! Com reservas, Braga 'estréia' com empate no Corinthians - 30/03/2006 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  30/03/2006 - 22h28
Com reservas, Braga 'estréia' com empate no Corinthians

Da Redação
Em São Paulo

O Corinthians iniciou nova fase na última quarta-feira, data em que Ademar Braga foi efetivado como treinador. Na primeira partida depois disso, porém, o time alvinegro atuou apenas com reservas e repetiu velhos erros. Com desatenção da defesa no fim, a equipe do Parque São Jorge sofreu um gol aos 46min e cedeu empate por 2 a 2 ao Guarani, resultado que amplia para cinco partidas o jejum de vitórias da equipe da capital paulista no Estadual.

Folha Imagem
Élton foi bem, mas não evitou empate em casa
O último triunfo do Corinthians no Campeonato Paulista aconteceu no dia 2 de março, quando o time alvinegro fez 3 a 2 sobre o Ituano fora de casa. Desde então, a equipe do Parque São Jorge disputou cinco partidas e acumulou duas derrotas e três empates.

"Nós estamos errando sempre a mesma coisa. É complicado você trabalhar o jogo inteiro, sofrer para virar e tomar o empate em um descuido como esse. Não quero citar nomes, mas o grupo inteiro precisa ter mais atenção. Se entrássemos mais concentrados em campo, ainda estaríamos na briga pelo título", lamentou o centroavante Rafael Moura.

Com o empate diante do Guarani, o Corinthians chegou a 27 pontos e alcançou a sexta colocação do Campeonato Paulista. O time alvinegro tem a mesma pontuação do Ituano e supera o rival no número de vitórias.

'UM GIGANTE ADORMECIDO'
Rival de longa data do Corinthians, o Guarani recebeu uma "homenagem" do time alvinegro, adversário desta quinta-feira, na conclusão da 17ª rodada.

Em seu site oficial, o clube do Parque São Jorge publicou uma matéria intitulada "Um gigante adormecido".

Nela, há um breve resumo do Guarani, citando as glórias e decepções da equipe que "já foi uma das grandes forças do Brasil, mas vive um momento difícil".

Na conclusão do texto, porém, um aviso alvinegro: "Caso não vença o Corinthians, a queda para a Série A2 pode ser irreversível. Mas como o Timão não tem nada com isso...".
A situação do Guarani é mais tensa. O time dirigido por Toninho Cerezo chegou a 18 pontos nesta quinta-feira e deixou a zona de rebaixamento do Campeonato Paulista. No entanto, como tem apenas um ponto de vantagem para a Portuguesa Santista, melhor time entre os que estão no grupo de risco, a equipe de Campinas segue ameaçada.

"Nós tivemos sorte de empatar no fim, mas precisamos ter mais competência. Não podíamos ter levado a virada do jeito que levamos. Não é sempre que vamos conseguir um gol como esse no fim do jogo", esbravejou o goleiro Fernando.

Ainda ameaçado pelo descenso, o Guarani tem um motivo para comemorar no Campeonato Paulista. O time de Campinas encerra a competição estadual sem perder para nenhum dos grandes do estado (empatou com São Paulo, Palmeiras e Corinthians e venceu o Santos).

O próximo compromisso das duas equipes no Campeonato Paulista está marcado para este domingo, dia 2 de abril. O Corinthians visitará a Ponte Preta e o Guarani jogará mais uma vez fora de casa, contra o São Bento, em Sorocaba. As duas partidas começarão às 18h10.

O jogo
Em sua primeira partida após ser efetivado como técnico do Corinthians, Ademar Braga preservou os titulares da equipe alvinegra e escalou apenas reservas. Com isso, os donos da casa evidenciaram total falta de entrosamento desde o início do confronto com o Guarani.

O QUE RESTA AO GUARANI
DataAdversárioLocal
2/4São BentoSorocaba
9/4Mogi MirimCampinas
E o Guarani, que precisava vencer para afastar a ameaça de rebaixamento, abdicou de aproveitar a escalação remendada do Corinthians. Fechado, nervoso e com muitos erros de passe, o time de Campinas só chegou ao campo de ataque em cruzamentos e lançamentos longos.

Pouco superior, o Corinthians teve as duas chances mais claras da etapa inicial, ambas com Edson, ambas em conclusões de fora da área. Entretanto, o goleiro Fernando defendeu as duas sem complicações.

Quando o primeiro tempo caminhava para um empate sem gols, o Guarani surpreendeu e abriu o placar. Edmílson recebeu cruzamento da direita, dominou no peito e tentou uma bicicleta. Rubens Júnior, que estava na marcação, levantou o braço e cortou a bola com a mão direita. A penalidade coube ao próprio Edmílson, que tocou no canto direito alto de Herrera.

"Eu não fiz nada. Infelizmente, a arbitragem é assim mesmo contra o Corinthians. Eu não tive intenção e ele que chutou a bola no meu braço", tentou se defender Rubens Júnior durante o intervalo.

Só que o Guarani não conseguiu administrar a vantagem construída no primeiro tempo. Logo depois do intervalo, o Corinthians aproveitou um vacilo da defesa e empatou. Eduardo cobrou falta da direita aos 3min e encontrou o zagueiro Marquinhos completamente livre dentro da área. O camisa 34 tocou de cabeça e venceu Fernando.

O gol fez o Guarani sair um pouco mais. E o Corinthians aproveitou o espaço para contra-golpear. Na melhor oportunidade, aos 5min, Akai foi lançado por Edson na esquerda, dentro da área, e chutou em cima de Fernando. Os donos da casa só não criaram mais devido à fraca atuação do atacante Rafael Moura, flagrado seguidas vezes em impedimento.

Na primeira vez em que acertou, Rafael Moura levou o Corinthians à virada. Edson lançou na direita para Wendel aos 27min e o camisa 15 cruzou de primeira. No segundo pau, Rafael Moura tocou de cabeça e anotou o segundo gol alvinegro.

Entretanto, mesmo sem pressionar, o Guarani ainda conseguiu reagir. Goeber recebeu lançamento rasteiro aos 46min, dentro da área, e tocou no canto esquerdo de Herrera para finalizar o placar no Pacaembu.

CORINTHIANS
Herrera; Eduardo, Marquinhos, Wendel e Rubens Júnior; Carlão, Xavier, Edson (Marcelo Oliveira) e Élton; William (Akai) e Rafael Moura
Técnico: Ademar Braga

GUARANI
Fernando; Nelsinho, Rogério, André Conceição e Adílio (Fabiano); Goeber, Rodrigo Sá (Emerson), Juca e Elvis (Gustavo); Adeílson e Edmílson
Técnico: Toninho Cerezo

Local: estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Árbitro: Sálvio Spínola Fagundes Filho (SP)
Auxiliares: Hilton Francisco de Melo e Caio Henrique Monteiro (ambos de SP)
Cartões amarelos: Adeílson (G), Rogério (G), Rubens Júnior (C), Goeber (G)
Gols: Edmílson, aos 48min do primeiro tempo; Marquinhos, aos 3min, Rafael Moura, aos 27min, Goeber, aos 46min do segundo tempo

Leia mais

Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias