pela 14ª vez na história.

Amparado pelo aporte financeiro da parceira MSI, o Corinthians foi o clube brasileiro que mais investiu para a formação de seu elenco. Todas as contratações, contudo, não foram suficientes para dar tranqüilidade à equipe alvinegra. Instável na Copa Libertadores, o time do Parque São Jorge praticamente deu adeus à chance de conquistar o Campeonato Paulista. A seqüência negativa deixou o Corinthians com apenas 25 pontos, muito longe da disputa pelo título do Campeonato Paulista.

Diante do mau momento, o único jogador do Corinthians que conseguiu brilhar no confronto com o São Paulo foi o centroavante Nilmar. Isolado na frente, o camisa 9 sofreu um pênalti (desperdiçado por Rafael Moura) e marcou um gol. Com isso, chegou a 17 e ampliou sua vantagem na liderança da tabela de artilheiros do Paulistão.

Se o Corinthians teve um destaque individual, o São Paulo apresentou eficiência coletiva. Superior tática e tecnicamente, o time tricolor chegou aos 29 pontos, assumiu a vice-liderança e se manteve na briga pelo título do Campeonato Paulista.

Além da campanha positiva, o triunfo deste domingo corroborou duas estatísticas favoráveis ao São Paulo. A primeira é o jejum de derrotas para o Corinthians. O time tricolor não é superado pelo rival desde a decisão do Campeonato Paulista de 2003.

O outro dado favorável ao time tricolor é a excelente campanha que o São Paulo faz no Morumbi. Apesar de ter sido visitante no confronto deste domingo, a equipe dirigida por Muricy Ramalho ostenta sete vitórias, um empate e uma derrota em seu estádio.

O São Paulo voltará a campo apenas no próximo sábado, quando receberá o Noroeste no Morumbi às 16h. No dia seguinte, o Corinthians visitará o América-SP, em São José do Rio Preto, também às 16h.

O jogo
Os dois treinadores apresentaram surpresas em suas equipes para o clássico deste domingo. No São Paulo, Muricy Ramalho promoveu Thiago ao time titular e deixou Aloísio como opção no banco de reservas. "O Corinthians tem três zagueiros e queria mais movimentação na frente", explicou o comandante tricolor.

ARTILHEIRO EM ALTA
Com o gol marcado neste domingo, o camisa 10 Danilo confirmou a condição de artilheiro do São Paulo nesta temporada. O meia balançou as redes adversárias nove vezes, sendo oito pelo Campeonato Paulista e uma pela Libertadores.

De quebra, Danilo encerrou um jejum de gols que já durava mais de 262 minutos. O camisa 10 não marcava desde os 36min do primeiro tempo da vitória por 2 a 1 sobre o Caracas, na partida de estréia do São Paulo na Libertadores.

Para completar o dia especial, Danilo saiu do Morumbi direto para a maternidade após o clássico contra o Corinthians. O nascimento de Lucas, segundo filho do meia, está previsto para este domingo.

O curioso é que Matheus, primogênito de Danilo, também nasceu no dia 12 de março e completa quatro anos neste domingo. "Tive a felicidade de marcar um gol importante e posso dedicar aos meus dois filhos", comemorou o artilheiro.
A alteração foi mais surpreendente no Corinthians. Com relação à equipe que perdeu para o Tigres por 2 a 0 na última quarta-feira, na Copa Libertadores, Antônio Lopes colocou o volante Rosinei na ala direita, devolveu Marcelo Mattos ao meio-campo e sacou Roger (Tevez também não apareceu entre os titulares, mas porque foi vetado pelo departamento médico).

Com as modificações, a disposição tática das duas equipes ficou muito similar. E isso determinou um equilíbrio das ações no início do confronto. Equilíbrio que ruiu quando o São Paulo, melhor tecnicamente, começou a tocar a bola no campo de ataque. Assim, o time tricolor assumiu o controle da partida e passou a assustar o gol de Herrera.

O domínio tricolor funcionou aos 29min. Souza cobrou falta da esquerda para o segundo pau e encontrou o zagueiro Edcarlos. Com tranqüilidade, o camisa 4 tocou rasteiro para o meio. Danilo dominou, girou o corpo e chutou de esquerda. A bola ainda resvalou em Marcus Vinícius antes de entrar no ângulo esquerdo de Herrera, que sequer se mexeu.

O gol desmontou o Corinthians, que não conseguiu oferecer nenhum perigo ao gol defendido por Rogério Ceni durante a etapa inicial. Perdido em campo, o time alvinegro mostrou total falta de criatividade e não conseguiu fazer a bola chegar aos atacantes Nilmar e Rafael Moura.

Amplamente superior e mais bem organizado taticamente (apesar de as duas equipes terem sistemas similares), o São Paulo ampliou sua vantagem logo no início do segundo tempo. Richarlyson cobrou escanteio da direita aos 3min, Herrera saiu mal do gol e André Dias se antecipou para marcar de cabeça.

A apatia corintiana só não apareceu no desempenho individual de Nilmar. Isolado na frente, o camisa 9 resolveu buscar jogo aos 13min, conduziu a bola pela esquerda e foi empurrado por Alex dentro da grande área. A cobrança da penalidade coube a Rafael Moura, que escolheu o canto esquerdo de Rogério Ceni. O camisa 1 do São Paulo espalmou e impediu a reação alvinegra.

Só que o Corinthians tinha Nilmar. O artilheiro do Campeonato Paulista reapareceu aos 31min, quando foi lançado por Roger e tocou por cima de Rogério Ceni para marcar. Assim, sozinho, o camisa 9 conseguiu fazer a equipe alvinegra esboçar reação.

O desempenho individual de Nilmar, contudo, não foi suficiente para o Corinthians empatar. Mesmo com um homem a mais (Mineiro foi expulso), o time alvinegro pouco fez para ameaçar o gol de Rogério Ceni e saiu derrotado do Morumbi.

CORINTHIANS
Johnny Herrera; Wendel (Renato), Betão e Marcus Vinícius; Rosinei, Marcelo Mattos (Élton), Mascherano, Ricardinho (Roger) e Gustavo Nery; Rafael Moura e Nilmar
Técnico: Antônio Lopes

SÃO PAULO
Rogério Ceni; Edcarlos, Alex e André Dias; Souza, Mineiro, Josué, Danilo e Richarlyson (Fábio Santos); Alex Dias (Denílson) e Thiago
Técnico: Muricy Ramalho

Local: estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Árbitro: Sálvio Spinola Fagundes Filho (SP)
Auxiliares: Carlos Augusto Nogueira Júnior e Luiz Quirino da Costa (ambos de SP)
Público: 42588 (42376 pagantes)
Renda: R$ 517.914,00
Cartões amarelos: Betão (C), Danilo (S), Wendel (C), Rosinei (C), André Dias (S), Roger (C), Rafael Moura (C), Marcus Vinícius (C), Denílson (S)
Cartão vermelho: Mineiro (S)
Gols: Danilo, aos 29min do primeiro tempo; André Dias, aos 3min, Nilmar, aos 31min do segundo tempo


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias