! São Paulo sofre, mas vence e segue na briga - 26/03/2006 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  26/03/2006 - 20h03
São Paulo sofre, mas vence e segue na briga

Da Redação
Em São Paulo

O São Paulo adotou uma tática "suicida" para seguir sonhando com o bicampeonato paulista. Sem poder perder mais nenhum ponto, a equipe tricolor foi para cima do Rio Branco na noite deste domingo e venceu por 4 a 2, de virada, em duelo emocionante realizado no estádio Décio Vitta, em Americana.

ARTILHEIRO DESABAFA
O atacante Nunes causou polêmica na noite deste domingo. Ao marcar o segundo gol do Rio Branco, ele correu em direção à arquibancada fazendo gesto para calar a torcida.

Imediatamente, o árbitro Antonio Rogério do Prado puniu o jogador com um cartão amarelo, por entender que a atitude foi ofensiva.

Artilheiro do Rio Branco no Paulista com oito gols, Nunes explicou que seu gesto não foi para provocar a torcida são-paulina, mas para desabafar com os próprios torcedores do time de Americana.

"No jogo passado eles me vaiaram e agora têm que me aplaudir", justificou o camisa 9. "Terminando o campeonato, vou buscar meu rumo", completou.
O resultado permite ao time do Morumbi continuar sonhando com o título do Estadual, ainda que não dependa mais apenas de suas forças. Com o triunfo, o São Paulo chegou aos 33 pontos e está a quatro do líder Santos, restando três rodadas para o fim da competição.

Como possui um confronto direto com o clube do litoral na penúltima partida do certame, o São Paulo precisa torcer por pelo menos um tropeço do rival alvinegro. O Palmeiras, que também está na briga, soma os mesmos 33 pontos, mas com menor saldo de gols.

"Pela situação de hoje, teremos dificuldade para chegar ao título, mas não podemos perder a luta, vamos brigar até a última rodada", comentou Rogério Ceni, que falhou no primeiro gol do adversário, errando saída de bola, mas se redimiu convertendo pênalti nos acréscimos.

A vitória deste domingo também interrompe a seqüência de dois tropeços importantes da equipe tricolor. Pelo Paulista, no fim de semana anterior, o time ficou no empate por 1 a 1 com o Noroeste, em casa, e perdeu a vantagem de depender somente de seus resultados.

Já na última terça-feira, em duelo válido pela Copa Libertadores, o São Paulo foi derrotado pelo Chivas, no México, por 2 a 1. O revés custou a liderança do Grupo 1, agora ocupada justamente pelo último algoz tricolor.

O Rio Branco, por sua vez, permanece com 21 pontos e fica mais longe de uma vaga na próxima Copa do Brasil. O clube de Americana não vence em casa há três partidas, período em que acumulou duas derrotas e um empate.

COMPROMISSOS SÃO-PAULINOS
DataAdversárioLocal
29/3AméricaMorumbi
2/4SantosMorumbi
9/4ItuanoItu
O São Paulo volta a campo nesta quarta-feira, quando enfrenta o América, pelo Paulista. A partida, válida pela 17ª rodada, acontecerá no Morumbi. O Rio Branco, no mesmo dia, visita o Santo André no estádio Bruno José Daniel.

O jogo
O São Paulo, precisando da vitória, e o Rio Branco, apoiado no fator campo, começaram a partida com posturas ofensivas. Assim, o duelo teve um início aberto no meio-campo, resultando em mais trabalho para as duas defesas. No entanto, a primeira chance real de tardou a acontecer.

Júnior e Diogo, ambos em disparos de fora da área, tentaram ameaçar os goleiros adversários e não levaram muito perigo. Fabão, porém, mostrou como se faz aos 22min. Em cobrança de falta da meia esquerda, o zagueiro acertou um forte disparo e mandou no canto superior esquerdo de Marcelo Bonan, abrindo o placar com belo gol.

O lance animou o São Paulo, que passou a dominar a partida. Aos 27min, Aloísio chegou perto de aumentar a vantagem ao receber bom passe de Júnior, mas foi travado no momento do chute. Apesar de possuir maior posse de bola, a equipe paulista sofreu o empate em vacilo de Rogério Ceni.

Aos 31min, o goleiro recebeu bola recuada e tentou afastar com categoria, acertando Nunes. A sobra, então, ficou para Fabiano Gadelha, que de fora da área chutou de primeira para deixar tudo igual. Dois minutos depois, os anfitriões sofreram importante baixa. Júnior Paulista foi expulso ao cometer falta na entrada da área e receber o segundo amarelo.

Mesmo com um a menos, o Rio Branco conseguiu a virada ainda no primeiro tempo. Após chute cruzado, Rogério Ceni fez a defesa parcial e, no rebote, a bola tocou na mão de André Dias. O árbitro, então, marcou pênalti que foi convertido por Nunes.

Depois do intervalo, Muricy Ramalho colocou o atacante Alex Dias no lugar de Fabão para aproveitar a vantagem numérica de jogadores. A alteração não demorou a dar resultado. Aos 7min, o São Paulo chegou ao empate com Leandro, que recebeu cruzamento de Thiago e completou de primeira.

Empolgado, o time do Morumbi virou três minutos mais tarde. Alex Dias fez boa jogada pela direita e levantou na medida para Thiago, que cabeceou firme na segunda trave para marcar 3 a 2.

Com vantagem numérica de jogadores e gols, o São Paulo passou a valorizar a posse de bola, arriscando-se menos no ataque. O Rio Branco, sem outra opção, buscou pressionar o time tricolor no final da partida, mas não obteve sucesso.

Nos acréscimos, a equipe do Morumbi ainda teve pênalti sofrido por Mineiro. Rogério Ceni, que falhara em gol do Rio Branco, foi para a cobrança e converteu, decretando a vitória por 4 a 2.

RIO BRANCO
Marcelo Bonan; Jonathan, Júnior Paulista, Luiz Henrique e Vainer; Everton, Edimar (Edílson), Diogo (Ozéia) e Vander; Fabiano Gadelha (Julio César) e Nunes
Técnico: Ruy Scarpino

SÃO PAULO
Rogério Ceni; Fabão (Alex Dias), Diego Lugano e André Dias; Leandro (Edcarlos), Mineiro, Josué, Danilo e Júnior (Fábio Santos); Thiago e Aloísio
Técnico: Muricy Ramalho

Local: estádio Décio Vitta, em Americana
Árbitro: Antônio Rogério Batista do Prado
Auxiliares: Danilo Ricardo Manis e Anderson Moraes Coelho
Cartões amarelos: Jonathan (RB), Fabão (SP), Marcelo Bonan (RB), Nunes (RB), Lugano (SP), Mineiro (SP), André Dias (SP), Edcarlos (SP), Ozéia (RB), Luiz Henrique (RB)
Cartão vermelho: Júnior Paulista (RB)
Gols: Fabão, aos 22min, Fabiano Gadelha, aos 31min, e Nunes, aos 42min do primeiro tempo; Leandro, aos 7min, Thiago, aos 9min, Rogério Ceni, aos 49min do segundo tempo

Leia mais

Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias