! Santos vence e transforma clássico em decisão - 30/03/2006 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  30/03/2006 - 00h02
Santos vence e transforma clássico em decisão

Da Redação
Em São Paulo

O Campeonato Paulista é disputado, há duas temporadas, no sistema de pontos corridos. No entanto, no próximo domingo, Santos e São Paulo vão reeditar a "final" do ano passado. O time alvinegro venceu o Bragantino por 3 a 1 nesta quarta-feira, de virada, e precisa apenas de um empate diante do rival tricolor para faturar o título que não vence desde 1984.

Folha Imagem
Santistas comemoram o gol de empate, marcado por Julio Manzur no 1º tempo
Com o triunfo diante do Bragantino, o Santos chegou a 40 pontos e manteve quatro de vantagem sobre o São Paulo, segundo colocado do Paulistão. Com apenas mais seis pontos em disputa e o confronto direto entre as duas equipes no próximo domingo, um empate seria suficiente para selar a conquista alvinegra.

"Estamos muito perto, mas não ganhamos nada ainda. A nossa situação na tabela mostra que o trabalho vem sendo bem feito desde o início do ano. Por isso, não podemos mudar nada no clássico contra o São Paulo. Vamos jogar da mesma maneira que temos nos apresentado", prometeu o técnico santista Vanderlei Luxemburgo.

A situação é exatamente o inverso do que aconteceu no ano passado. Em 2005, o São Paulo chegou ao clássico contra o Santos precisando apenas de um empate para se sagrar campeão. As duas equipes empataram por 0 a 0 e o time tricolor levantou a taça.

Neste ano, a situação confortável do Santos no Campeonato Paulista foi garantida graças à estrela do meia Magnum. O jogador saiu do banco de reservas, entrou aos 22min da etapa inicial e marcou dois gols na virada do time alvinegro, que saiu perdendo para o Bragantino em casa.

PALMEIRAS FORA DA BRIGA
O Palmeiras entrou em campo nesta quarta-feira com um time misto, e pagou um preço alto por isso: levou 3 a 0 do Paulista, em Jundiaí, pela antepenúltima rodada do Campeonato Paulista.

Com o resultado, o clube alviverde não tem mais nenhuma chance de conquistar o Campeonato Paulista: tem 33 pontos, contra 40 do Santos - sendo que restam apenas seis pontos a serem disputados na competição. Leia mais
"Eu tive uma noite muito feliz. Entrei para compor o meio-campo, para dar mais criatividade à equipe. Com isso, o Tabata e o Léo Lima apareceram mais. Acho que deu tudo certo para nós", comemorou Magnum.

Os gols de Magnum mantêm o Bragantino na décima colocação do Campeonato Paulista. O time dirigido por Marcelo Veiga tem 23 pontos somados até aqui e perdeu nesta quarta-feira uma invencibilidade de três partidas no Estadual (um empate e duas derrotas).

Na próxima rodada do Campeonato Paulista, o Bragantino jogará no sábado. O time do interior paulista visitará o Noroeste, às 18h10, em Bauru. No dia seguinte, às 16h, o Santos enfrentará o São Paulo no Morumbi e será campeão se obtiver ao menos um empate.

O jogo
Devido a uma queda no sistema de iluminação, o confronto entre Santos e América começou com 28 minutos de atraso. Nem tanto pelo tempo de paralisação, mas sobretudo pelo gramado pesado na Vila Belmiro (resultado da chuva que atingiu a cidade litorânea durante todo o dia), as duas equipes apresentaram ritmo lento e só assustaram o adversário em chutes de longa distância.

AJUDA TRICOLOR
Autor do gol do Bragantino nesta quarta-feira, o atacante Davi fez sua parte para aproximar o São Paulo da conquista do título do Campeonato Paulista. O mais curioso é que o jogador, que está semprestado ao time do interior, foi formado nas categorias de base da equipe tricolor, que ainda detém seus direitos federativos.

"Tenho muitos amigos lá no São Paulo ainda. Torço muito pelo sucesso das pessoas que eu conheci e que merecem ficar com esse título", revelou o atacante do Bragantino.

Além de Davi, a equipe do interior tem três jogadores revelados pelo São Paulo. O único que foi titular nesta quarta-feira é o lateral-esquerdo André, mas o goleiro Mateus e o atacante Fabrício também têm origem tricolor.
A falta de criatividade fez com que o técnico Vanderlei Luxemburgo resolvesse mudar o Santos logo aos 22min. O comandante alvinegro abandonou o 3-5-2 e trocou o zagueiro Ronaldo Guiaro pelo meia Magnum.

Só que a iniciativa de Luxemburgo foi rapidamente frustrada. Quatro minutos depois da alteração, Manzur carregou a bola pela direita e tocou na frente para Léo Lima. De costas para o gol, o meia foi desarmado por Glauco. No contra-golpe, o Bragantino explorou a ausência de Manzur (que estava no campo de ataque) e encontrou Davi. O atacante recebeu na esquerda, driblou Fábio Costa e tocou de pé esquerdo. A bola ainda tocou na trave antes de entrar.

O gol parecia ter desmontado o novo sistema tático proposto por Luxemburgo. No entanto, o time da casa seguiu com mais posse de bola e conseguiu empatar aos 35min. Após cruzamento rasteiro do lado canhoto, Cléber Santana concluiu para o gol e foi travado. A sobra ficou com Manzur, que dominou e chutou de pé esquerdo, perto da trave esquerda de Felipe.

Animado pelo empate, o Santos seguiu superior em campo. E com isso, conseguiu a virada antes do intervalo. Cléber Santana roubou a bola na direita, driblou um marcador para o meio e cruzou rasteiro. Fabinho deixou passar para Magnum, que chutou de primeira e acertou o canto esquerdo de Felipe aos 46min.

"Começamos bem, mas vacilamos demais. Não podemos ter duas faltas de atenção tão grandes em um confronto com o Santos, que tem muita qualidade e é líder do Campeonato Paulista", reclamou o meia Dinelson, do Bragantino.

Após sofrer a virada, o Bragantino mudou completamente sua postura na etapa final. Primeiro, o time do interior passou a cometer mais faltas sobre os jogadores do Santos. Depois, a partir da entrada do centroavante Alex Afonso, passou a chegar mais ao campo de ataque.

A mudança de postura do Bragantino ainda foi auxiliada pela queda de produção do Santos, que sentiu cansaço e não conseguiu reeditar o ritmo imposto na primeira etapa. A situação só mudou quando o técnico Vanderlei Luxemburgo trocou o meia Tabata, apagado, por Wendell.

Com mais um armador no meio-campo, o Santos cresceu e liquidou o placar. Aos 30min, Reinaldo arrancou pela direita e cruzou rasteiro. Glauco afastou para o meio da área e Magnum bateu de primeira para fazer o terceiro do time da casa.

O gol de Magnum foi seguido por uma série de oportunidades desperdiçadas pelo time da Vila Belmiro. Com espaço, o Santos ameaçou o rival nos contra-golpes e quase marcou com Reinaldo e Luiz Alberto. No entanto, as conclusões foram erradas e não alteraram o placar.

SANTOS
Fábio Costa; Julio Manzur, Luiz Alberto e Ronaldo Guiaro (Magnum); Fabinho, Maldonado, Cléber Santana, Léo Lima e Kléber; Rodrigo Tabata (Wendell) e Reinaldo (Renatinho)
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

BRAGANTINO
Felipe; Fabiano (Alex Afonso), Eduardo, Thiago Vieira e André; Nilton (Danilo), Glauco, Thiago Almeida e Dinelson; Davi e Marcos Aurélio
Técnico: Marcelo Veiga

Local: estádio da Vila Belmiro, em Santos (SP)
Árbitro: Antonio Rogério Batista do Prado
Auxiliares: Aline Lambert e Rafael Porcari
Cartões amarelos: Thiago Almeida (B), Thiago Vieira (B), Manzur (S)
Gols: Davi, aos 26min, Manzur, aos 35min, Magnum, aos 46min do primeiro tempo; Magnum, aos 30min do segundo tempo

Leia mais
Leia mais
Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias