! Inter leva a melhor em duelo com o São Paulo e vai a 13 pontos - 14/05/2006 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  14/05/2006 - 18h02
Inter leva a melhor em duelo com o São Paulo e vai a 13 pontos

Da Redação
Em São Paulo

Internacional e São Paulo, dois clubes apontados como favoritos ao título brasileiro da temporada, se enfrentaram na tarde deste domingo, no estádio Beira-Rio, pela quinta rodada da competição. A vitória foi do representante gaúcho, que fez 3 x 1 e se manteve entre os líderes, com 13 pontos. Já o Tricolor paulista estacionou nos nove.

Jefferon Bernardes/ Vipcomm
Zagueiro Índio (d) marca 2 de cabeça, e o Internacional vai a 13 pontos no Brasileiro
Além de cotados para conquistar o título da mais importante competição nacional neste 2006, Inter e São Paulo são os dois representantes que seguem vivos na Libertadores da América, já em sua fase de quartas-de-finais.

Na quarta-feira, estreando nessa fase do campeonato sul-americano, ambos foram derrotados fora de casa, o Inter para a LDU do Equador, 2 x 1, em Quito; o São Paulo para o Estudiantes, em La Plata, por 1 x 0.

Mas como a Libertadores só será retomada em julho, a concentração está toda no Brasileirão, e foi com esse sentimento, e com a força máxima possível, que se enfrentaram em Porto Alegre, neste domingo, diante de mais de 30 mil torcedores.

O jogo representou também a volta de Muricy Ramalho ao Beira-Rio, ele que no ano passado, comandando o Inter, foi vice-campeão brasileiro, algo reconhecido pelos torcedores, que o aplaudiram quando pisou no gramado, fato que o emocionou.

O jogo
Os dois times começaram o confronto se estudando, com respeito, mas ambos revelando que buscariam os três pontos, sem excessivas preocupações defensivas. O São Paulo era até mais ambicioso e naquele começo avançava mais e obrigava os jogadores colorados a constantes faltas próximas à sua grande área.

Mas os cruzamentos eram infrutíferos, davam em nada. Bem diferente foi o levantamento de Jorge Wagner, aos 13min, encontrando o zagueiro Índio na grande área, e esse cabeceou de forma certeira, no canto inferior direito de Rogério Ceni, decretando o 1x0.

Aos 16 o Colorado poderia ter ampliado. Rentería foi lançado em contra-ataque, passou pelo zagueiro e, cruzou rasteiro para Rafael Sobis, na pequena área. Mas o atacante foi atrapalhado por André Dias e a bola acabou tomando o rumo da linha de fundo, próxima ao poste direito de Ceni.

O São Paulo partiu atrás do prejuízo e aos 21min Souza arriscou de fora da área, obrigando o goleiro Marcelo, do Inter, a sua primeira defesa na partida, mandando a escanteio.

A partir da metade do primeiro tempo a partida começou a ficar tensa, com empurrões, discussões, e o árbitro Evandro Roman chegou a interromper o jogo para advertir o zagueiro Lugano e o atacante Sobis, que brigavam em campo.

ÁRBITRO NA MIRA
O terceiro gol do Inter deixou os jogadores do São Paulo revoltados com a arbitragem de Evandro Rogério Roman.

"O bandeira apontou o impedimento e ele ignorou. Se é assim, melhor dispensar o bandeira", afirmou Rogério Ceni. Leia mais
Mais preocupados em bater boca e trocar faltas, os jogadores fizeram o jogo perder em qualidade técnica e escassearam os lances de perigo contra as metas adversárias. A torcida do Inter começou a demonstrar revolta com as decisões do árbitro, considerando que ele estava favorecendo o Tricolor.

Um chute de Lugano, de fora área, aos 42min, para defesa segura de Marcelo Boeck, foi a última chance da etapa inicial, ao final da qual o técnico colorado Abel Braga, seguindo o coro da torcida, reclamou do paranaense Evandro Roman: "A arbitragem é uma vergonha".

Já Muricy Ramalho, treinador são-paulino ignorou o assunto arbitragem e direcionou críticas ao seu time, afirmando que "o jogo está duro, como sempre é aqui no Beira-Rio, mas não estamos bem, precisamos concentrar mais".

Os dois times voltaram com as mesmas formações para o segundo tempo, mas o Colorado, assim que a bola rolou, demonstrando mais atenção e objetividade. Logo a 1min o meia Alex arriscou de longa distância e a bola passou próxima à trave direita de Rogério Ceni, assustando.

Mas um minuto depois, entretanto, Aloísio empatou para o São Paulo. Após cruzamento de Souza, da direita, o atacante desviou de cabeça e acertou o canto direito de Marcelo Boeck. Com o 1x1, a torcida gaúcha se agitou e passou a gritar mais, incentivando o time para que retomasse a vantagem na partida.

E o time atendeu à massa que gritava nas arquibancadas. Aos 8min, num cruzamento por Jorge Wagner, desta vez pela esquerda, Índio outra vez foi certeiro na cabeceada e acertou o ângulo superior da meta paulista e fez o 2x1.

INTER COM 3 NA ZAGA
O técnico Abel Braga escalou a equipe gaúcha com três zagueiros contra o São Paulo e gostou do que viu.

"Quando eu precisar usar três centrais estou bem servido, pois tenho a qualificação do Fabiano Eller nas tabelas, o passe do Bolívar como líbero, e a eficiência do Índio nas jogas em velocidade", afirmou. Leia mais
Aos 9 Sobis teve a chance de matar o atual campeão do mundo, quando invadiu a área pela direita, mas o chute forte acertou a rede, pelo lado de fora. Obrigado a se abrir, para tentar um novo empate, o São Paulo dava espaços para o contra-ataque do rápido time gaúcho.

Num deles, aos 15, Sobis fez o terceiro gol. Um lance polêmico, pois o atacante do Inter estava impedido e recebeu a bola do volante Fabinho, antes de tocar para a rede. O árbitro, equivocado, considerou que a bola havia sido atrasada pelo zagueiro Fabão e validou o lance.

O São Paulo se descontrolou a partir da ampliação da vantagem adversária, conseqüente do erro de Evandro Roman. Muricy partiu, então, para mudanças visando reestruturar o time. Aos 25 entrou Ricardo Oliveira no lugar de Danilo, disposto a ajudar a equipe a reagir e, ao mesmo tempo, mostrar que está em condições de integrar a lista de convocados do técnico Carlos Alberto Parreira para a Copa do Mundo. E logo no primeiro lance em que foi lançado, o atacante recebeu falta violenta de Fabinho, volante que por isso recebeu amarelo.

Esforçado, aos 30min Ricardo arriscou chute de fora da área e obrigou Marcelo a uma defesa no canto inferior esquerdo. Mas o Inter se defendia bem, não permitia a penetração na sua área, apesar da pressão que o inimigo fazia nos instantes finais do jogo.

A correria do Tricolor deu em nada e o Inter confirmou a vitória por 3x1 que o manteve invicto e na ponta da tabela, ao lado do Santos.

INTERNACIONAL 3x1 SÃO PAULO

Inter

Marcelo Boeck; Bolívar, Índio e Fabiano Eller; Elder Granja (Ceará), Edinho, Fabinho, Alex (Chiquinho) e Jorge Wagner; Rafael Sobis (Wellington Monteiro) e Rentería. Técnico: Abel Braga

São Paulo
Rogério Ceni; Fabão, Lugano e André Dias; Souza, Mineiro, Josué (Ramalho), Danilo (Ricardo Oliveira) e Júnior; Leandro e Aloísio. Técnico: Muricy Ramalho

Data: 14/05/2006 (domingo)
Local: Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre
Árbitro: Evandro Rogério Roman (PR)
Auxiliares: Roberto Braatz e Gilson Pereira (PR)
Cartões amarelos: Elder Granja e Fabinho (Inter); Danilo, Aloísio, Leandro, Souza e Mineiro (São Paulo)
Gols: Índio (aos 13min do 1º tempo); Aloísio (aos 2min), Índio (aos 8min) e Rafael Sobis (aos 15min do 2º tempo)

Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias