! Com força total, São Paulo bate Flamengo na estréia - 16/04/2006 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  16/04/2006 - 17h58
Com força total, São Paulo bate Flamengo na estréia

Da Redação
Em São Paulo

Concentrados sobretudo nas competições paralelas ao Campeonato Brasileiro, São Paulo e Flamengo começaram neste domingo a trajetória na competição nacional. E mesmo sem poupar alguns titulares, como era previsto, o time paulista apresentou futebol pragmático, suficiente para bater a equipe rubro-negra por 1 a 0, neste domingo, no estádio do Morumbi.

A VITÓRIA DO SÃO PAULO

Mineiro sofre pênalti de Diego


Diego pula, mas não defende


e Rogério Ceni comemora

Além do baixo nível técnico, o jogo teve elevado número de faltas. O gramado molhado do Morumbi, decorrente da chuva na capital paulista, tornou o duelo mais truncado, com divididas ríspidas de ambos os lados. Pior para os mais de 12 mil torcedores que compareceram ao estádio e viram um espetáculo sem grandes atrativos.

Sem faturar o título brasileiro desde 1991, o São Paulo abandonou a idéia de resguardar jogadores como Danilo e Josué, como foi cogitado após o último compromisso pela Copa Libertadores, para iniciar com o pé direito sua campanha no Nacional. No entanto, também abandonou o futebol que lhe rendeu uma temporada vitoriosa em 2005.

Garantido nas oitavas-de-final da Copa Libertadores com uma rodada de antecipação, o time tricolor "esqueceu" o torneio internacional neste fim de semana para tentar evitar feito que o afastou do título paulista. Vice-campeões estaduais, os são-paulinos culparam os tropeços nas primeiras rodadas pelo insucesso.

Por isso, a vitória pelo placar simples foi muito comemorada por Mineiro. "O São Paulo está tentando ser mais inteligente, o 1 a 0 também serve. Queremos ser uma equipe mais consciente, que administra os resultados, e demos o primeiro passo para isso", comentou o volante.

Já o Flamengo não conseguiu aproveitar seu embalo. Depois de golear o Guarani por 5 a 1, na última quarta-feira, pelas oitavas-de-final da Copa do Brasil, o time carioca relembrou sua campanha no último Brasileiro.

PERTO DO RECORDE

Rogério Ceni chegou ao seu gol de número 60 neste domingo. Com isso, se aproxima do paraguaio Chilavert, recordista da posição. Leia mais
Neste ano, a equipe rubro-negra tenta mudar sua rotina na competição. Pentacampeão nacional, o Flamengo brigou contra o rebaixamento em quatro das últimas cinco edições. Em 2005, conseguiu se livrar do descenso à Segunda Divisão apenas na penúltima rodada e, no que depender do futebol mostrado na estréia, não deve ter caminho muito diferente neste ano.

As duas equipes voltam a campo pelo Brasileiro no próximo domingo, dia 23. O Flamengo, às 16h, recebe o Juventude no Maracanã. O São Paulo, por sua vez, vai até o Ceará para enfrentar o Fortaleza, às 18h10, no estádio Castelão.

Antes, no entanto, os clubes têm compromissos paralelos. O time carioca, na quarta-feira, tenta confirmar sua vaga nas quartas-de-final da Copa do Brasil diante do Guarani, em Campinas. No dia seguinte, pela Copa Libertadores, o São Paulo pega o Caracas em casa, pela última rodada da fase de grupos.

O jogo
Mesmo fora de casa, o Flamengo começou surpreendendo. Com um minuto de bola rolando, Jônatas fez belo lançamento para Diego Silva, que invadiu a área pela direita e bateu para fora, perdendo a primeira boa chance da partida.

Tentei bater pela lateral para ter menos risco e acabei fazendo m...
Fernando, zagueiro do Flamengo, que foi desarmado por Mineiro no lance que originou o pênalti que definiu o jogo

O troco são-paulino aconteceu logo depois, com Thiago. O jovem atacante driblou Leonardo Moura na entrada da área e chutou rasteiro, rente à trave direita de Diego. O goleiro flamenguista também levou susto aos 14min, quando Aloísio ajeitou pelo alto e cabeceou sobre o travessão.

Melhor no jogo depois de um começo sonolento, o São Paulo deu novo vacilo no setor defensivo e por pouco não pagou caro. Depois de lançamento longo, Renato ajeitou de primeira para Leonardo Moura. O lateral-direito concluiu com força e Rogério Ceni fez importante defesa.

O goleiro tricolor voltou a se destacar aos 31min, mas na área adversária. Após bobeada de Fernando, Mineiro desarmou o zagueiro, invadiu a área e foi derrubado por Diego. Na cobrança de pênalti, Rogério Ceni mostrou tranqüilidade e bateu no canto direito para abrir o placar.

Dois minutos depois, a resposta do Flamengo quase resultou no empate. Jônatas fez boa jogada pela direita e cruzou na medida para Diego Silva. O camisa 9, contudo, furou feio de frente para o gol. Júnior, em contra-ataque, e Aloísio tentaram o segundo gol, mas não acertaram o alvo ainda no primeiro tempo.

O São Paulo está tentando ser mais inteligente. Estamos sendo mais conscientes, administrando os resultados, e demos o primeiro passo para isso
Mineiro

Após o intervalo, o São Paulo usou a vantagem no placar para valorizar a posse de bola e, na defesa, puxar contra-ataques em velocidade. A primeira chance da etapa final, porém, aconteceu com uma ajuda carioca. Aos 4min, Leonardo Moura errou passe e Josué cruzou da esquerda para Lugano, de cabeça, acertar o travessão.

O Flamengo, abusando dos erros no meio-campo, encontrou muitas dificuldades para criar jogadas de perigo. Com isso, buscou adiantar sua marcação para se aproveitar de possíveis falhas na saída de bola tricolor. A tática, porém, não surtiu o efeito desejado pelos cariocas.

O São Paulo, com ritmo menor nos últimos 15 minutos, teve algumas oportunidades de sacramentar a vitória, mas não as aproveitou.Souza, por exemplo, tentou três chutes e errou todos. Dono de baixo poder ofensivo, o time carioca arriscou disparos de fora da área por não conseguir melhor aproximação. Melhor para os anfitriões, que ainda tiveram bola na trave de Alex Dias.

SÃO PAULO
Rogério Ceni; Fabão, Lugano e André Dias; Souza (Ramalho), Mineiro, Josué, Danilo e Júnior; Aloísio (Alex Dias) e Thiago (Leandro)
Técnico: Muricy Ramalho

FLAMENGO
Diego; Leonardo Moura, Renato Silva, Fernando e André (Vinícius); Léo, Júnior, Jônatas e Renato; César Ramírez (Walter Minhoca) e Diego Silva (Obina)
Técnico: Waldemar Lemos

Local: estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Árbitro: Paulo Henrique de Godoy Bezerra (SC)
Auxiliares: Alcides Zawaski e Claudemir Maffessoni (ambos de SC)
Público: 12.826 pagantes
Cartões amarelos: Júnior (F), Diego (F), Souza (SP), Jônatas (F), Renato (F), Júnior (SP)
Gols: Rogério Ceni, de pênalti, aos 31min do primeiro tempo

Leia mais

Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias