! Palmeiras e Corinthians empatam, e Santos festeja - 26/03/2006 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  26/03/2006 - 18h02
Palmeiras e Corinthians empatam, e Santos festeja

Da Redação
Em São Paulo

No clássico entre Palmeiras e Corinthians, o único a comemorar foi o Santos. As duas equipes fizeram um clássico polêmico neste domingo e empataram por 1 a 1 no Morumbi. Assim, aumentaram a vantagem do time da Vila Belmiro na liderança do Campeonato Paulista desta temporada.

MARCA, ANULA, INVADE

Nilmar festeja seu gol...


...Washington faz o mesmo...


...árbitro anula golaço...


...torcedor invade campo

O Palmeiras, que ocupa a terceira colocação do Estadual, chegou a 33 pontos e viu crescer sua desvantagem para o líder Santos, que tem 37. Faltam apenas três rodadas para o término da competição.

"Infelizmente, o Corinthians complicou nossa vida. Eles não têm mais chances de conquistar o título, e agora diminuíram as nossas condições também. Nós sabíamos que era fundamental vencer o clássico de hoje [domingo] para seguirmos perto do Santos", admitiu o atacante Edmundo, da equipe alviverde.

Ruim para o Palmeiras, o empate é ruim também para o Corinthians. O time alvinegro chegou a 26 pontos neste domingo e acumulou sua quarta partida consecutiva no Campeonato Paulista sem conseguir obter um triunfo.

Com nove pontos para disputar e 11 de desvantagem para o líder Santos, que tem 37, o time do Parque São Jorge deu adeus às chances de conquistar o Campeonato Paulista.

A diferença do Corinthians para o Santos, contudo, poderia ser menor. Isso porque a equipe alvinegra teve um gol legal anulado pelo árbitro Cléber Wellington Abade. Carlitos Tevez recebeu passe na esquerda, driblou Leonardo Silva e chutou para marcar. Entretanto, o juiz invalidou o lance alegando falta do atacante no início da jogada.

"É assim mesmo. Infelizmente, tudo é mais complicado para o Corinthians. Nós jogamos bem e conseguimos criar as oportunidades, mas é complicado quando coisas externas atrapalham", lamentou o meia Ricardinho.

Além de se distanciarem da disputa pelo título estadual, Palmeiras e Corinthians consolidaram neste domingo um aspecto negativo nesta temporada. As duas equipes encerram o Campeonato Paulista sem conseguir nenhum êxito em clássicos.

SÉRIE QUEBRADA
Líder isolado da artilharia do Campeonato Paulista, o centroavante Nilmar impediu neste domingo a repetição de uma série negativa desta temporada.

Em 2006, Nilmar só havia passado três jogos seguidos sem marcar entre os dias 12 e 19 de fevereiro, quando o Corinthians perdeu para São Caetano (2 a 1) e Santos (1 a 0) e venceu o Deportivo Cali por 1 a 0.

Antes do confronto com o Palmeiras, neste domingo, Nilmar acumulava dois jogos sem balançar as redes adversárias. Entretanto, esse jejum ruiu logo aos 8min, quando ele aproveitou sobra dentro da pequena área e marcou de virada.

Com o gol, Nilmar confirmou sua média excelente de gols na temporada. O camisa 9 participou de 18 partidas (o Corinthians fez 19 até aqui) e marcou 19 vezes.
Após o clássico, o próximo compromisso do Palmeiras será o confronto com o Paulista, na quarta-feira, às 21h45, em Jundiaí. O Corinthians terá um dia a mais para descansar e voltará a campo na quinta, às 20h30, quando enfrentará o Guarani no Pacaembu.

O jogo
O Palmeiras, com três zagueiros e dois volantes exclusivamente marcadores, era mais defensivo. O Corinthians, com quatro homens no meio e grande liberdade de criação para Carlos Alberto e Ricardinho, era mais equilibrado. Com posturas diferentes, as duas equipes protagonizaram um duelo parelho neste domingo.

A igualdade evidenciada no início da partida só ruiu em uma falha de marcação da defesa do Palmeiras. Ricardinho cobrou falta da direita para o segundo pau aos 8min, Marcus Vinícius desviou de cabeça e encontrou Nilmar dentro da pequena área. Com liberdade, o camisa 9 girou o corpo e inaugurou o placar no Morumbi.

A vantagem do Corinthians não traduzia o panorama do confronto, que seguiu equilibrado mesmo depois do gol. No entanto, a superioridade alvinegra no placar teve vida curta e o Palmeiras empatou aos 25min do primeiro tempo. Edmundo cobrou falta da meia esquerda e acertou a trave direita de Marcelo. No rebote, Washington chutou de esquerda para o gol aberto e anotou o primeiro da equipe alviverde.

"A vida de centroavante é assim mesmo. Em um jogo equilibrado, cheio de alternativas, cabe ao homem de área a função de aproveitar as oportunidades que aparecem. Por isso, damos muita confiança ao Washington sempre", contou o técnico Emerson Leão, do Palmeiras.

SÉRIE IGUALADA
O gol marcado neste domingo teve dois significados especiais para o centroavante Washington, do Palmeiras. O camisa 9 alcançou a artilharia do clube nesta temporada e igualou sua melhor série desde que chegou ao Parque Antarctica.

Em 2006, Washington acumula nove gols e aparece na liderança da tabela de goleadores do Palmeiras. Ele ultrapassou neste domingo o camisa 7 Edmundo, que já balançou as redes adversárias oito vezes.

De quebra, Washington conseguiu, pela segunda vez desde que foi contratado, marcar em três partidas consecutivas do Palmeiras. Isso só havia acontecido nos três últimos jogos do time alviverde no Campeonato Brasileiro do ano passado.

Nas três últimas partidas do Campeonato Brasileiro, Washington marcou quatro vezes. Neste domingo, o camisa 9 confirmou a repetição dessa série ao marcar o gol de empate contra o Corinthians.
Mais do que os centroavantes Nilmar e Washington ou o jogo equilibrado, contudo, o grande destaque da etapa inicial foi o árbitro Cléber Wellington Abade. Ele anulou um gol legal marcado por Carlitos Tevez aos 30min e causou polêmica.

Tevez recebeu um lançamento na esquerda, driblou Leonardo Silva para o meio e deixou o zagueiro caído. Depois, carregou a bola em diagonal e chutou no ângulo esquerdo de Sérgio, que não conseguiu alcançar. Entretanto, Abade anotou uma infração do atacante argentino no momento do passe.

Curiosamente, o gol anulado aumentou o ímpeto ofensivo do Corinthians, que criou as melhores oportunidades para marcar. Mesmo no segundo tempo, que apresentou brusca queda técnica em comparação com a etapa inicial, o time alvinegro ainda levou perigo ao gol defendido por Sérgio.

Apesar das oportunidades criadas pelo Corinthians, porém, o segundo tempo teve ritmo extremamente lento. "A queda física foi evidente e isso acontece pelo desgaste das duas equipes, que estão disputando o Paulista e a Libertadores simultaneamente. O time deles criou mais no segundo tempo porque ainda é mais novo que o nosso, mas todo mundo sentiu", admitiu o volante Correa.

PALMEIRAS
Sérgio; Thiago Gomes, Gamarra e Leonardo Silva; Correa, Marcinho Guerreiro, Alceu (Reinaldo), Marcinho (Cristian) e Lúcio; Edmundo (Enílton) e Washington
Técnico: Emerson Leão

CORINTHIANS
Marcelo; Coelho (Eduardo), Betão, Marcus Vinícius e Gustavo Nery; Marcelo Mattos, Mascherano, Carlos Alberto (Élton) e Ricardinho; Tevez e Nilmar
Técnico: Ademar Braga

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Árbitro: Cléber Wellington Abade
Auxiliares: Ana Paula Oliveira e Evandro Luís Silveira
Cartões amarelos: Mascherano (C), Alceu (P), Washington (P), Leonardo Silva (P), Marcelo (C), Correa (P), Marcinho Guerreiro (P)
Gols: Nilmar, aos 8min, Washington, aos 25min do primeiro tempo

Leia mais
Leia mais
Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias