! São Paulo vence o Grêmio e mantém duas marcas - 12/07/2006 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  12/07/2006 - 22h26
São Paulo vence o Grêmio e mantém duas marcas

Da Redação
Em São Paulo

O Morumbi é uma das principais apostas do São Paulo depois da paralisação do futebol brasileiro em virtude da Copa do Mundo. Único com 100% de aproveitamento em casa no Campeonato Brasileiro, o time paulista fará três partidas consecutivas em sua casa (a última delas, contra o Estudiantes, valendo vaga nas semifinais da Libertadores). E no início dessa trajetória, a equipe dirigida por Muricy Ramalho derrotou o Grêmio por 2 a 1 nesta quarta-feira, com dois gols de Ricardo Oliveira, alcançando seis jogos seguidos sem perder, os 23 pontos e mantendo-se na briga pela liderança.

Vipcomm/Divulgação
Ricardo Oliveira comemora com Souza um dos gols da virada são-paulina no Morumbi
"Num campeonato de pontos corridos, ganhar os jogos em casa é fundamental. Ainda mais porque ganhamos mais um pouco de confiança. Podemos subir mais um degrau no sábado, de novo no Morumbi, para chegarmos bem ao jogo contra o Estudiantes", planejou o técnico da equipe paulista, Muricy Ramalho.

Com o resultado diante do Grêmio, o São Paulo acumula seis triunfos nas seis partidas que fez como mandante no Campeonato Brasileiro. O time tricolor não perde um jogo sequer desde o dia 14 de maio, quando foi superado pelo Internacional por 3 a 1 em Porto Alegre, e já acumula seis partidas sem ser superado nesta temporada.

"Sentimos um pouco de falta de ritmo, mas o importante é o resultado. Soubemos explorar os pontos fracos do Grêmio e saímos para jogar, principalmente quando ficamos com um homem a mais. Isso foi importante", elogiou o goleiro Rogério Ceni, do São Paulo.

A expulsão citada pelo goleiro, aliás, deixou o Grêmio revoltado. Nas 11 rodadas do Campeonato Brasileiro, o time gaúcho teve um jogador excluído de campo pela quinta vez. "Nossa equipe infelizmente está acostumada a atuar com um a menos. Parece que algumas pessoas tendem a ver faltas que a gente faz como anormais", lamentou o zagueiro William.

COM RECORDES, MAS DIFERENTES
A noite desta quarta-feira tinha tudo para ser especial para dois jogadores do São Paulo. O zagueiro Alex completou 50 partidas com a camisa do clube, e o volante Mineiro chegou aos 100 jogos pela equipe do Morumbi. No entanto, os atletas comemoraram seus recordes de maneiras absolutamente distintas.

Mineiro foi festejado, recebeu uma camisa com o número 100 da diretoria do São Paulo e comemorou seu retorno à equipe após ter disputado a Copa do Mundo com a seleção brasileira. Em alta, ele foi ovacionado a cada vez que tocou na bola.

A situação de Alex foi o inverso. O defensor não foi sequer aplaudido por completar 50 jogos com a camisa do São Paulo, marcou um gol-contra aos 8min do primeiro tempo e foi substituído pelo atacante Leandro no intervalo.
No segundo tempo, o zagueiro são-paulino Alex Silva ainda foi excluído de campo e igualou o número de jogadores das duas equipes. No entanto, isso não foi suficiente para impedir os donos da casa de acabar com uma série invicta de seis partidas que o Grêmio ostentava. Com isso, o time gaúcho segue com 15 pontos ganhos.

O próximo compromisso do São Paulo é um confronto com o Figueirense, no próximo sábado, às 18h10, novamente no Morumbi. O Grêmio terá um dia a mais de descanso e receberá o Fluminense no domingo, às 16h, no estádio Olímpico de Porto Alegre.

O jogo
São Paulo e Grêmio optaram por formações com cinco homens no meio-campo para o confronto desta quarta-feira, no Morumbi. A diferença é que o time paulista, mais ofensivo, foi escalado com três zagueiros e liberou os alas Souza e Júnior para investidas em diagonal. Os gaúchos, em contrapartida, preferiram isolar Herrera na frente e apostaram nos contra-golpes.

Em uma dessas jogadas de contra-ataque, logo aos 8min do primeiro tempo, o Grêmio inaugurou o marcador. Ramón recebeu livre na esquerda e cruzou rasteiro. O zagueiro são-paulino Alex, sozinho na pequena área, se enrolou com a bola e tocou de letra para dentro da própria meta, no canto esquerdo baixo de Rogério Ceni.

Diante do panorama inicial da partida, o gol parecia tornar as coisas favoráveis ao Grêmio. O time gaúcho se fechou ainda mais e esperou o São Paulo para sair nos contra-golpes em velocidade. Só que os donos da casa pararam de errar passes na intermediária, começaram a valorizar mais a posse da bola e assumiram o controle da partida.

FIM DO EQUILÍBRIO
O jogo desta quarta-feira acabou com um equilíbrio histórico no confronto entre São Paulo e Grêmio. Antes da vitória dos donos da casa no Morumbi, as duas equipes haviam se enfrentado 37 vezes, com 14 vitórias para cada lado e nove empates.

Além de ter passado à frente no histórico dos confrontos com o Grêmio, o São Paulo confirmou sua superioridade no saldo de gols. O time paulista já balançou as redes dos gaúchos 51 vezes e sofreu 46 gols.
"Ainda estamos fora de ritmo e faltou um pouco de tranqüilidade nos passes no começo. Mas fomos nos soltando aos poucos e o time melhorou", avaliou Júnior. "Depois que nós tomamos o gol, saímos mais e conseguimos prender o Grêmio no campo deles", concordou o volante Josué.

O maior expoente da evolução do São Paulo foi o centroavante Ricardo Oliveira, que mostrou categoria "de sobra" entre os jogadores que atuaram nesta quarta. Aos 15min, por exemplo, o camisa 12 recebeu passe de Danilo na esquerda, usou o calcanhar para se livrar de um zagueiro e tocou por cima de Galatto. A bola passou raspando a trave esquerda do goleiro e saiu pela linha de fundo.

Em seu lance seguinte, Ricardo Oliveira foi mais eficiente e determinou o empate dos donos da casa. Souza cobrou escanteio da direita para o primeiro pau e o centroavante desviou de cabeça, no canto direito de Galatto, que pulou atrasado e não conseguiu evitar.

Ainda no primeiro tempo, Ricardo Oliveira cavou uma expulsão no Grêmio. O centroavante puxou contra-golpe para o São Paulo e foi agarrado pelo volante Nunes, que já tinha amarelo e deixou os donos da casa com um homem a mais. "Precisamos aproveitar essa vantagem e pressioná-los no campo de defesa", cobrou o goleiro Rogério Ceni.

CLASSIFICAÇÃO
TimePontosSaldo
1) Cruzeiro2414
2) Inter247
3) São Paulo2310
4) Flu226
5) Santos186
TABELA COMPLETA
E no segundo tempo, o São Paulo começou de acordo com o pedido de Rogério Ceni. O time paulista voltou do intervalo com apenas dois zagueiros (o atacante Leandro entrou no lugar do defensor Alex), adiantou a marcação e conseguiu acuar o Grêmio.

A soberania territorial do time da casa foi premiada aos 10min, quando Danilo recebeu cruzamento da esquerda no segundo pau e tocou de cabeça para trás. Ricardo Oliveira acertou um chute de virada, de primeira, e marcou o segundo dele (e do São Paulo) diante do Grêmio.

O ímpeto do São Paulo no segundo tempo, porém, esbarrou em uma falta do zagueiro Alex Silva. O defensor, que já havia recebido cartão amarelo, cometeu infração dura aos 25min da etapa final e acabou com a vantagem numérica dos donos da casa.

SÃO PAULO
Rogério Ceni; Alex Silva, Lugano e Alex (Leandro); Souza, Mineiro, Josué, Danilo e Júnior (Lúcio); Ricardo Oliveira e Thiago (Ramalho)
Técnico: Muricy Ramalho

GRÊMIO
Galatto; Patrício, Maidana, Willian e Wellington (Valdeir); Nunes, Sandro Goiano, Tcheco, Ramón (Rômulo) e Rafinha (Jeovânio); Herrera
Técnico: Mano Menezes

Local: estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Árbitro: Alvaro Azeredo Quelhas (MG)
Auxiliares: Márcio Eustáquio Santiago e Helberth Andrade (ambos de MG)
Cartões amarelos: Nunes (G) (2), Ramón (G), Lugano (S), Alex Silva (S) (2), Leandro (S), Maidana (G)
Cartões vermelhos: Nunes (G), Mano Menezes (G), Alex Silva (S)
Gols: Alex (contra), aos 8min, Ricardo Oliveira, aos 18min do primeiro tempo; Ricardo Oliveira, aos 10min do segundo tempo

Leia mais

Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias