! São Paulo bate América e clássico vira 'decisão' - 29/03/2006 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  29/03/2006 - 22h30
São Paulo bate América e clássico vira 'decisão'

Da Redação
Em São Paulo

O São Paulo segue vivo na briga pelo bicampeonato paulista. Usando o estádio do Morumbi como trunfo, e não como "vilão" (perdeu sete pontos em casa neste certame), o time tricolor venceu o América por 2 a 0 na noite desta quarta-feira, pela 17ª rodada do Campeonato Paulista, e continua na cola do líder Santos, adversário do próximo domingo, às 16h, em casa.

Divulgação/Vipcomm
São-paulinos comemoram gol de Alex Dias
A partida entre os rivais, aliás, será decisiva. Caso a equipe da Baixada Santista, que venceu o Bragantino por 3 a 1 na Vila esta noite, empate o clássico se consagra campeã paulista. Se der vitória do São Paulo, a decisão do título fica para a última rodada - a diferença atual entre ambos é de quatro pontos (40 a 36).

"É o jogo que sela o destino do Campeonato Paulista. Vamos ter uma semi-decisão contra o Santos", comentou o goleiro Rogério Ceni.

Para permanecer na luta por mais um título do Paulistão, a equipe do Morumbi contou com noite inspirada do atacante Alex Dias, que entrou no segundo tempo e marcou os dois gols. Além disso, o clube superou um ótimo retrospecto do América, que venceu cinco jogos como visitante - a melhor marca fora de casa ao lado do São Paulo.

Mas chegar à vitória nesta quarta não foi tarefa fácil para os anfitriões. Depois de um primeiro tempo truncado e de pouca criação, a equipe melhorou apenas no segundo tempo, quando trocou o zagueiro André Dias, machucado, pelo atacante Alex Dias.

"Entramos no segundo tempo com mais determinação e isso fez diferença. Jogamos mais abertos e as oportunidades de gols surgiram com mais facilidade", analisou o artilheiro da partida.

Com um esquema mais ofensivo, o São Paulo foi "ajudado" ainda pelo América, que teve Du expulso. Superior no futebol e também no número de jogadores, a equipe do técnico Muricy Ramalho dominou a partida até o apito final.

Se o São Paulo comemorou a permanência na briga pelo título, o time de São José do Rio Preto segue em zona intermediária na tabela, com 21 pontos. O adversário do time rubro na próxima rodada será o Paulista, domingo, às 18h10, em Jundiaí.

O jogo
"Eles [do América] têm um time que congestiona muito o meio-campo e o Danilinho, que é muito rápido, na frente. Com isso, vamos apertar a saída de bola deles para não termos a desvantagem numérica no meio", analisou Muricy Ramalho antes do jogo.

SÃO PAULO NO MORUMBI - PAULISTÃO
AdversárioDataPlacar
São Caetano21/012x1
Juventus25/010x1
Guarani29/013x3
Palmeiras05/024x2
Portuguesa09/023x1
Mogi Mirim22/023x0
Corinthians*12/032x1
Noroeste18/031x1
América29/032x0
*São Paulo atuou como visitante
O comentário do técnico do São Paulo foi perfeito. A equipe de São José do Rio Preto embolou mesmo o meio-de-campo no início da partida. Fato que aos poucos foi contornado pelos donos da casa, embora as chances de gol tenham sido escassas.

A maior posse de bola da equipe do Morumbi, porém, não superou os erros de passe e as péssimas conclusões a gol. Melhor para o América, que se fechou bem no campo de defesa e dificultou ainda mais a movimentação dos anfitriões.

Com o meia Danilo, principal articulador do São Paulo, pouco inspirado, o volante Josué assumiu a responsabilidade de criar. E foi dos pés do camisa 8 que saíram as duas melhores oportunidades dos donos da casa na etapa inicial.

A primeira delas aos 31min, quando ele lançou Aloísio em profundidade. O atacante dominou de costas para o gol, ajeitou e bateu com força da meia-lua. O goleiro André Zubba fez grande defesa no canto esquerdo.

Josué apareceu mais uma vez aos 45min. E organizou a melhor chance da partida até então. O volante deu ótimo passe para Júnior, que ficou cara a cara com André Zubba. O ala tricolor, no entanto, chutou fraco e facilitou a defesa do goleiro - no primeiro tempo o São Paulo ainda teve um gol de Thiago bem anulado aos 24min.

HOMENAGEM: 'FORÇA TELÊ'
O elenco do São Paulo prestou uma homenagem ao ex-treinador Telê Santana ao entrar em campo na noite desta quarta-feira. Comandados pelo goleiro Rogério Ceni, os jogadores tricolores carregaram uma faixa com a seguinte frase: "Força Telê".

Bicampeão da Libertadores da América e do Mundial com o time do Morumbi em 1992 e 1993, Telê Santana está internado há cinco dias por causa de uma forte infecção intestinal - há alguns anos ele teve um derrame que também o deixou debilitado.

Embora o médico de Telê Santana tenha informado nesta quarta-feira que ele teve uma leve melhora, seu estado de saúde ainda é grave.

"O Telê é uma pessoa pela qual eu tenho muito carinho. Ele me ensinou muita coisa e sou muito grato por isso. Um beijo com carinho para o 'Mestre'. Boa recuperação", disse Rogério Ceni antes da partida contra o América.
"Nós tivemos mais posse de bola, mas eles marcaram demais. A equipe deles veio para cá para empatar e está muito complicado encontrar espaço", reclamou o meia Danilo, que sofreu com a marcação e não apareceu muito.

Para o segundo tempo, o São Paulo voltou mais ligado e logo foi para o ataque. Mas o América adotou a mesma postura e levou perigo antes. Aos 4min, Danilinho recebeu bom passe de Reginaldo e ficou na cara do gol. Mas ele chutou por cima do gol.

Logo depois disso, aos 6min, o técnico Muricy Ramalho foi obrigado a mudar o esquema tático do time tricolor. O zagueiro André Dias deixou o gramado machucado para a entrada do atacante Alex Dias.

E a estrela de Alex Dias brilhou aos 9min. Após cobrança de escanteio da esquerda de Júnior, a bola sobrou para o camisa 11 na entrada da grande área. Ele chutou cruzado, a bola desviou no zagueiro Carlinhos e enganou o goleiro André Zubba.

A situação do São Paulo na partida melhorou aos 20min, quando Du levou o segundo cartão amarelo e foi expulso de campo pelo árbitro Luís Marcelo Vicentin Cansian.

Quatro minutos depois o time tricolor soube aproveitar a vantagem numérica e ampliou. Após cruzamento da esquerda, Alex Dias ajeitou para Josué, que devolveu a bola para o atacante. O camisa 11 chutou colocado e marcou seu segundo gol.

Depois disso, o time anfitrião somente administrou a posse de bola e trocou passes no campo de ataque esperando o encerramento da partida.

SÃO PAULO
Rogério Ceni; Fabão, Lugano e André Dias (Alex Dias); Leandro, Mineiro (Denílson), Josué, Danilo e Júnior; Aloísio (Richarlyson) e Thiago
Técnico: Muricy Ramalho

AMÉRICA
André Zuba; Baggio, Carlinhos e Sérgio; Adriano Peixe, Luís Maranhão (Jeferson), Roger, João Paulo e Du; Danilinho e Chumbinho (Reginaldo)
Técnico: Roberval Davino

Local: estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Árbitro: Luís Marcelo Vicentin Cansian
Auxiliares: Hérman Brúmel Vani e Newton dos Reis Barreira
Público: 4.457 pagantes
Renda: R$50.862,00
Cartões amarelos: Aloísio (SP), Roger (A), Du (A), Luís Maranhão (A), Lugano (SP), Richarlyson (SP), Thiago (SP)
Cartão vermelho: Du (A)
Gols: Alex Dias, aos 9min, e aos 24min do segundo tempo

Leia mais

Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias